Tour de France 2017: Lascaux, Nuits Saint Georges, Marselha e um piscar de olho para os JO 2024!

P41_Dia02_

Nuits Saint Georges, uma das etapas mais esperadas do Tour 2017

Apresentado na ultima terça feira em Paris, o itinerário do 104º Tour de France  já leva corredores e seguidores a preparar esse evento tão especial do esporte popular francês. Saindo de Dusseldorf, na Alemanha, e passando pela Bélgica e pelo Luxemburgo, a maior prova do ciclismo mundial atravessará em 2017, pela primeira vez há 25 anos, os cinco maciços montanhosos da França: Vosges, Jura, Pirenéus, Maciço Central e Alpes. Concentradas no leste e no sul, as 21 etapas são bem equilibradas entre as planícies favorecendo os “sprinters” e as montanhas esperadas pelos “escaladores”.

O mapa do Tour 2017

O mapa do Tour 2017

Do ponto de vista esportivo, mesmo se o numero de ascensões diminui de 28 para 23, o Tour de France 2017 continua destacando a montanha. Três linhas de chegadas foram traçadas no final de subidas de dificuldade máxima, nos cumes dos Vosges (em Planche des Belles Filles), dos Pirenéus (em Peyragudes, onde foram filmadas cenas do James Bond “O amanhã não morre”), e dos Alpes (no lendário Passo do Izoard). Outros grandes passos estão no itinerário, incluindo o Galibier, perto de Serre-Chevalier nos Alpes, ou o  Balès nos Pirenéus. Os diretores do Tour lembraram também que o Jura será percorrido pela primeira vez com três passos e umas descidas espetaculares levando para Chambery.

A gruta de Lascaux IV

A gruta de Lascaux IV

Se o Tour é procurado por todos os municípios franceses pela sua poderosa atratividade, alguns pagando de 60.000 a 1.000.000 de Euros para ser escolhidos, quatro etapas turísticas vão especialmente agradar os espectadores: Lascaux, com a abertura do Centro Internacional da Arte Parietal de Lascaux IV no próximo mês de dezembro , Nuits Saint Georges, nos prestigiosos vinhedos da Borgonha, final de um percurso incluindo também Gevrey Chambertin e Clos Vougeot,  Marselha, capital européia  do Esporte em 2017, e Paris.

O Hall central do Grand Palais

O Hall central do Grand Palais

No percurso da ultima etapa em Paris, o Tour de France mostrará seu apoio a candidatura da cidade para os Jogos Olímpicos de 2024. Os corredores atravessarão o hall principal do “Grand Palais”, o lugar escolhido para hospedar as competições de esgrima e de taekwondo. Durante os Jogos, e para respeitar uma tradição já velha de 42 anos, as provas de ciclismo serão também nos Champs Elysées. A decisão do Comité Olímpico Internacional será anunciada dia 13 de Julho, o dia da etapa de Peyragudes, na véspera da festa nacional francesa. Um bom sinal para o Tour de France e para a candidatura de Paris?

Jean-Philippe Pérol

Paris - France - wielrennen - cycling - radsport - cyclisme - Romain Bardet (FRA-AG2R-La Mondiale) - Christopher - Chris Froome (Norway / Team Sky) - Nairo Quintana (COL-Movistar) pictured during stage 21 of the 2016 Tour de France from Chantilly to Paris, 113.00 km - photo Cor Vos © 2016

Os vencedores do Tour de France 2016

PERCURSOS E DISTÂNCIAS  DAS ETAPAS DO TOUR 2017
Data. Etapa. Km
01-julho 1. Düsseldorf – Düsseldorf  13 km
02-julho 2. Düsseldorf – Liège 202 km
03-julho 3. Verviers – Longwy 202 km
04-julho 4. Mondorf-les-Bains – Vittel 203 km
05-julho 5. Vittel – La Planche des Belles Filles 160 km
06-julho 6. Vesoul – Troyes 216 km
07-julho 7. Troyes – Nuit-Saint-Georges 214 km
08-julho 8. Dole – Station des Rousses 187 km
09-julho 9. Nantua – Chambéry 181 km
10-julho Repos Repos
11-julho 10. Périgueux – Bergerac 178 km
12-julho 11. Eymet – Pau 202 km
13-julho 12. Pau – Peyragudes 214 km
14-julho 13. Saint-Girons – Foix 100 km
15-julho 14. Blagnac – Rodez 181 km
16-julho 15. Laissac-Sévérac l’église – Le Puy-en-Velay 189 km
17-julho Descanço
18-julho 16. Le Puy-en-Velay – Romans-sur-Isère 165 km
19-julho 17. La Mure – Serre-Chevalier 183 km
20-julho 18. Briançon – Izoard 178 km
21-julho 19. Embrun – Salon-de-Provence 220 km
22-julho 20. Marseille – Marseille  23 km
23-julho 21. Montgeron – Paris 105 km

No coração do Quartier latin, a criatividade do esqui a francesa!

