Turismo em 2016: choques, mudanças e poucas saudades. Mas tendências e esperanças para 2017.

nice-a-cidade-do-garibaldi

Nice, a cidade de Garibaldi, lutando com garra para recuperar os seus turistas

Mesmo se a OMT está anunciando um crescimento de 4% do turismo internacional em 2016, o ano terá sido de dificuldades em muitos mercados, tanto receptivos como emissivos. Na França, pela primeira vez,  os atentados de Paris e Nice levaram a uma queda de 7% da clientela estrangeira, vindo tanto da Europa como do Japão, dos Estados Unidos e mais ainda dos mercados emergentes  que foram nos últimos anos o motor do crescimento do turismo francês. No Brasil, o segundo ano consecutivo de recessão levou o turismo emissivo a uma queda de quase 15% (e até mais para os dois grandes destinos tradicionais, Estados Unidos e França).

O esqui, um dos sucessos do turismo francês em 2016

O esqui, um dos sucessos do turismo francês em 2016

Se 2016 não deixará saudades, ele viu numerosas mudanças importantes no turismo internacional que impactarão, nos próximos anos,  não somente as decisões dos viajantes mas também o trabalho dos profissionais. Sem poder ainda fazer uma relação completa, três tendências estão se destacando. Os dramas de Paris, Bruxelas, Nice, Orlando e Berlim, os eventos na Turquia, na Tunísia ou no Egito fizeram da segurança um critério absoluto de escolha dos destinos. E enquanto no passado horrores similares tinha sido superadas em 3 a 4 meses, os viajantes esperam agora mais tempo para voltar, exigindo informação transparente, medidas concretas e resultados comprovados das autoridades ou dos profissionais dos destinos atingidos.

Guo Gang Chang, da Fosun, a nova cara do Club Med

Guo Gang Chang, da Fosun, a nova cara do Club Med

2016 confirmou a China como um dos maiores atores do turismo internacional. A OMT já tinha anunciado há quase vinte anos que a China se tornaria antes de 2020 um dos primeiros mercados emissores, ela já é o primeiro. Serão esse ano 128 milhões de turistas (mesmo se a metade viajam para Hong Kong, Macau e Taiwan) e US$420 milhões de despesas no exterior. A verdadeira surpresa foi a explosão dos investimentos chineses, com um impacto excepcional na França e no Brasil. Em pouco mais de um ano, vimos o Club Med, a Accor, a Wagons Lits e a Azul passar a ser controladas por gigantes da China que vão sem dúvidas influir nas estratégias desses grupos chaves do turismo nos dois países.

AirBnb parceira do Rio de Janeiro olímpico

AirBnb parceira do Rio de Janeiro olímpico

Foi esse ano também que as grandes empresas da economia colaborativa viraram atores incontornáveis da industria turística. Assim a AirBnb que conseguiu mostrar durante os Jogos Olímpicos do Rio que representava quase 25% da oferta de hospedagem da cidade maravilhosa. Sendo agora líder em muitos destinos, incluindo em Paris, AirBnb deve aceitar uma concorrência leal com os profissionais – pagando impostos e respeitando os códigos de consumidores-. Deve resolver a difícil coabitação entre seus clientes e os moradores das vizinhanças. Mas os seus sucessos de 2016 junto aos viajantes, os acordos passados com redes hoteleiras e o lançamento da operadora Trips, mostram que a AirBnb e os grupos da economia colaborativa são hoje atores profissionais do setor que vão contribuir a mudar o turismo mundial.

O impacto da eleição de Trump sobre o turismo preocupa os profissionais americanos

O impacto da eleição de Trump  preocupa os profissionais americanos

Outros eventos importantes que marcaram 2016 vão influenciar as viagens internacionais em 2017,:grandes mudanças políticas – Brexit, eleição de Trump ou Paz na Colombia- , evoluções do cambio – força do dolar, queda do Euro ou firmeza do Real, sem que seja ainda possível de medir os seus impactos. Mas é certo que desde o mês de setembro as tendências das viagens internacionais deram uma forte melhoria, projetando 15% de crescimento entre o Brasil e a França. Podemos assim desejar uma “Bonne Année” a todos os viajantes e a todos os profissionais do setor contando que 2017 vai ser mesmo um Feliz Ano Novo!

