Enoturismo: os profissionais franceses e brasileiros na onda dessa paixão!

1349948760 CHEVAL

Nas paixões que os franceses querem dividir com os brasileiros, a paixão pelo vinho é com certeza a que mais se destacou nos últimos anos. Nos cardápios e nas mesas dos restaurantes badalados, nas prateleiras ou nos sites dos grandes importadores, ou na oferta de cursos especializados, o vinho francês está na moda. No turismo, os roteiros das operadoras estão incluindo cada vez mais regiões como a Champagne, Bordeaux, o Vale do Loire, a Borgonha ou a Provence.

Para responder a esse novo fluxo, vindo do Brasil mas também da China, dos Estados Unidos e da própria Europa, as vinícolas francesas estão se organizando. LOGO VIGNOBLES ET DECOUVERTESTrata se de dois milhões de turistas estrangeiros, que compram em media 6 garrafas por visitante e pesam até 25% da economia de alguns produtores, especialmente na Provence. 40 destinos já receberam a certificação “Vignobles et découvertes”, dada pelo Conselho superior da Enologia, um órgão encarregado de selecionar os destinos turísticos e vinícolas com uma oferta completa de hospedagem, gastronomia, degustação e visitas a adegas. E, para o viajante internacional, a qualidade e a diversidade dos vinhos, a prática de idiomas estrangeiros, a abertura no mínimo seis dias por semana, e a possibilidade de compras e de despacho de vinhos são alguns dos serviços garantidos.

Para atrair esses amantes do vinho, a França investe também  no Salão especializado Destination Vignobles. COUV_DESTINATION_VIGNOBLES_2014No próximo mês de outubro, em Lyon, 148 expositores do mundo do vinho vão tentar convencer uns 150 operadores e agentes de viagens, vindos de 43 países. A força da delegação brasileira, a mais importante com 16 agentes convidados, mostra que o Brasil virou mesmo uma prioridade para os destinos de turismo enológico da França. Sabem que os brasileiros são ainda menos de 10.000 a visitá-los, mas com um potencial de crescimento impressionante, uma media de compras muito superior aos europeus, e grandes exigências de qualidade.

A presença de dois das mais prestigiados atores do enoturismo francês no grande encontro dos profissionais do turismo do Brasil, o Salão da ABAV, é outra mostra da vontade da França de dividir sua paixão do vinho com os brasileiros.LES OISEAUXO famosíssimo grand cru Smith Haut Lafitte, e o requintado Hotel SPA “Les sources de Caudalie” aproveitarão esse encontro para mostrar muitas novidades. No hotel, o terceiro restaurante, o Rouge, bem aconchegante e descontraído, as doze recém inauguradas suítes, e o novo anexo “Le Chateau Le Thil” vão com certeza agradar os viajantes querendo encontrar num mesmo destino o melhor dos vinhos de Bordeaux, o único SPA com produtos extraídos da uva,  e um dos mais premiados hospedagem enraizado nos vinhedos.

Na nova onda do enoturismo, as tradicionais confrarias estão encontrado uma nova vida.IMG-20120609-00465 Hoje são 214, estabelecidas em quase todas as regiões vinícolas, organizando eventos e iniciações. Os novatos do mundo inteiro, e especialmente do Brasil, são sempre muito bem vindos se souber achar o imprescindível padrinho e tomar o compromisso de virar, quando voltar nas terras tupiniquim, um propagandista convicto do “terroir” onde foi acolhido, e um embaixador dessa paixão franco-brasileira.

Jean-Philippe Pérol

Membro de honra da confraria dos “Hospitaliers de Pomerol”

IMG-20120607-00107 - copie

Os 40 primeiros destinos certificados Vignobles & Découvertes:

Alsácia Coeur d’Alsace
Alsácia Terre & Vins au Pays de Colmar
Beaujolais Le Beaujolais des Pierres Dorées
Bergerac Pays de Bergerac
Borgonha Beaune, de Corton en Montrachet
Borgonha Côte Chalonnaise
Borgonha Dijon Côte de Nuits
Borgonha Le vignoble de Chablis
Borgonha Le vignoble de l’Auxerrois
Borgonha Vignoble du Mâconnais
Champagne Côte des Bar
Champagne Côteaux du Sézannais
Champagne Côteaux Sud d’Epernay et Côte des Blancs
Champagne Massif de Saint Thierry, vallée de l’Ardre
Champagne Montagne de Reims
Champagne Vallée de la Marne
Cognac Vignoble de Cognac
Jura Vignoble du Jura
Languedoc La Narbonnaise en Méditerranée
Languedoc Pays de Thau
Provence Le Pays d’Aix – Sud Lubéron
Provence La Provence Verte
Roussillon Perpignan Méditerranée Rivesaltes
Savoia Coeur de Savoie
Savoia Savoie, Lac du Bourget
Sud-Ouest Pays des Bastides et Vignoble du Gaillac
Sud-Ouest Destination Cahors – Malbec
Vale do Loire Val de Loire, Amboise
Vale do Loire Val de Loire, Chenonceau
Vale do Loire Vallée du Loir
Vale do Loire Chinon, Bourgueil, Azay
Vale do Loire Saumur, Val de Loire
Vale do Loire Angers Loire Valley
Vale do Loire Vallée du Layon
Vale do Loire Muscadet Loire Océan
Vale do Rhône D’Hermitage en Saint-Joseph
Vale do Rhône De Cornas en Saint-Péray
Vale do Rhône Autour des Dentelles de Montmirail
Vale do Rhône Côtes du Rhône Gardoises
Vale do Rhône Condrieu, Côte-Rôtie

A França, de novo primeiro destino turístico mundial em 2013, verdade ou marmelada?