Esqui acrobático na Praça Saint Sulpice

Esqui acrobático freestyle na Praça Saint Sulpice

Sempre popular, mas querendo conquistar novos seguidores mostrando a criatividade dos seus destinos, o esqui francês está inovando com inesperadas promoções, não somente nos mercados internacionais, mas também no próprio mercado domestico. Pela quarta vez, a associação France Montagnes vai tentar seduzir os mais difíceis dos clientes franceses, os moradores do Quartier Latin, e os turistas internacionais encontrados nas ruas da “Rive Gauche”de Paris, os “habitués” que caminham entre o tradicional (e badalado) café “Les deux magots” e a famosa (e chiquérrima) loja de departamento “Le Bon Marché”. Do dia 17 ao dia 20 de Novembro, será assim aberta  no coração de Paris  a temporada do inverno 2016/2017.

cover-twitter-sgdn

Saint Germain des Neiges, quarta edição do 17 ao 20 de Novembro

O acampamento dos profissionais de France  Montagnes vai ser montado na Praça Saint-Sulpice e nos seus arredores, nas ruas Princesse, Guisarde e des Canettes. Durante os 4 dias do “Saint Germain des neiges”, as ruas e as praças serão decoradas com os símbolos  do inverno, os bares virarão chalés com as cores dos grandes regiões do esqui francês – Alpes, Pirineus, Vosges, Jura ou Auvergne. A Praça vai se transformar numa estação de esqui, com numerosas atividades ofertas aos visitantes.

Big Air, uma das atividades gratuitas de Saint Germain des neiges

Big Air, uma das atividades gratuitas de Saint Germain des neiges

Com o apoio dos monitores da Escola Francesa do Esqui (ESF), os visitantes poderão experimentar o “Big Air”, a pista de trenó, o jardim das neves, o simulador de esqui alpino. a pista de esqui “cross-country” e  o estande de tiro com as carabinas do biatlo. Num canil, será possível ver vários cães de trenó, testemunhos do sucesso crescente desse esporte nas montanhas francesas. Durante os três dias do evento, serão também realizadas demonstrações de freestyle -esqui ou snowboard-. E para lembrar a importância cada vez maior do bem estar nas estações de esqui, um spa – com sauna e banho nórdico- será a principal novidade 2016 do Saint Germain des neiges. Os restaurantes dos arredores participam também da festa, oferecendo os pratos típicos da montanha francesa, incluindo as famosas “charcuteries”, ou as animadas raclettes ou fondues.

Todos os profissionais de France Montagnes esperam que o sucesso desse evento ajudará a demonstrar aos parisienses e aos numerosos turistas  que as estações de esqui dos Alpes e das outras montanhas franceses oferecem hoje muito mais que o simples esqui tradicional. Não somente pelas novas modalidades esportivas acessíveis a todos os níveis e todas as idades – do snowboard ao trenó ou do crosscountry ao freestyle-, mas também pelos numerosos equipamentos de lazer – espas, piscinas, espetáculos ou salas de festas- , os bares ou os restaurantes, que  estão mantendo os destinos das montanhas franceses como lideres criativos das “ferias de inverno” da atualidade.