Jean-Philippe Pérol

Azul, agora não somente verde amarelo mas também vermelho

Azul, agora não somente verde amarela mas também vermelha

#CotedAzurNow ou #ParisJeTaime, é só escolher!

http://www.cotedazur-now.com

Enquanto Paris e Nice estão tentando superar os dramas dos últimos atentados, o turismo para esses dois tão procurados destinos da França continuou a mover visitantes vindo dos quatro cantos do mundo, mas ainda não se recuperou completamente. Em Paris, apesar do sucesso do Euro 2016,  a frequentação caiu 6,4% no primeiro semestre. Em Nice, depois da terrível noite do 14 de Julho, a queda é de 20,5%, uma queda que atingiu também os outros destinos da Côte d’Azur. Em ambas cidades profissionais e autoridades se juntaram para lançar ações de promoções mostrando aos visitantes que são prontas a receber-los.

Terceira cidade turística da França com mais de 4 milhões de visitantes que contribuam com 1,5 bilhão de Euros para a economia da região, Nice  quer em primeiro lugar dar uma reviravolta na fuga da clientela internacional, lembrando seu charme a seus ricos habitués e até atraindo novos turistas.dpt06-actu-cotedazurnow-nice Aproveitando um financiamento de um milhão de Euros, uma campanha de comunicação foi lançada nas meadas de Setembro com o objetivo de divulgar uma imagem positiva da região, mostrando os moradores da Côte d’Azur orgulhosos de ser um grande e acolhedor destino turístico. Dando prioridade as mídias sociais, mas apoiado por anúncios nos grandes canais de televisão, ela seguirá o hashtag #CotedAzurNow, terá um vídeo viral e cartazes relembro esse video. Com o apoio da Atout France, Nice levará sua campanha de comunicação na Itália, na Alemanha, na Inglaterra, na Escandinávia, nos Estados Unidos, na Rússia, na China e no Brasil.

A criativa elegancia do clipe "Paris je t'aime"

A criativa elegancia do clipe “Paris je t’aime”

Para se reconciliar com os seus visitantes internacionais, Paris escolheu o romantismo e o sonho.  “Paris, je t’aime” é o nome do clipe de promoção que a prefeita da cidade luz, Anne Hidalgo, mostrou pela primeira vez no dia 22 de Setembro para imprensa internacional. logo-paris-je-taime-630x405-drObra do cineasta franco-argelino Jalil Jesper, que já visitou o Brasil em 2014 para promover o seu filme “Yves Saint- Laurent”, mostra Parisienses e turistas vivendo a cidade em alguns lugares emblemáticos. Em dois minutos e meia, com a musica “Just need your love” du grupo francês Hyphen Hyphen, o clipe mostra Paris com seus monumentos, suas lojas, seus restaurantes, mas também com o jeito de viver – ou de beijar- dos parisienses nos terraços  dos seus Cafés como nas beiras da Rio Sena ou do Canal Saint Martin. A divulgação já começou  essa semana nos aviões da Air France, nos Aeroportos de Paris, nas Galeries Lafayette de Paris, Berlin et Pequim, nos hotéis da Accor, bem como nas telas urbanas de JC Decaux de Milão, Xangai, Tóquio e Nova Iorque.

Então, para sua próxima viagem para França, vai ser só escolher entre a #CotedAzurNow  e #ParisJeTaime!

Jean-Philippe Pérol

Nice mostrando os momentos para compartir em família

Nice mostrando momentos para compartir em família

Parabéns, Rio de Janeiro!

Os fogos da Ceremônia de abertura

Os fogos da cerimônia de abertura

Desagradando os (numerosos) pessimistas, os Jogos Olímpicos 2016 começaram impressionando o mundo. Se certos problemas organizacionais – apartamentos inacabados ou poluição das aguas- e falhas de comunicação – os cangurus dos australianos- ainda foram destaques de algumas mídias, a imprensa internacional é unânime a destacar um sucesso de organização e  de criatividade. E se o balanço geral do imenso investimento que o Brasil escolheu de fazer ainda demorará para ser feito, dois pontos positivos já parecem ganhos.

O New York Times destacando os pontos turísticos do Rio

O New York Times destacando os pontos turísticos do Rio

O primeiro é a impressionante renovação do Rio de Janeiro, simbolizada pela ousadia e a beleza do Museu do Amanhã. Alem da fascinante obra do Calatrava, os visitantes estão redescobrindo a beleza da Praça XV e de todo o centro da cidade, anotando que Copacabana levanta a saudade do seu passado glorioso, vendo que a Tijuca é a maior floresta urbana do mundo. Turistas e moradores aproveitam as novas infraestruturas e as vias de transportes alternativas. Com o acesso facilitado pelo BRT, novos hotéis e com uma verdadeira explosão imobiliária, a Barra da Tijuca é de repente vista como a oportunidade para o Rio se transformar num Miami da América do Sul. E os investimentos feitos em treinamento de pessoal ou ensino de idiomas estrangeiros contribuirão também a melhorar os serviços oferecidos  na cidade maravilhosa.