400058093_f0e0c89e06_z

Com 84,7 milhões de entradas de turistas internacionais, a França foi de novo, em 2013, o país mais visitado do mundo, à frente dos Estados Unidos (70 milhões) , da Espanha (61 milhões) e da China (51 milhões). Mesmo esperada, essa notícia, anunciada pelo próprio ministro da economia , mostrou o dinamismo do turismo francês que continua com a preferência dos viajantes do mundo inteiro. Com muitos mercados europeus  ainda em recuperação – com um crescimento médio de 1,2% -, esses resultados devem muito ao desempenho da  Alemanha (+6,4%) , da América do Norte (+5,8%) e mais ainda da China que cresceu de 23,4%. A Rússia e a Índia participam dessa euforia, o Brasil se consolidando numa nona posição mas sendo o único BRICS a não ter um crescimento de dois dígitos.

Entradas de turistas estrangeiros (em milhões)

graph1

O sucesso da França deve muito a Paris, que se consolidou frente a Londres como primeira cidade turística do mundo com 47 milhões de visitantes em relação a sua concorrente inglesa com 35, mas também as regiões de Nice e de Lyon que atraem cada vez mais turistas. O objetivo do ministro Laurent Fabius, 100 milhões de turistas dos quais 1,5 milhões de brasileiros, deveria assim ser atingindo em 2022.

Receitas do turismo internacional (em bilhões de dólares)

graph2

Mesmo positivos, esses números foram recebidos com muitas críticas de vários profissionais franceses. A principal é que a forca econômica do turismo deve ser medida pelas receitas e não pelo número de entradas. The Louvre, Paris, FranceNesse ranking os grandes vencedores são os Estados Unidos com mais de 200 bilhões de dólares, enquanto a França tenta encostar na Espanha  com 63 bilhões. A segunda crítica se refere a metodologia. Para a Organização Mundial do Turismo, qualquer viajantes que fica mais de uma noite é um turista. Mas os 84,7 milhões de turistas que entram a França não são todos interessados pelas belezas das suas paisagens  ou pela arte francesa de viver. 15 milhões estão somente em trânsito de uma ou duas noites, atravessando o território ou dormindo perto de um aeroporto no caminho de um outro destino final. Todos esses turistas também não se hospedem em hotéis ou resort, quase um terço escolhem hospedagens não comerciais.

Mas a metodologia é a mesma para todos, os passageiros com multi-destinos existem em todos os países, e a França é mesmo o primeiro destino turístico mundial. As críticas não são justificadas, – os números estão certos e não tem nenhum fundamento falar de “marmelada” na publicação dessas estatísticas, porém é importante  levá-las em consideração. A  satisfação dos resultados não deve esconder o trabalho a fazer para melhorar.IMG_2420 A França precisa mesmo aumentar suas receitas turísticas, incrementar a qualidade do seu atendimento, oferecer serviços ainda mais diversificados, continuar a renovar a sua oferta hoteleira e atrair turistas em mais regiões. A liderança é com certeza uma satisfação, mas também uma grande responsabilidade. E as estatísticas são necessárias tanto para medir as realizações tanto quanto para lembrar o percurso a seguir.

Jean Philippe Pérol

On-line ou tradicionais, para as agências de viagem, tamanho é mesmo documento!

Pont_Neuf_with_Bateaux_Mouches

A pesquisa anual da revista americana Travel Weekly apresenta este ano algumas tendências interessantes referentes a grande competição entre as agências de viagens tradicionais e as agências on-line. Realizada junto a 600 consumidores americanos, ela mostra também ,sem dúvidas, as perspectivas dos outros mercados, e especialmente do Brasil.

As agências tradicionais parecem consolidar a sua posição junto aos viajantes vendendo mais viagens por ano (4,8 contra 3,9), tendo estadas mais longas (8 noites em vez de 6), e com maior gasto médio (494 USD em vez de 238 USD). THOMAS COOKA tendência já observada nos anos anteriores – a concentração das viagens de alto padrão nas agencias – está assim confirmada, mesmo se, por outro lado, as agências continuam a perder fatias de mercado no geral. Pelo terceiro ano consecutivo um numero significativo de consumidores está deixando as agências para outros canais de compras, e menos de 20% deles estão agora procurando um agente de viagens.

A pesquisa dá também boas e más noticias para as OTAs ,agencias on-line, seja a Expedia, Priceline,ou Orbitz nos Estados Unidos, Decolar, Submarino ou até Hotel Urbano no Brasil. HOTEL URBANOO crescimento dessas agências, enraizado nos jovens consumidores da classe média, está agora extremamente ligado ao desenvolvimento do mobile. A maior mudança de comportamento dos últimos anos é o forte aumento do número de reservas on-line feitas a partir de um smartphone: 23% em 2012, 30% em 2013 e 38% esse ano. Isso dará uma vantagem muito forte para as grandes agencias on-line já que as pequenas, bem como as agencias tradicionais, mesmo quando têm uma estratégia on-line, raramente oferecem opções para mobile.