Com Saint Germain des neiges, a montanha vai convencer seus futuros clientes

Com Saint Germain des neiges, a montanha vai convencer seus futuros clientes

A programação do Saint Germain des neiges 2016 será a seguinte:

Quinta feira, 17 de novembro:
14h00 : abertura

14h30 – 19h : Animações e atividades na Praça Saint-Sulpice

19h : Inauguração oficial

19h15 : Demonstração de freestyle pelos monitores da ESF

A partir das 19h, noites dos destinos e das estações nos restaurantes das ruas Guisarde, Princesse e des Canettes

Sexta feira, 18 de novembro:
14h – 19h : Animações et atividades na Praça Saint-Sulpice

14h – 19h : Demonstração de freestyle pelos monitores da ESF

A partir das 16h : Animações de bares e restaurantes dos arredores

A partir das 19h, noites dos destinos e das estações nos restaurantes das ruas Guisarde, Princesse e des Canettes

Sábado 19 de novembro:

10h – 19h : Animações et atividades na Praça Saint-Sulpice

10h – 19h : Demonstração de freestyle pelos monitores da ESF

A partir das 19h, noites dos destinos e das estações nos restaurantes das ruas Guisarde, Princesse e des Canettes

Domingo 20 de novembro:

10h – 17h : Animações et atividades na Praça Saint-Sulpice

10h – 17h : Demonstração de freestyle pelos monitores da ESF

vianney_thibaut-agence_zoom-0027

Quiosque de informação do Saint Germain des neiges

O Club Med campeão do turismo nas montanhas francesas

O Club de Val Thorens, o novo xodó dos esquiadores brasileiros

Se o Club Med é conhecido em primeiro lugar pelos seus resorts de praia – no Brasil em Itaparica, Rio das Pedras e Trancoso -, ou de campo – em breve em Mogi das Cruzes-, ele é também no mundo um líder em turismo de neve. Acabou de anunciar grandes ambições na montanha – especialmente nos Alpes franceses onde os 16 clubes apresentaram os excelentes resultados da estação de esqui 2016. Mesmo se a neve chegou tarde, os clubes da França fecharam o inverno com uma taxa de ocupação de 90%, uma alta de 3% em relação a 2015. Os resultados foram muito espetaculares em alguns mercados, dentro dos quais a Bélgica (+30%), os Estados Unidos (+30%) e o Brasil que surpreendeu com mais de 45% de crescimento.

O Club de Valmorel

O Club de Valmorel

Com alto padrão, com todo o equipamento previsto e as aulas incluídas, oferecendo uma experiência única de férias sem nenhum constrangimento, os Club Med dos Alpes franceses estão seduzindo os turistas que já colocaram Peisy-Vallandry e Valmorel no Top 10 Trip Advisor dos melhores hotéis franceses para famílias. O sucesso desses clubes de inverno devem se prolongar nos próximos três anos com seis aberturas, uma na Itália, uma no Japão e uma na China. Querendo consolidar sua liderança nas férias de esqui na França, três clubes serão inaugurados em Samoens-Morillon (2017), em Les Arcs 1650 (2018) e num lugar a ser definido nos Alpes do Sul (2020), um investimento global de Euros 300 milhões.

Gilbert e Serge Trigano apresentando o CLUB MED ONE

Gilbert e Serge Trigano apresentando o CLUB MED ONE

Fundado em 1950 pelo pioneiro Gerard Blitz, virando a partir de 1954, com o gênio criativo e o entusiasmo do Gilbert Trigano, um símbolo de liberdade e de felicidade, o Club Med foi durante três décadas um desbravador de destinos e de lugares excepcionais. Trigano inventou novas formas de turismo, do resort esportivo até o mini club para crianças, do all inclusive até os colares de pérolas substituindo o dinheiro. A alegria descontraída comunicada aos “Gentils Membres” pelos “Gentils Organisateurs” virou um verdadeiro símbolo duma época de liberdade sem preocupações. Mas, o aumento dos custos de pessoal, as novas exigências dos viajantes em termo de serviços, a volta de férias mais focadas nas famílias levaram a uma longa crise a partir da segunda metade dos anos 70, levaram a muitas tentativas de diversificação – no turismo receptivo (Tourisme France International, em parceria com a Air France), nos cruzeiros (O navio Club Med One), nas residências hoteleiras (Maeva) ou até nos hotéis (em Neuilly, perto de Paris) -, tentativas nem sempre bem sucedidas.

Hoje, a estratégia do CEO da empresa, Henri Giscard d’Estaing, e dos novos acionistas chineses, é claramente focada em resorts de alto padrão para famílias, com serviços mais personalizados e total segurança. O esqui é assim um dos produtos privilegiados que o próprio Henri fez questão de apresentar num clipe de lançamento. Com a França sendo o primeiro destino do Club Med com 24 estabelecimentos, com os BRICS – especialmente a China e o Brasil – como mercados prioritários, os Alpes franceses devem continuar nos próximos anos a crescer como um dos destinos favoritos dos “Gentils Membres” brasileiros querendo aproveitar em família as delícias do inverno no hemisfério norte.