Artistas de Parintins dando um show na ceremonia de abertura

Artistas de Parintins dando um show na cerimonia de abertura

A festa de abertura é o segundo grande sucesso do Brasil nesses primeiros momentos dos Jogos. A criatividade , a profundidade, a alegria e a perfeita realização não deveria ter surpreendido ninguém num pais capaz de organizar o Carnaval do Rio ou o Festival de Parintins. A equipe criativa formada pelos cineastas Fernando Meirelles e Andrucha Waddington, a diretora e cenógrafa Daniela Thomas e a coreógrafa Deborah Colker  conseguiu imaginar e montar um evento com conteúdo e emoção. Com um orçamento muito controlado, foram não somente mandadas duas mensagens para o mundo – a importância da ecologia e da preservação do meio ambiente solenizada na COP 21, a força e o exemplo da tão peculiar miscigenação brasileira – mas onde a alegria da musica, da dança e dos visuais também  não faltaram em nenhum instante. A força dessas imagens será agora sem duvidas um dos grandes acervos do Rio de Janeiro, “lembrado por muitas gerações”, segundo o enviado especial do diário americano USA Today.

O espaço turismo do Club France

O espaço turismo do Club France no Rio 2016

No Club France, um espaço de lazer, de convivialidade e de imersão na cultura francesa, aberto ao publico pelo Comité Olímpico Francês, e inaugurado pelo Presidente da Republica que queria marcar seu apoio a candidatura de Paris para os Jogos de 2024, o turismo francês também quis marcar presencia. Um amplo estande de informação apresenta aos visitantes as novidades dos parceiros presentes – os hotéis Accor  bem como Nice, a Provence, os Alpes, a Borgonha ou Toulouse. Uma exposição de foto da fotógrafa Maia Flor mostra também vários monumentos através de um olhar artístico carregado de emoção. A excelente reatividade dos cariocas deixa a pensar que a França, e seus grandes destinos turísticos vão também tirar um excelente proveito do sucesso desses Jogos Olímpicos – talvez até 2024 !

Jean-Philippe Pérol

O Le Monde fascinado pelas praias de Troncoso

O Le Monde fascinado pelas praias de Troncoso

Quem ganhou o UEFA Euro 2016 (alem do Portugal, claro)?

Duas Tour Eiffel com as cores dos dois finalistas do Euro 2016

Duas “Tour Eiffel” com as cores dos dois finalistas do Euro 2016

Se o Portugal foi o grande e merecido vencedor do Euro 2016, os troféus dos maiores retornos econômicos serão muito mais difíceis de definir. Com um investimento publico de quase 2,0 bilhão de Euros, principalmente gastos na renovação dos dez estádios, governo federal, regiões e municípios terão que mostrar aos moradores que as melhorias nas infra-estruturas urbanas, as despesas locais dos organizadores e dos torcedores, e os ganhos em termo de imagem para cada uma das cidades-sede justificaram o dinheiro investido.  O balanço final demorará alguns meses, e relançará a polêmica sobre o custo dos grandes eventos internacionais, mas os primeiros dados já apontam para alguns vencedores.

Toulouse nas cores do Euro 2016

Toulouse na hora do Euro 2016

Os hotéis e os restaurantes foram claramente os mais beneficiados, e o Euro 2016 ajudou a recuperar um setor que esta sofrendo esse ano das consequências da conjuntura internacional, dos atentados, das greves e do mau tempo. Os profissionais são porem muito divididos. LensDe um lado fiquem os parisienses para os quais o Euro 2016 ajudou somente em termos, já que os torcedores afugentaram boa parte dos clientes tradicionais e que a concorrência da Airbnb foi muito prejudicial, deixando as preços por quarto ainda 12% abaixo do nível do ano passado. Nas outras cidades, o impacto foi muito positivo, seja em Toulouse ou Marselha pelas boas receitas, seja em Lens, Lille, Nice ou Bordeaux pelo excepcional crescimento (mais de 20%) dos fluxos turísticos.

A Fan Zone de Lyon, na Praça Bellecour

A Fan Zone de Lyon, na Praça Bellecour

Alem da hotelaria, outros setores do turismo aproveitaram o Euro 2016. Para os bares e restaurantes, Pizza Hut anunciou ter vendido 600.000 pizzas -20% a mais que o ano passado, e seu concorrente Domino’s Pizza chegou a 130.000 encomendas – um novo recorde- na noite da final França Portugal. As cervejarias ainda não publicaram números mas já anunciaram que os torcedores alemães, britânicos ou irlandeses , Os animados torcedores irlandesescom um consumo três ou quatro vezes superiores aos franceses, permitiram um forte crescimento das vendas. Para as transportadores, o Euro foi também uma grande oportunidade e a SNCF (a empresa estatal de trens representada no Brasil pela Rail Europe) registrou uma media de 14.000 passageiros por jogo. O numero de viagens para Marselha cresceu 56%, para Nice 58%, e a cidade de Lens sendo a recordista com um fluxo de passageiros multiplicado por sete em relação a 2015. Os taxis também aproveitaram, bem como seus concorrentes da Uber  que registraram crescimentos de 10 a 20%.