Essas novas tendências do mercado destacadas na pesquisa da Travel Weekly mostram também que a guerra entre os canais de distribuição do turismo está mudando. Há vinte anos, a briga opunha as agências tradicionais às OTAs (on-line travel agencies). Atualmente os dois canais estão se aproximando. As agenciais on-line estão tendo, especialmente no Brasil, grandes centrais de atendimento telefônico e até mesmo lojas de atendimento ao publico. No mesmo tempo as agências tradicionais estão cada vez menos em contato físico com seus clientes (36% nunca viram o seu agente) , e muito delas tem um site de vendas.

DSCN5319A diferença entre as agencias será no futuro uma questão de tamanho –grandes contra pequenas – e não mais de on-line versus off-line . As grandes poderão oferecer todas as novidades tecnológicas com preços imbatíveis pressionando os fornecedores para clientes de todas as classes sociais. As pequenas agências se concentrarão em nichos de mercados, clientes mais sofisticados e produtos mais complexos, oferecendo serviços e cobrando por eles.

Para todas, a pesquisa destaca vários desafios, como por exemplo a crescente satisfação dos consumidores com as vendas diretas (91% de satisfeitos versus 39% para os clientes de agencias), ou o crescimento da “sharing economy”, fornecedores como AirBnb, HomeAway ou Zipcar que já atraiam 8% dos viajantes e podem chegar em breve a mais de 20%.

Positivas ou negativas, essas novas tendências irão definir o futuro tanto dos fornecedores que dos agentes de todos os canais de distribuição. Encaradas com profissionalismo e criatividade, integram o futuro do turismo mundial e do turismo brasileiro.

Jean-Philippe Pérol

O artigo original e a pesquisa completa podem ser encontrados em inglês no site da Travel Week http://www.travelweekly.com/Travel-News/Travel-Agent-Issues/2014-Consumer-Trends/?cid=eltrtwexc

Depois do Brasil e do Mundial Fifa 2014, lá vem a França e o Uefa Euro 2016.

 

 

Logo2016_Lnd_Full_OnBlk

MARSEILLE VELODROME 2014

Eliminada pelo mesmo adversário que o Brasil na Copa do mundo, a França vai tentar com o UEFA EURO 2016 vencer um duplo desafioIDENTITE VISUELLE. Terá  não somente de chegar à final da segunda maior competição do futebol mundial que ela já ganhou duas vezes (1984 e 2000), mas também de mostrar os mesmos talentos organizacionais que o Brasil que realizou esse ano, segundo o jornal l’ Equipe, “a mais bem organizada Copa dos tempos modernos”… Tantos os brasileiros como os franceses vão gostar da temática desse grande evento: “Vamos festejar a arte do futebol”. A identidade visual, que vai acompanhar o logotipo, mostra de forma artística a festa dos torcedores em volta de um campo onde as traves parecem dois arcos de triunfos. Um piscar de olho para Paris e sua região onde serão realizados doze jogos, incluindo a abertura e a final.

Para esse grande “Rendez-vous na França” que acontecerá do dia 10 de junho ao dia 10 de julho de 2016, as dez cidades sede já estão se preparando: VILLE HOTEos estádios de Saint Denis, Lille, Nice, e agora Marselha são prontos, os de Lyon, Bordeaux, Saint Etienne, Lens, Paris e Toulouse devem ser inaugurados entre dezembro 2014 e novembro 2015. Para assegurar a hospedagem e os serviços necessários, a operadora Kuoni foi escolhida como agência oficial, devendo cuidar de mais de 250.000 pernoites.

COUPE DELAUNAYEntão chamado de Copa da Europa das Nações, o UEFA Euro teve sua primeira realização em 1960 com 17 países participantes, sendo 4 na fase final. Em 2016, pela décima quinta Copa, serão 54 países na fase de qualificação e 24 na fase final que brigarão pela Taça Delaunay, o troféu do torneio cuja replica de 12 metros de altura já foi apresentando em Paris no mês de junho.

Holland_-_France_Euro_2008_entrance_into_stadium

Para a França e o turismo francês, esse evento é uma grande oportunidade e uma imensa responsabilidade para os organizadores e para cada francês. Vamos poder mostrar para os 2,5 milhões de torcedores presentes e para os 150 milhões de telespectadores não somente a nossa capacidade de organizar um grande espetáculo, mas também as riquezas do nosso patrimônio histórico, cultural, gastronômico e esportivo. As lições do sucesso da organização do mundial no Brasil serão, sem dúvida, aproveitadas para esse “Rendez vous” . A ver o entusiasmo que os 4,5 milhões de fãs franceses e estrangeiros estão demonstrando nas páginas facebook UEFAEUROFR, vai ser mesmo  uma festa maravilhosa.