Jean-Philippe Pérol

Temporada de neve 2017!

 

Parabéns, Rio de Janeiro!

Os fogos da Ceremônia de abertura

Os fogos da cerimônia de abertura

Desagradando os (numerosos) pessimistas, os Jogos Olímpicos 2016 começaram impressionando o mundo. Se certos problemas organizacionais – apartamentos inacabados ou poluição das aguas- e falhas de comunicação – os cangurus dos australianos- ainda foram destaques de algumas mídias, a imprensa internacional é unânime a destacar um sucesso de organização e  de criatividade. E se o balanço geral do imenso investimento que o Brasil escolheu de fazer ainda demorará para ser feito, dois pontos positivos já parecem ganhos.

O New York Times destacando os pontos turísticos do Rio

O New York Times destacando os pontos turísticos do Rio

O primeiro é a impressionante renovação do Rio de Janeiro, simbolizada pela ousadia e a beleza do Museu do Amanhã. Alem da fascinante obra do Calatrava, os visitantes estão redescobrindo a beleza da Praça XV e de todo o centro da cidade, anotando que Copacabana levanta a saudade do seu passado glorioso, vendo que a Tijuca é a maior floresta urbana do mundo. Turistas e moradores aproveitam as novas infraestruturas e as vias de transportes alternativas. Com o acesso facilitado pelo BRT, novos hotéis e com uma verdadeira explosão imobiliária, a Barra da Tijuca é de repente vista como a oportunidade para o Rio se transformar num Miami da América do Sul. E os investimentos feitos em treinamento de pessoal ou ensino de idiomas estrangeiros contribuirão também a melhorar os serviços oferecidos  na cidade maravilhosa.

Artistas de Parintins dando um show na ceremonia de abertura

Artistas de Parintins dando um show na cerimonia de abertura

A festa de abertura é o segundo grande sucesso do Brasil nesses primeiros momentos dos Jogos. A criatividade , a profundidade, a alegria e a perfeita realização não deveria ter surpreendido ninguém num pais capaz de organizar o Carnaval do Rio ou o Festival de Parintins. A equipe criativa formada pelos cineastas Fernando Meirelles e Andrucha Waddington, a diretora e cenógrafa Daniela Thomas e a coreógrafa Deborah Colker  conseguiu imaginar e montar um evento com conteúdo e emoção. Com um orçamento muito controlado, foram não somente mandadas duas mensagens para o mundo – a importância da ecologia e da preservação do meio ambiente solenizada na COP 21, a força e o exemplo da tão peculiar miscigenação brasileira – mas onde a alegria da musica, da dança e dos visuais também  não faltaram em nenhum instante. A força dessas imagens será agora sem duvidas um dos grandes acervos do Rio de Janeiro, “lembrado por muitas gerações”, segundo o enviado especial do diário americano USA Today.

O espaço turismo do Club France

O espaço turismo do Club France no Rio 2016

No Club France, um espaço de lazer, de convivialidade e de imersão na cultura francesa, aberto ao publico pelo Comité Olímpico Francês, e inaugurado pelo Presidente da Republica que queria marcar seu apoio a candidatura de Paris para os Jogos de 2024, o turismo francês também quis marcar presencia. Um amplo estande de informação apresenta aos visitantes as novidades dos parceiros presentes – os hotéis Accor  bem como Nice, a Provence, os Alpes, a Borgonha ou Toulouse. Uma exposição de foto da fotógrafa Maia Flor mostra também vários monumentos através de um olhar artístico carregado de emoção. A excelente reatividade dos cariocas deixa a pensar que a França, e seus grandes destinos turísticos vão também tirar um excelente proveito do sucesso desses Jogos Olímpicos – talvez até 2024 !

Jean-Philippe Pérol

O Le Monde fascinado pelas praias de Troncoso

O Le Monde fascinado pelas praias de Troncoso

Courchevel pronta para soprar 70 velas!