O Euro 2016 invadindo o varejo

O Euro 2016 invadindo o varejo

Outros setores da economia francesa aproveitaram o Euro 2016, as vendas de televisores das lojas Darty aumentaram de 50% e as vendas de material esportivo da Intersport de 6,4%, com um destaque para 50.000 camisetas oficiais do time francês. Os 5000 produtos labelizados pela UEFA somaram 500 milhões de Euros de vendas em roupas, brinquedos, presentes ou produtos alimentares. 2009792_les-produits-derives-de-leuro-sarrachent-aupres-des-fans-web-tete-0211065156726Mesmo assim, os economistas não esperam de imediato um impacto significativo sobre a economia francesa, e os  2,8 bilhões de Euros que foram anunciados deverão ser amplamente corrigidos tanto pelos efeitos sazonais que pelos efeitos negativos sobre os visitantes que não vieram, fugindo de multidões. Como sempre nos grandes eventos, o retorno poderá porem ser muito importante a médio e longo prazo. Sabendo aproveitar o impulso nas infraestruturas, a mobilização dos moradores e o rejuvenescimento da imagem da França bem como das dez cidades envolvidas nos jogos, o turismo pode ser o grande vencedor do UEFA Euro 2016.

Jean-Philippe Pérol

Festa de abertura do UEFA Euro 2016

Festa de abertura do UEFA Euro 2016

Esse artigo foi publicado na revista on-line de Mercados e Eventos no dia 18 de Julho 2016

A França chora, mas será mais forte que os fanáticos que querem atingir-la

c8bbfd0f3468f9d4-2d390

Bandeira da França a meia haste na Embaixada em Brasília

O Embaixador da França Sr. Laurent Bili agradeceu de coração as inúmeras mensagens de condolências e de solidariedade recebidas pela Embaixada, por meio do governo brasileiro ou dos cidadãos brasileiros chocados como nós com esse ato bárbaro cometido em Nice. Essas mensagens mostram a profunda amizade que une os povos francês e brasileiro, amizade fundada nos valores partilhados de liberdade, igualdade e fraternidade e de recusa ao ódio e à intolerância. O Embaixador também desejou uma pronta recuperação ao cidadão brasileiro ferido em Nice ontem à noite. As famílias  sem notícias de seus familiares que estiverem em Nice podem contatar, do Brasil, o centro de ajuda às vítimas do Ministério francês das Relações Exteriores e do Desenvolvimento Internacional pelo número +33 1 43 17 56 46.

O Presidente François Hollande lembrou num discurso solene que a França foi atingida no dia da sua festa nacional, o 14 de Julho, símbolo da liberdade, porque os Direitos Humanos são negados pelos fanáticos, o que faz dela necessariamente um alvo. Nessas circunstâncias, a segurança de todos, moradores e visitantes, necessita apresentar uma vigilância absoluta e uma determinação inabalável.
Inúmeras medidas foram tomadas, mas devemos, aumentar ainda mais nosso nível de proteção, especialmente durante o verão. Assim nós iremos primeiramente manter em alto nível a Operação Sentinela, que permite a mobilização de 10 mil militares, além dos policiais que serão reforçados pela “reserva operacional” que será deslocada para onde for necessário, especialmente no controle das fronteiras. Por fim, o estado de emergência, que deveria terminar em 26 de julho, será prorrogado por mais três meses. O Presidente lembrou que nada enfraquecerá a vontade de lutar contra o terrorismo e que a França continuará a enfrentar os criminosos nos seus esconderijos. Um Conselho de Defesa será realizado amanhã. Ele examinará todas as medidas já tomadas ou que acabaram de ser anunciadas. Ele possibilitará, assim, o deslocamento das forças de segurança  necessárias nos locais precisando  de mais proteção ou vigilância.

A França se entristece com essa nova tragédia. Ela está chorando, ela sofre, mas é forte e será sempre mais forte que os fanáticos que hoje querem atingi-la.