Jean Philippe Pérol

Para mais informações veja o site da UEFA http://bit.ly/EURO 2016

 

Comprar vinhos na França, claro, mas onde ir e como escolher?

devinisillistrubus

Se tem mil coisas atraentes para comprar na França, os vinhos são com certeza umas das mais interessantes  e das mais vantajosas para os brasileiros. Mas qual vinho escolher, e aonde comprar-lo? Claro que o mais divertido é de se informar e de comprar no próprio vinhedo. DSCN0571 Muitos Châteaux de Bordeaux, a maioria dos produtores da Borgonha, as grandes Maisons da Champagne e muitas pequenas propriedades de todas as regiões vinícolas recebem os clientes para degustações e vendas de vinho. Mesmo se os preços não são  em geral muito interessantes,  é uma escolha gratificante não somente pelas compras, mas também pelo contato com o produtor, as explicações do processo de fabricação específico a cada “terroir” e as visitas das  adegas. Pela beleza do local, a atenção do atendimento e a qualidade dos vinhos, alguns vinhedos oferecem ao visitante uma experiência inesquecível: Smith Haut Lafitte e Lynch Bages em Bordeaux, Chateau La Coste na Provence, Ruinart e Moët et Chandon na Champagne, ou Drouhin Laroze na Borgonha são alguns exemplos desses lugares excepcionais.

Lojas especializadas são uma boa opção pelos preços e a localização. Em Paris pode encontrar grande escolha no Lavinia ou nas lojas da cadeia Nicolas. L1020005Em Bordeaux a Vinothèque e a espetacular  “L’intendant” sempre têm ofertas interessantes e diversificadas. E as ruas de Saint Émilion escondem varias pequenas lojas onde tem vinhos pouco conhecidos e ótimos negócios para fazer.

Na procura ideal entre a possibilidade de provar os vinhos, de encontrar garrafas excepcionais e de conseguir preços em conta, vale a pena experimentar uma pequena loja em Paris chamada “de Vinis Illustribus”. 378052_221262494617124_152480064828701_485232_101858432_nNo coração do Quartier Latin, o enólogo Lionel Michelin começou oferecendo “vinhos de aniversario” , seja vinho de safra correspondente ao ano de nascimento da pessoa presenteada. Continuou ampliando a oferta para vinhos raros, e acabou decidindo de dividir a sua paixão pelo vinho oferecendo degustações (com o sem refeições) para grupos ou individuais. Com um serviço muito personalizado, ele tenta também oferecer para cada cliente uns vinhos combinando com seus gostos, sua carteira, e sua personalidade. DSCN0107Assim, para os brasileiros, que podem importar ate 12 litros de vinho e um valor de 500 USD, ele sugeriu três opções desse montante:  para quem quiser doze garrafas mesmo, para quer prefira mais qualidade com só seis garrafas, e uma opção só para mulher!

A cesta de doze, dentro do orçamento de 500 USD, inclui 2 Château de Ferrand Grand Cru Saint-Emilion 2004, 2 Château La Parde de Haut-Bailly Pessac-Léognan 2009, 2 Fixin « Les Petits Crais » Fournier 2012, 2 Pouilly Fuissé « La Croix » Robert-Denogent 2011, 2 Domaine Saint-Préfert Châteauneuf-du-Pape 2011 et 2 Domaine Tempier 2010.

Para a cesta de primeira linha, o Lionel escolheu 1 Côte Rôtie Merlin 2009, 1 Colombis Châteauneuf-du-Pape 2009, 1 Château Brane-Cantenac 2ème Cru Classé Margaux 2009, 1 Château Destieux Grand Cru Classé Saint-Emilion 2003, 1 Meursault Comtes Lafon 2011, e 1 Nuits-Saint-Georges « Clos de la Maréchale » Mugnier 2009.

Girls1

E já que hoje o vinho é também assunto de mulher, pedimos mais uma seleção de doze garrafas, essa vez especificamente feminina. A seleção de de Vinis Illustribus foi então a seguinte: 1 Champagne Mailly Blanc de Noirs, 1 Champagne Lanson « Extra Age » Rosé, 2 Banyuls « Quintessence » Coume del Mas 2011, 2 Meursault « Les Petits Charrons » Millot 2009, 2 Morgon « Côte du Py » Foillard 2011, 2 Château de Ferrand Grand Cru Saint-Emilion 2004, e 2 Folio Coume del Mas 2011.

São muitos lugares para comprar e muitas sugestões par ser ouvidas, mas é bom lembrar que a sua melhor escolha será de comprar os vinhos combinando com seu próprio gosto. Boas compras e “à  votre santé”!

TOSCANA OU PROVENCE?

IMG_1128

 

Na hora de escolher um destino romântico, acolhedor, rico em heranças culturais e arquiteturais, generoso na mesa e no vinhedo, onde a luz do sol sempre alegrou os artistas, o viajante coloca em primeiro lugar a Toscana e a Provence. E quando tiver que escolher uma dessas duas regiões irmãs ou rivais, é muito difícil encontrar alguém capaz de dar um conselho imparcial. É impossível escolher entre as paisagens, as colinas toscanas com seus pinheiros e seus ciprestes, e a imponente beleza da Montagne Sainte Victoire. DSCN0246 2Ambos oferecem as cores lilás dos campos de alfazema e o amarelo  dos girassóis. Os alinhamentos de vinhedos anunciam tanto o Chianti como o Côtes de Provence, tintos, brancos ou rosés cheios de sol, vinhos com duas longas historias e que foram muito melhorados nos últimos anos.  Nas cidades, Florença, Siena ou Pisa, Marselha, Avignon ou Aix-en- Provence, encontram se acervos culturais excepcionais que misturam nas duas regiões época romana, idade media, renascimento e tempos modernos, tanto pelos monumentos que pelos artistas.DSCN0267 Os “bem viver” toscano e provençal explicam que ambas desenvolverem uma gastronomia alegre, simples e aproveitando a riqueza dos produtos mediterrâneos – azeite, azeitonas, tomate, berinjelas, queijos de cabra ou de ovelha, massas, peixes, cordeiro, presuntos ou salsichão…..