 

 © Pierre Jacques/Hemis/Corbis

Courchevel 1850 a noite

Em 2016, Courchevel vai festejar seus 70 anos. Lançada em 1946 para promover um turismo domestico e popular, tendo escolhido nos anos 60 uma estratégia mais elitista e internacional, a estação é hoje um símbolo do turismo de luxo e dos destinos exclusivos para “russos, vedetes ou bilionários”. Les Airelles, o PalaceClaro que com seus três “Palaces”, seus quinze hotéis cinco estrelas, seus restaurantes premiados e suas butiques de luxo, Courchevel atrai o jet set internacional – inclusive os brasileiros que, há mais de 40 anos, são alguns dos mais fieis frequentadores do local. Mas hoje os fãs da estação são   também jovens apaixonados pelo esqui ou pelo snowboard, homens ou mulheres amantes da montanha, solteiros, casais ou grupos de amigos vindo do mundo inteiro.

Pista das Trois Vallées

Com pistas largas e fáceis, mas aproveitando também “hors-piste” ou pequenas trilhas nos pinheirais, Courchevel quer ser uma estação diversificada. Mesmo com o acesso a toda área esquiável de Trois Vallées – maior área do mundo com 600 quilômetros de pistas divididas com Méribel , les Menuires e Val Thorens -, o passe diário só custa 59 Euros. E se o município  tem o maior numero (3) de Palaces depois de Paris ( Les Airelles, Le Cheval Blanc e o K2), mais da metade dos hotéis são de duas ou três estrelas. Nos chalés, apartamentos ou “chambres d’hôtes” para alugar, existe também uma variedade surpreendente de preços mesmo para quem exige de poder sair “skis aux pieds”, seja ter uma hospedagem com acesso direto as pistas. A cabana dos lenhadores em CourchevelTodos se encontram nas tele-cabines, nos teleféricos ou no Chalet de Pierre, no bar do Bellecôte, e até no bufê do Les Airelles  ou no restaurante estrelado do tão charmoso Le Chabichou. A noite de Courchevel mostra também um espírito de encontros descontraídos e festeiros cujo melhor exemplo é a Cabane des Bûcherons, um restaurante escondido num pinheiral, onde só pode entrar depois de tomar um gole de “genepi” (uma bagaceira da Savóia), onde as grandes mesas e os bancos de madeira obrigam os grupos a se misturar, e onde a noite acaba numa louca corrida de trenós.

O Chalet de pierre

Sempre ter escolhas, sempre ter a certeza da qualidade, isso é o verdadeiro luxo de Courchevel nos seus três níveis (1550, 1650 e 1850 metros), bem como em Le Praz e Saint-Bon, esse ultimo vilarejo sendo o lugar onde nasceu a estação nos anos 20.Snakeglisse Para isso, a badalada estação não para de inovar e abra em dezembro a Aquamotion, um parque “aqualúdico” com uma arquitetura impressionante. Ai o turista encontrará piscinas de agua doce ou salgada, com um lugar para salto, camas de bolhas, um spa e um espaço especial onde são reconstituídas ondas para surfe. Para enriquecer as experiências do pré e do pôs esqui, as novidades contam também com o “snakegliss” – um tipo de trenó para duas a dez pessoas-, o “paret”- um novo tipo de patim-, e até uns jantares dentro de Iglús para até vinte pessoas.

JonOne em Courchevel

As festas dos 70 anos de Courchevel são programadas para todo o ano 2016, e alguns eventos já estão previstos para o próximo mês de dezembro. Do dia 19 até o dia 30 uma projeção de frescos luminosos vai ser feita cada noite na torre da igreja da cidade e nas famosas estátuas do Richard Orlinski. As cabinas do teleférico da Salubre serão decorados pelo artista americano JonOne, misturando arte, neve e glamour, lembrando uma longa tradição de atividades culturais que começou nos anos 60 e contribui a fama internacional e a sofisticação da estação. Raclette do restaurante o Petit SavoyardHoje os responsáveis estão convencidos que, se a excelência e o luxo são essenciais tanto no esqui que no pré e pós esqui, a sobrevivência das tradições da região, do “genepi”, do vinho quente, da “raclette” ou da madeira dos chalés é também fundamental. Essa combinação da autenticidade dos Alpes com a elegância e o “savoir-vivre”  são, há setenta anos, as razões do brilho e do sucesso da estação, o próprio DNA de Courchevel .