13709907_985545671542919_1092217932571333087_n

Mundo, França, Brasil, os discutíveis mas interessantes Awards 2016 da Trip Advisor

Saint Malo, novo destino no Top 10 da França

Saint Malo, novo destino no Top 10 da França

A  Trip Advisor divulgou dia 30 de Março os seus Travelers’Choice Awards 2016, seguindo um algoritmo misturando os números  de comentários, os elogios dos visitantes as belezas naturais, atrações, hotéis ou restaurantes dos destinos,  bem como os  números de reservas feitas no próprio site da Trip Advisor. Se as criticas referentes a opacidade das ponderações, a realidade dos comentários ou a falta de valorização dos critérios quantitativos  ainda perduram, a lista é porem interessante, tanto pelas cidades que a componham que pelas evoluções aparecidas desde o ano passado, tanto a nível mundial que na França ou no Brasil.

Londres, vencedora dos Awards mundiais 2016

Londres, vencedora dos Awards mundiais 2016

And the winner is … Londres. A capital britânica, que briga com Paris pela liderança do turismo internacional, está recolhendo os resultados do seu dinamismo, da sua diversidade cultural, das exposições do British Museum e da National Gallery, das compras no Harrods ou do charme de Abbey Road. Os ingleses souberam também aproveitar muito bem os seus grandes eventos, incluindo o pós-Jogos Olímpicos ou a expectativa dos 400 anos da morte do Shakespeare. DSCN0279 - copieSe a lista dos 10 mais mundiais perdeu as duas metrópoles chinesas, ela voltou a incluir Nova Iorque que tinha sido injustiçada em 2015. E mesma se a Ásia continua de mostrar a sua força – com Siem Reap, Hanoi e agora Bali- , os grandes clássicos europeus como Roma e Praga seguem bem posicionados. Passando da sétima a quarta posição, Paris mostrou que guarda todo o seu poder de atractividade, e que as numerosas novidades – museus abertos ou renovados, mas também novas opções de shopping-  estão atraindo apaixonados bem como novos viajantes.

paris-1254-e1422105682142

Nos arredores de Paris, a Fundação Louis Vuitton

O TOP 10 dos destinos turísticos da França trouxe muitas novidades. Os quatros líderes  (Paris, Nice, Lyon e Bordeaux) conservaram os seus rankings, mas Marselha está colhendo os benefícios da novidades trazidas em 2013 pelo ano europeu da cultura, especialmente o surpreendente Museu das Civilizações da Europa e do Mediterrâneo (MUCEM).MUCEM de Marselha Com a Disneyland Paris e seus doze milhões de visitantes anuais, com seu outlet “La Vallée” e seu shopping gigante , a chegada de Marne la Vallée não é uma verdadeira surpresa, especialmente para os brasileiros. É também com toda lógica que a cidade bretã  de Saint-Malo entrou nessa lista. Acesso privilegiado ao Mont Saint Michel, ela atrai pelo seu acervo arquitectural, o seu porto fortificado e sua excepcional historia marítima que deixou rastros no mundo inteiro, inclusive na América Latina onde as Malvinas (“Malouines” em francês) carregam o seu nome!

A Disneyland Paris levando Marne-la-Vallée no Top 10 francês

A Disneyland Paris levando Marne-la-Vallée no Top 10 francês

Discutíveis pela falta de transparência e pelos conflitos de interesse, o Top 10 da Trip advisor é, assim mesmo, um indicador de tendências, tanto a nível mundial que ao nível de cada pais. A força de Londres, Paris ou Nova Iorque, a irresistível ascensão da Ásia, o eterno charme de Roma ou Istambul são indiscutíveis, e não pode ser desprezado o dinamismo de pequenos mas fascinantes destinos como Angkor (Siem Reap) ou Bali (Ubud) . Achille na praia de IpanemaNa França, as chegadas de Marselha, de Saint Malo ou de Marne la Vallée mostraram a importância dos grandes investimentos em infra-estruturas, sejam culturais, patrimoniais, comerciais ou turísticas. No Brasil também, as evoluções 2015 – recuo de São Paulo, Gramado ou Florianópolis, subida dos destinos de praias do Nordeste e do Rio de Janeiro – traduzem a crise econômica que pesa sobre as viagens de negócios, e a expectativa do impacto dos Jogos Olímpicos  . Agora, que serão os Top 10 Awards 2017?