A Toscana leva sem duvidas a força da sua capital, Florença, com sua imperdível Galeria e com as lojas do Ponte Vecchio, bem como a beleza da cidade rival de Pisa com sua torre agora completamente restaurada. Os centros históricos de Siena, Pienza e San Gimignano, também constam como patrimônios mundiais da humanidade. Mesmo invadidos de mochileiros e repletos de camelôs, são paradas obrigatórias para todos aqueles que dividam essa herança cultural. IMG_1171A Toscana surpreende também pelo seu vinho. Há cinquenta anos, o Chianti era um simpático vinho de ferias com uma folclórica garrafa numa embalagem de palha. Hoje, com a mesma base de uva Sangiovese,  a região produz vários grandes vinhos, por exemplo os produtos da San Felice agrícola, com uma qualidade reconhecida. Nessa mesmo vinícola, encontre se um dos melhores hotéis da Toscana, o Borgo San Felice, um deslumbrante Relais Chateaux construído num vilarejo abandonado, em cima duma colina. Respeitando a pedra, a terra-cota, a madeira, os carvalhos e os pinheiros, a pouca distancia de Siena, ele é o perfeito ponto de partida para descobrir a região.

U0cz63mZYwFkzFF0sOPXLdSEBvxmvLP9QqVQIm2R3LQ,ZPt69pKN9Jg_JykLPwISr3eEMjiymZ9IcEZNR9KPc1s,H3P1qY9IuNg19PLrwdvWFcdPPJUJzmQP0IRBwtgN8qg

Nessa amigável competição, a Provence se orgulha também de vantagens que explicam o sucesso que leva junta aos turistas brasileiros. IMG_1094A primeira é uma grande facilidade de acesso, seja pelo TGV para Avignon, Aix en Provence ou Marselha, seja pelas autopistas indo para Paris, Italia, ou Espanha. Pequenas estradas secundarias muito bem sinalizadas pode lhe levar até esses pequenos vilarejos que são um dos maiores atrativos da Provence. E nesses lugares que se pode tomar um “pastis” no barzinho da praça, ver os jogadores de bocha, visitar as lojas dos pequeno artesãos, escutar esse patuá provençal tão parecido com o português, andar pelas feiras livres sem se sentir um turista esperado ou experimentar uma gastronomia local porem diversificada… IMG_1069Centenas desses vilarejos tem um Logis de France (pequenos hotéis de 2 ou 3 estrelas), 22 tem a chance de ter um Relais Chateaux, e tem também muitas novidades como o surpreendente 4 estrelas Les lodges de Sainte Victoire, perto de Aix en Provence….Os vinhedos também estão se renovando. Assim o Chateau La Coste que não somente realçou a qualidade dos seus brancos, rosés e tintos, mas espalhou nos seus vinhedos umas obras de arte criadas por artistas do mundo inteiro, incluindo três portais do brasileiro Tunga .

carbone-place-albertas-nuit-h_jpg_0

Se as principais cidades, começando por Marselha e Aix en Provence, têm um grande acervo arquitetural, elas brilham hoje pela vida cultural e a animação. Museu Granet em Aix en Provence ou MUCEM em Marselha, festivais de musica ou de teatro. E nos pequenos vilarejos,  na sombra da Montagne Sainte Victoire ou dos Baux de Provence, novos espetáculos e novas atrações oferecem para os habitantes e os visitantes uma cultura que vive.

Toscana ou Provence? Sem duvidas as duas quando puder, mas se tiver que escolher, e se a autenticidade for um critério maior, a segunda tem talvez a vantagem de deixar o viajante não se sentir um turista, mas um visitante …

Jean-Philippe Pérol

1269_chateau-des-baux

DA INGLATERRA, A LARGADA DO “TOUR DE FRANCE” 2014

tour_de_france_2014cafp_photo_thomas_coex (1)

Enquanto a Copa continua (sem a França mas com o Brasil), começa hoje uma outra grande competição esportiva, o Tour de France (a volta da França ). Maior competição ciclista do mundo, ela reúne cada ano os maiores profissionais desse esporte muito popular na França, na Europa e nos Estados Unidos. Esse ano serão 219 corredores dumas vinte nacionalidades, infelizmente sem nenhum brasileiro. CYCLING-ESP-MALLORCA-CHALLENGE-FISHERMuito poucos participaram desse evento, sendo os mais famosos o Mauro Ribeiro que chegou a ganhar uma etapa em 1991, e mais recentemente o Murilo Fisher que participou três vezes, sendo a ultima vez no ano passado quando declarou que seria mais importante para ele ganhar o Tour de France que ganhar a Copa…

A aventura começou em 1903 quando o jornal L’Auto quis organizar uma corrida ciclista para competir com seu concorrente Le Velo. Eram 2500 km em somente seis etapas, os corredores tinham que consertar eles mesmo as suas bicicletas e se organizar para comer, beber e dormir. MdS 754 du 16 07 59 La uneDos 60 participantes de cinco nacionalidades que saíram de Paris, só 21 estavam na chegada depois de parar em Lyon, Marselha, Toulouse, Bordeaux e Nantes com etapas de até 19 horas. O favorito, Maurice Garin, ficou na frente de ponta a ponta. Com o sucesso, o evento perdurou e só parou durante as duas guerras mundiais, festejando em 2013 o centésimo Tour.