Esse artigo foi traduzido, resumido e adaptado dum artigo original de Vincent Jolly  no jornal francês Le Figaro

Chalê em Courchevel

 

 

 

Atendendo melhor os turistas, a França vai brigar pela liderança

sur_la_place_du_carrousel_atout_france-michel_angot_0

Definido como prioridade nacional pelo próprio presidente da República, o turismo francês virou também um dos pontos chaves da ação do ministro das relações exteriores da França. Encerrando os Encontros nacionais do turismo, que mobilizaram durante seis meses mais de 400 profissionais do setor, Laurent Fabius quis não somente anuncia grandes ambições – 100 milhões de turistas até 2020 – mas também medidas fortes para melhorar a atendimento e os serviços oferecidos aos visitantes.DSCN0159 Destacando um turismo diversificado e de qualidade, o projeto quer dar prioridade aos setores onde a excelência francesa é reconhecida: gastronomia e vinho, turismo urbano -incluindo shopping  e vida noturna, ecoturismo,  montanhas e esportes, luxo e artesanato.
A promoção, especialmente a nível internacional, tem que priorizar os destinos já conhecidos como verdadeiras grandes marcas  de turismo : Paris, Bordeaux, Borgonha, Castelos do Loire (ver abaixo a lista completa) …. A dimensão turística dos grandes eventos culturais ou esportivos deverá ser levada em consideração e valorizada.

versailles-_grand_canal_a_zamek_atout_france-martine_prunevieille

 O atendimento, especialmente na chegada nos aeroportos ou nas estações de trem,  é muitas vezes considerado um ponto fraco na França. 20071216_0Foram anunciadas varias medidas, especialmente para o transporte entre Paris CDG e a capital: corredores para ônibus e táxis, tarifa fixa para os táxis, melhorias nos trens para a Gare du Nord que será também renovada e modernizada. Uma nova e única sinalização será instalada nos aeroportos, na estações e no metro. Em todos os lugares turísticos o policiamento ser reforçado com agentes falando os principais idiomas. Forte reivindicação dos  consumidores, os horários de funcionamento das lojas vai ser ampliado, inclusive aos domingos , no centro de Paris e perto das grandes estações de trem.

Pais líder em novas tecnologias, a França não é sempre percebida como tal pelos turistas. O wifi grátis será oferecido nos principais aeroportos, e o governo vai incentivar os hotéis que ainda não fizeram esse investimento a faze-lo. Para ampliar a oferta de aplicativos de ajuda, de tradução ou de informação aos turistas, uma licitação será lançada imediatamente para lançamentos no Mercado em janeiro 2015. Novas plataformas de reservas hoteleiras serão incentivadas, e as relações entre as grandes centrais e os hotéis fixadas numa lei.

3455_ccsi-sylvain_sonnet_1_copie

O turismo sendo uma atividade de serviços, o treinamento dos profissionais é a chave de qualquer política de qualidade. 100.000 treinamentos específicos vão ser colocado a disposição do setor. DSCN0579Muitos deles integrarão uns estágios no exterior para melhorar a pratica de idiomas – um ponto fraco do setor na França.
Uma campanha de comunicação sobre  a importância e as oportunidades das profissões do turismo será financiada pelo ministério. Para o setor ficar mais atrativo para os pequenos empresários, uma seria de medidas de desburocratização serão publicadas esse ano.

Mobilizando agora não somente os tradicionais parceiros do ministério do turismo, mas todos os atores públicos, as embaixadas e as televisões publicas, o projeto quer ver a França não somente aproveitar o incrível crescimento do turismo ( 1,560 bilhões de turistas previstos no mundo em 2020) mas também conservar a liderança nesse setor criador de empregos e de receitas internacionais em todas as regiões francesas, da Europa, ou do Caribe. luxury_0000_c_atout_france_-_leonard_de_serres_-_chateau_de_chambordSe o apoio financeiro parece ainda muita aquém do necessário, o projeto deve sem dúvida animar os atores franceses e estrangeiros do setor. Mais acolhedora, mais acessível,  mais atual, e promovida com o apoio de todos, a França será ainda mais atraente para seus visitantes.

E para nós, no Brasil, vale a pena lembrar que desses 100 milhões de turistas esperados, 1,5 milhões serão brasileiros.

 Jean-Philippe Pérol

Os destinos considerados como marcas de turismo internacionais serão os seguintes: Lyon, Lille, Champagne, Alsácia, Paris, Borgonha, Mont Saint Michel, Bretanha, Castelos do Loire, Bordeaux, Alpes, Auvergne, Biarritz, Provence, Lourdes, Côte d’Azur, Córsega, Reunião, Martinica e Guadalupe.