Jean-Philippe Pérol

O Top 10 dos Destinos Travelers’ Choice no mundo (e a evolução 2015/2014, saíram Pequim e Xangai):
1 – Londres (+2)
2 – Istambul (-1)
3 – Marrakech (+3)
4 – Paris (+3)
5 – Siem Reap (+4)
6 – Praga (-1)
7 – Roma (-5)
8 – Hanoi (=)
9 – Nova Iorque (novo)
10 – Ubud (novo)

O Top 10 dos Destinos Travelers’ Choice na França (e a evolução 2015/2014, saíram Bayeux, Lourdes, Cannes, e Morzine):
1 – Paris (=)
2 – Nice (=)
3 – Lyon (=)
4 – Bordeaux (=)
5 – Marselha (novo)
6 – Marne-la-Vallée (novo)
7 – Estrasburgo (novo)
8 – Aix-en-Provence (+2)
9 – Chamonix (-1)
10 – Saint-Malo (novo)

O Top 10 dos destinos no Brasil ((e a evolução 2015/2014, saíram Curitiba e Porto Alegre):

1- Rio de Janeiro (+1)

2- Gramado (-1)

3- Jericoacoara (+4)

4- Ipojuca (+4)

5- São Paulo (-2)

6- Foz de Iguaçu (-1)

7- Florianópolis (-3)

8- Buzios (novo)

9- Natal (novo)

10- Salvador (-4)

Estrasburgo, colocando a Alsácia nos melhores da França

Estrasburgo, colocando a Alsácia nos melhores da França

 

A Instagram desenhando novos roteiros nas cidades francesas

ph1483-067_4961-20100325_atout_france-phovoir

O espelho d’agua de Bordeaux

O site de turismo Busbud, especializado em viagens de ônibus, divulgou em setembro umas listas com os lugares preferidos pelos usuários do Instagram em vários países do mundo, inclusive na França. Os resultados não deixaram de surpreender, mostrando talvez que as medias sociais e suas exigências em comunicação visual estão mudando os roteiros dos viajantes, favorecendo os destinos com as imagens mais espectaculares, e as cidades mais “instagramadas”. Efeito neblinaNo pódio das tendências , se Paris e a Torre Eiffel são a dupla vencedora, Bordeaux e Lyon se destacam com atrações mais inovadoras. Na beira da Garonne, venceu o espelho d’agua concebido em 2006 pelo paisagista Michel Corajaud. Inspirado pelo fenômeno da “acqua alta” da Praça San Marco em Veneza, ele usou uma pedra de granito coberta de dois centímetros de agua para gerar dois visuais diferentes, primeiro um espelho e depois  uma “neblina” subindo até dois metros de altura. Os 3450 metros quadrados da obra refletem o brilho da Praça da Bourse e as luzes dos cais num espetáculo que seduz tanto os moradores que os turistas.

Lyon-musee-des-confluences-lyon-france-museum

O Museu das Confluences de Lyon

Outrora considerada como muito conservadora, burguesa e convencional, Lyon atraiu os fãs de Instagram com seu novo Museu das Confluences, localizado no Encontro das águas do Rhône e da Saône. Se o museu tem um acervo de 2,2 milhões de objetos referentes a cinco séculos de historia da humanidade, foi sem duvidas a sua arquitetura revolucionaria  que atraiu as mídias sociais com mais de 50% dos “compartilhar” sobre as imagens de Lyon . O projeto da agencia austríaca CoopHimmelblau, juntando numa modernidade inédita  o Cristal e as Nuvens, o mineral e o aéreo, ajudou a criar uma nova aérea turística fora dos tradicionais bairros da Tête d’Or ou do Vieux-Lyon.

O centro dos correios de Lille

O Museu de Arte Moderno de Lille

No Top 10 dos destinos preferidos pelos fãs de Instagram, aparecem outras surpresas, atrações que não constavam das rotas tradicionais do turismo internacional, e pouco conhecidas dos turistas brasileiros com exceção talvez dos mais jovens. Assim o Museu de Arte Moderna de Lille, instalado num antigo centro de triagem dos correios, com instalações coloridas e auditório de musica eletrônica. O elefante do %22Voyage à Nantes%22Assim a Praça da Comédie em Montpellier, no coração da velha cidade medieval, frente a Opera Comédie. Assim a cidade de Nantes, com seu estádio mítico – La Beaujoire- e seu criativo roteiro “Le voyage”. Assim também as beiras do Rio Garonne em Toulouse onde moradores e turistas gostam de olhar o por do sol atrás da ponte Saint Pierre.