O Tour 2014 tem muitas novidades. tour_de_france_atout_france-pascal_greboval_1A primeira é de começar na Inglaterra, na cidade de Leeds, com um total de três etapas até Londres. Com algumas entradas na Bélgica e na Espanha, as ambições de ser ainda mais  internacional serão assim confirmadas. Uma nova prova – 16 quilômetros numa estrada pavimentada com paralelepípedos- deve ser muito seletiva. São esperados mais de 15 milhões de espectadores espalhados nos 3600 quilômetros das 21 etapas. Os grandes destaques desta festa popular serão as etapas de montanha (esse ano nos Alpes, nos Pirenéos e na Alsácia) e a grande chegada nos Champs Elysées dia 27 de Julho.

Para todas as cidades e as regiões atravessadas, o Tour é uma fantástica ocasião de mostrar seus recursos turísticos para os milhões de seguidores que ficam torcendo mas também bebendo, comendo ou aproveitando alegres piqueniques em família ou com amigos. Esse ano a Champagne, Rhône Alpes, a Provence, Midi Pyrénées ou a Aquitânia poderão mostrar suas belezas – incluindo vários sítios tombados pela Unesco como por exemplo 5 das mais famosas fortalezas construídas por Vauban.

photoVarias operadoras oferecem tours para seguir pedalando (de leve) os passos dos heróis desse Tour de France. Mas, mesmo sem ser um grande profissional da bicicleta, para quem está viajando na França durante o mês de Julho, assistir a uma etapa do Tour, em Paris ou mais ainda no interior, é uma experiência mágica. Experimente!

Jean-Philippe Pérol

DSCN0043

As etapas

TRECHO TIPO DATA ROTEIRO DISTANCIA
1 Plano  5 de Julho Leeds > Harrogate 190.5 km
2 Acidentado 6 de Julho York > Sheffield 201 km
3 Plano 7 de Julho Cambridge > Londres 155 km
4 Plano 8 de Julho Le Touquet-Paris-Plage > Lille Métropole 163.5 km
5 Acidentado 9 de Julho Ypres > Arenberg Porte du Hainaut 155.5 km
6 Plano 10 de Julho Arras > Reims 194 km
7 Plano 11 de Julho Épernay > Nancy 234.5 km
8 Acidentado 12 de Julho Tomblaine > Gérardmer La Mauselaine 161 km
9 Acidentado 13 de Julho Gérardmer > Mulhouse 170 km
10 Montanha 14 de Julho Mulhouse > La Planche des Belles Filles 161.5 km
Descanço 15 de Julho Besançon
11 Acidentado 16 de Julho Besançon > Oyonnax 187.5 km
12 Plano 17 de Julho Bourg-en-Bresse > Saint-Étienne 185.5 km
13 Montanha 18 de Julho Saint-Étienne > Chamrousse 197.5 km
14 Montanha 19 de Julho Grenoble > Risoul 177 km
15 Plano 20 de Julho Tallard > Nîmes 222 km
Descanço 21 de Julho Carcassonne
16 Montanha 22 de Julho Carcassonne > Bagnères-de-Luchon 237.5 km
17 Montanha 23 de Julho Saint-Gaudens > Saint-Lary Pla d’Adet 124.5 km
18 Montanha 24 de Julho Pau > Hautacam 145.5 km
19 Plano 25 de Julho Maubourguet Pays du Val d’Adour > Bergerac 208.5 km
20 Contra o relogio 26 de Julho Bergerac > Périgueux 54 km
21 Plano 27 de Julho Évry > Paris Champs-Élysées 137.5 km

 

Atendendo melhor os turistas, a França vai brigar pela liderança

sur_la_place_du_carrousel_atout_france-michel_angot_0

Definido como prioridade nacional pelo próprio presidente da República, o turismo francês virou também um dos pontos chaves da ação do ministro das relações exteriores da França. Encerrando os Encontros nacionais do turismo, que mobilizaram durante seis meses mais de 400 profissionais do setor, Laurent Fabius quis não somente anuncia grandes ambições – 100 milhões de turistas até 2020 – mas também medidas fortes para melhorar a atendimento e os serviços oferecidos aos visitantes.DSCN0159 Destacando um turismo diversificado e de qualidade, o projeto quer dar prioridade aos setores onde a excelência francesa é reconhecida: gastronomia e vinho, turismo urbano -incluindo shopping  e vida noturna, ecoturismo,  montanhas e esportes, luxo e artesanato.
A promoção, especialmente a nível internacional, tem que priorizar os destinos já conhecidos como verdadeiras grandes marcas  de turismo : Paris, Bordeaux, Borgonha, Castelos do Loire (ver abaixo a lista completa) …. A dimensão turística dos grandes eventos culturais ou esportivos deverá ser levada em consideração e valorizada.

versailles-_grand_canal_a_zamek_atout_france-martine_prunevieille

 O atendimento, especialmente na chegada nos aeroportos ou nas estações de trem,  é muitas vezes considerado um ponto fraco na França. 20071216_0Foram anunciadas varias medidas, especialmente para o transporte entre Paris CDG e a capital: corredores para ônibus e táxis, tarifa fixa para os táxis, melhorias nos trens para a Gare du Nord que será também renovada e modernizada. Uma nova e única sinalização será instalada nos aeroportos, na estações e no metro. Em todos os lugares turísticos o policiamento ser reforçado com agentes falando os principais idiomas. Forte reivindicação dos  consumidores, os horários de funcionamento das lojas vai ser ampliado, inclusive aos domingos , no centro de Paris e perto das grandes estações de trem.