Petite France em Estrasburgo

O bairro da Petite France em Estrasburgo

Inovadores, os “instagramadores” são também as vezes mais rotineiros. Colocaram na lista dos seus lugares favoritos alguns destinos franceses que os turistas internacionais já consagraram. Gostaram de Estrasburgo e do bairro da “Petite France”, tombado pela UNESCO, dos seus canais e das suas casas medievais. Calanques de MarselhaGostaram de Marselha. Mas se a cidade está se renovando, foram as suas  enseadas – as famosas Calanques- que foram mais fotografadas, combinando as indicações da Instagram com a escolha dos 2 milhões de moradores e de turistas que vão passear, nadar ou velejar cada ano nesses barrancos brancos e nessas águas turquesa. A lista dos dez mais da Busbud na França fecha com um dos mais tradicionais clichê do turismo francês, a famosa Baie des Anges em Nice, com seus sete quilômetros de glamour. As novas mapas da Instagram também gostam de antigos roteiros.

A “Baie des Anges” em Nice

 

 

De Marselha até a Córsega, as raízes gregas da França!

O porto de Cargese

Enquanto a Grécia enfrenta umas das crises mais graves da sua longa historia, é sem dúvidas a hora de se lembrar de todo o extraordinário acervo cultural que esse pais trouxe para o mundo, e mais especialmente para os países latinos, incluindo o Brasil e a França. NAVIO FOCEANONa França, a Grécia, seus deuses, seus heróis e seus filósofos fazem parte da língua, da forma de pensar, e da Historia. O próprio vinho, um dos maiores orgulhos da Franca, teria sido trazido na região de Marselha por comerciantes gregos. E ainda hoje existem várias cidades francesas onde o viajante pode encontrar as marcas dessas ligações entre os dois países. Marselha, Avignon, Agde, Antibes, Aléria ou Nice foram assim fundadas por navegadores vindo de Foceia, cidade grega -hoje Eskifoça, na costa ocidental da Turquia, e Nice se orgulha de seu primeiro nome – Nikaia, em homenagem a Nikê, a deusa da Vitoria.

Tour_penchée_Jardin_des_Vestiges Robert Valette

 A influencia dessas raízes gregas é mais forte em Marselha, cujos habitantes são ainda chamados de “phocéens”. A mitologia da cidade conta que tudo começou em 600 antes do Cristo, com o casamento de Protis, comandante da frota de Foceia, e da Gyptis, filha do rei gaulês da região que deu para os gregos uma área de cinquenta hectares na baia de Lacydon onde ficou hoje o “Vieux Port”. As ruínas das muralhas da cidade, do reservatório, do cemitério e do porto do período heleno podem ser visitadas no “Jardim dos vestígios”, atrás do Museu de Historia. MUCEM de MarselhaMas é na sua cultura que Marselha mostra a maior influencia da Grécia . Cidade marcada pela sua rebeldia e seu espírito de liberdade, ela é também a mais aberta para o Mar Mediterrâneo,  com o seu impressionante Museu das Culturas Mediterrâneas inaugurado em 2013.

Cargese

Menos conhecida e mais recente, a influencia grega é mais visível ainda na historia da pequena cidade de Cargese, na Córsega. A curiosa presencia de duas igrejas, uma de rito latino e uma de rito ortodoxo, dá ao turista a primeira dica sobre a presencia dos gregos, DSCN0644 - copiepresencia confirmada pelos numerosos sobrenomes característicos do local, todos gregos afrancesados (Stephanopoulos, Capodimachos, Papadakos, Zanetakos ou Xingas virando Stefanopoli, Capodimacci, Papadacci, Zanettacci, ou Exiga). Essas famílias descendem de 730 revoltados das montanhas do Peloponeso, vindo do porto de Vitylo, perto de Esparta, que fugiram da repressão turca em 1673.  Com a ajuda de Génova, que na época dominava a Córsega, conseguiram se estabelecer nessa região. Fundaram uma primeiro colónia em 1676 em Paomia, transferida para a cidade atualLa-chapelle-des-Grecs-a-Ajaccio de Cargese em 1773. Tradições religiosas, ligações com a cidade de Vitylo, e uma grande sensibilidade para as lutas pela liberdade ainda caracterizam os moradores. A 50 quilômetros da capital Ajaccio, onde foi também construída uma igreja grega, Cargese oferece para os visitantes não somente sua historia peculiar mas suas paisagens de barrancos, suas praias de areias brancas e suas águas turquesas que lembram as costas gregas de onde saíram os seus fundadores.

Jean-Philippe Pérol

DSCN0656 - copie

O autor desse artigo é bisneto de Charles Exiga, grego de Cargese, oficial do exercito francês que serviu na Argélia e depois na Tunísia. 

Em Nice, nos passos dos ingleses, do Rei Carnaval e … de Garibaldi!