Pais líder em novas tecnologias, a França não é sempre percebida como tal pelos turistas. O wifi grátis será oferecido nos principais aeroportos, e o governo vai incentivar os hotéis que ainda não fizeram esse investimento a faze-lo. Para ampliar a oferta de aplicativos de ajuda, de tradução ou de informação aos turistas, uma licitação será lançada imediatamente para lançamentos no Mercado em janeiro 2015. Novas plataformas de reservas hoteleiras serão incentivadas, e as relações entre as grandes centrais e os hotéis fixadas numa lei.

3455_ccsi-sylvain_sonnet_1_copie

O turismo sendo uma atividade de serviços, o treinamento dos profissionais é a chave de qualquer política de qualidade. 100.000 treinamentos específicos vão ser colocado a disposição do setor. DSCN0579Muitos deles integrarão uns estágios no exterior para melhorar a pratica de idiomas – um ponto fraco do setor na França.
Uma campanha de comunicação sobre  a importância e as oportunidades das profissões do turismo será financiada pelo ministério. Para o setor ficar mais atrativo para os pequenos empresários, uma seria de medidas de desburocratização serão publicadas esse ano.

Mobilizando agora não somente os tradicionais parceiros do ministério do turismo, mas todos os atores públicos, as embaixadas e as televisões publicas, o projeto quer ver a França não somente aproveitar o incrível crescimento do turismo ( 1,560 bilhões de turistas previstos no mundo em 2020) mas também conservar a liderança nesse setor criador de empregos e de receitas internacionais em todas as regiões francesas, da Europa, ou do Caribe. luxury_0000_c_atout_france_-_leonard_de_serres_-_chateau_de_chambordSe o apoio financeiro parece ainda muita aquém do necessário, o projeto deve sem dúvida animar os atores franceses e estrangeiros do setor. Mais acolhedora, mais acessível,  mais atual, e promovida com o apoio de todos, a França será ainda mais atraente para seus visitantes.

E para nós, no Brasil, vale a pena lembrar que desses 100 milhões de turistas esperados, 1,5 milhões serão brasileiros.

 Jean-Philippe Pérol

Os destinos considerados como marcas de turismo internacionais serão os seguintes: Lyon, Lille, Champagne, Alsácia, Paris, Borgonha, Mont Saint Michel, Bretanha, Castelos do Loire, Bordeaux, Alpes, Auvergne, Biarritz, Provence, Lourdes, Côte d’Azur, Córsega, Reunião, Martinica e Guadalupe.

Cadeados do amor: o romantismo e as dúvidas do Pont des Arts

 

ParisCityVision-Pont-des-Arts-nuit---630x405---©-OTCP-DR_block_media_big

O famoso Pont des Arts não está caindo, mas está pagando o preço por ser um dos lugares do mundo mais românticos para trocar votos de amor. Desde 2008, a tradição dos cadeados de amor, fechados nas grades da ponte por namorados se jurando fidelidade antes de jogar as chaves no Rio Sena, está virando um problema – e se fala de 700.000 cadeados recuperados desde então.

Em Abril, uma das grades caiu (do lado de dentro) e a ponte fechou alguns dias para conserto.10268485_588706454560178_7916346776970684065_n As quarenta toneladas de cadeados não representam nenhum problema para segurança dos visitantes, mas a prefeitura fica atenta e toma os maiores cuidados com a manutenção. As telas da grades são trocadas cada vez que precisa para aliviar as estruturas. As antigas, com os milhares de cadeados, são guardadas num local sigiloso, nenhuma decisão tendo sido tomada quanto ao destino desses símbolos do romantismo da cidade-luz.

Plebiscitada pelos turistas, os namorados, e os vendedores de rua que oferecem até cadeados com nomes gravados, essa nova tradição está porém criando preocupações especialmente desde que ela parece se espalhar em outras pontes de Paris. E quarenta cadeados já foram retirados do ultimo andar da torre Eiffel

20128525

Os opositores foram primeiro alguns artistas. Assim em maio 2010 um estudante dos Beaux Arts retirou durante uma noite todos os cadeados para realizar uma obra que ficou exposta alguns meses mais tarde na faculdade de Arte.10 aout 2011: Passerelle des Arts. Bords de Seine, Paris (75), France. Em 2012 o artista Loris Greaud roubou quase todos eles para realizar varias obras de arte com o nome de Tainted Love para a sua exposição `The unplayed note’. Mas recentemente, em fevereiro desse ano, duas americanas apaixonadas por Paris, Lisa Anselmo e Lisa Huff, lançaram um abaixo assinado para reclamar a retirada dos cadeados e a proibição dessa tradição. Apoiado por alguns moradores e muitos ‘bobos’ (os burgueses boêmios, privilegiados desse bairro), 7700 pessoas já assinaram no site No love locks….

Sem Título-2

Numa cidade que recebeu 29,7 milhões de turistas em 2014, e cujo símbolo maior é justamente o romantismo e a paixão, é difícil atender um pedido de No Love… A nova prefeita de Paris, Anne Hidalgo, encarregou o Secretario da Cultura, Bruno Julliard, de propor alternativas que sejam artísticas e ecológicas. Vamos acima de tudo esperar que burocracia e regulamentos administrativas não tiram o charme desse tradição nova mas que combina tão bem com as pontes do Rio Sena – esse rio que foi cantado como uma amante cujo namorado se chamava Paris.

Então, sim ou não aos cadeados de amor?

Jean-Philippe Pérol

A Atout France está realizando uma pesquisa sobre Romantismo na França no século XXI. Para participar, clique aqui.

 

Normandia 2014: os 70 anos do Dia D, festejando a liberdade!

 

normandia 2

O encontro entre Obama e Putin nas praias da Normandia virou para a imprensa internacional o grande acontecimento desse mês, o evento-mor nas celebrações dos setenta anos do Dia D. Mas além das cerimônias do 6 de junho, serão muitos os eventos que vão marcar na Normandia  , durante todo o ano de 2014, a lembrança dessa página decisiva na Segunda Guerra Mundial.

Foi no sul da Europa, longe da França, que se destacaram os pracinhas. E os turistas brasileiros são também esperados com carinho nessa região bem próxima de Paris. Depois da imperdível parada em Deauville – cujo ponto obrigatório é o Hotel Normandy- vários lugares devem ser incluídos esse ano em um roteiro voltado para história do desembarque aliado de 1944.

Para entender tudo sobre a Segunda Guerra, o Memorial de Caen é uma excelente opção, tanto pelo acervo do Museu quanto pelas várias exposições voltadas para crianças e adolescentes. Perto do famoso porto artificial de Arromanches, o Museu do Desembarque, o mais antigo da região, explica tudo sobre essa obra de engenharia que foi uma dasnormandy_dday_abmc chaves da vitória dos Aliados. Em 2014, dois novos museus abriram para comemorar os 70 anos: o Overlord Museum, em Colleville, apresenta uma coleção única de peças e documentos, enquanto o Normandy Tank Museum em Catz vai alegrar quem se interessa pelos jeeps, os caminhões, as motos e os tanques de guerra do exército americano. Para saber tudo sobre os paraquedistas que pularam na noite do 5 ao 6 de junho de 1944, o museu Airborne de Sainte-Mère-l’Eglise tem muitos objetos, documentos e até aviões contando as façanhas desses primeiros heróis. No próximo dia 8 de junho, eles serão homenageados com um pulo de dezenas de parequedistas civis e militares de várias nacionalidades. O desembarque é também famoso pelos barrancos de 30 metros de altura que foram testemunhas de combates heróicos, por exemplo na Ponta do Hoc onde um pequeno museu conta a historia dos Rangers do exército americano para dominar esse local estratégico. A vista é vertiginosa.

 

rsz_1rsz_5308-dday_festival_2007_c_mquemener_-_ot_bayeux_intercom_101

Festas e espetáculos vão se multiplicar nesse verão. Do dia 1 ao dia 9 de junho, o D-Day Festival vai homenagear as tropas que ganharam a batalha do desembarque com uma série de animações na principais cidades da região. No dia 5 de noite, os homenageados serão os boinas vermelhos britânicos, os primeiros a ter desembarcados em 1944. No parque do museu do memorial Pegasus, no vilarejo de Ranville, será apresentado o documentário “6 de junho 1944, eles foram os primeiros”.bayeux1 A cidade de Bayeux, primeira grande cidade francesa liberada, onde  de Gaulle anunciou o inicio da liberação da França da ocupação alemã, um novo espetáculo de som e luzes, com imagens e efeitos especiais, será apresentado na frente da catedral todas as noites, entre junho e setembro. Porém o evento mais espetacular será, sem dúvida, a explosão de um único fogo de artifício nos 80 kilometros de praias na noite do dia 5. Os 24 pontos mais famosos da batalha das praias se juntarão num show sincronizado em homenagem aos heróis que, nessa noite de 1944, abriram a tão esperada segunda frente de combate contra a Alemanha nazista.

L1030884

Para quem vai  aproveitar os 70 anos do evento para conhecer melhor a Normandia, no caminho da volta deve parar em Honfleur. Esse pequeno porto foi uma das poucas cidades da região poupada durante a Guerra. Ele não somente seduziu no século 19 grandes pintores como Monet ou Courbet, mas ainda foi o primeiro porto francês de onde saíram navios para as costas do Brasil. Primeiramente em 1503, com o aventureiro Binot Paulmier de Gonneville, que foi o primeiro normando a chegar na terra de Santa Cruz, depois com os numerosos marinheiros que negociavam com os índios tupi as torres de pau brasil. Um relacionamento da Normandia com o Brasil com profundas raízes, e com mais força ainda nesse aniversário consagrado ao festejo da Liberdade!

 Jean Philippe Pérol

normandie_70e_anniversaire_merci_600x900