PRAÇA GARIBALDI

Foram os ingleses que lançaram o turismo na Riviera francesa. Logo no século XVIII, Nice era o destino favorito dos jovens aristocratas. Assim como o Tobias Smollet, que escreveu entre 1763 e 1765 o primeiro Guia de Turismo da região, esses primeiros ingleses gostavam das belasHOTEL REGINA CIMIEZ paisagens, do panorama excepcional dos azuis do mar e do céu, da proximidade das montanhas, e, acima de tudo, do clima de liberdade imposto pelos habitantes, longe da austeridade e das restrições britânicas. Na Belle Époque, a própria Rainha Vitoria  passou cinco temporada na cidade, nas colinas de Cimiez onde aproveitava as arenas romanas e os jardins do mosteiro. Alem do Hotel Regina – hoje transformado em apartamentos-, os ingleses deixaram varias igrejas, dois cemitérios, e, acima de tudo, a famosa “Promenade des Anglais”. Promenade des anglaisIniciada em 1822 pela comunidade britânica como obra de caridade para dar trabalho aos desempregados, foi primeiro um simples “caminho dos ingleses”. Beirando a praia da Baie des Anges, ele foi pouco a pouco esticado até o Rio Var  onde foi finalizado em 1904. Hoje, entre as praias de pedras e as palmeiras, do Jardim Albert I até o Museu Massena e o Hotel Negresco, este caminho é o mais imperdíveis dos passeios de Nice. Atualmente preparando uma ciclovia e duas novas fileiras de palmeiras, a “Promenade des Anglais” é agora candidata ao Patrimônio Mundial da Humanidade.

HOTEL NEGRESCO

Para o viajante brasileiro, Nice é também desde 1970 a cidade gêmea do Rio de Janeiro, sede do maior Carnaval da França, um dos mais antigo do mundo, já elogiado em 1294 pelo seu soberano, o Conde de Provence.Carnaval NICE 2012 Mas foi somente em 1830 que começaram os desfiles de Carnaval, com umas trinta carruagens homenageando o Rei e a Rainha de Piemonte Sardenha. Os foliões fantasiados se jogavam confetis de papel, ovos, farinha ou gesso. Em 1873 um Comité começou a organizar os desfiles, montar as arquibancadas, criar os carros alegóricos grotescos e coloridos tão característicos, e inventar as espetaculares “Batalhas de flores”. Realizadas hoje na “Promenade des anglais”, elas são o ponto alto dos 15 dias de festas. Cercados de músicos e bailarinos vindos dos quatro cantos do mundo, montados em carros decorados de espetaculares composições florais, destaques vestidos com roupas extravagantes jogam para os espectadores mimosas, gerberas ou lírios.

carnaval 2016

Será nos cais do porto, e nas ruas estreitas da cidade velha, que o viajante encontrará os passos do mais famoso dos filhos de Nice. garibaldi em sao pauloGiuseppe Garibaldi, campeão da unidade italiano, comandante da marinha farroupilha, defensor da independência uruguaia e líder carismático das Camisas Vermelhas , herói dos dois mundos, nasceu em Nice, então francesa,  em 1807. As duas casas onde ele viveu não existem mais, mas ficavam frente ao porto, em baixo do morro do Castelo onde os turistas podem ainda hoje desfrutar duma vista maravilhosa sobre o velho Nice. No porto Lympia, hoje cercado de restaurantes típicos, o pai, Domenico, tinha um barco de pesca e foi com ele que o jovem Giuseppe aprendeu as técnicas de navegação com as quais brilhou depois na Lagoa dos Patos. LE COMTE DE NICE EN IMAGESFoi junto a multidão de artesãos, de marinheiros e de doqueiros, nesses bairros onde ainda se fala o patuá “nissart”, que ele começou a sonhar das aventuras que o levarão até o Rio Grande do Sul. Na Praça Garibaldi,  a sua estátua lembra que a sua cidade natal, agora francesa desde 1860, não esqueceu o seu grande herói italiano e gaúcho.

 

Jean-Philippe Pérol

 

O Guiness para um incentivo chinês de 6.400 pessoas na França

A TIENS ESCREVENDO NA PROMENADE DE NICE

De Paris a Nice, um grupo de 6400 turistas, na grande maioria chineses, quebrou vários recordes do Guiness Book, o primeiro deles sendo de ser a maior viagem em grupo organizado da historia do turismo francês. capture-http-www-tianshiindia-co-inA aventura começou no ano passado quando o dono da empresa Tiens, o Senhor Li Jin Yuan, queria um evento marcante para comemorar os 20 anos da empresa, um conglomerado especializado nos complementos alimentares e os cosméticos, com filiais na China mas também no Quénia e na Rússia. Depois de decidir de oferecer um fim de semana magico para os seus melhores vendedores, teve que escolher entre as ofertas da Italia, da Inglaterra e da França. Com um itinerário original, dividido entre os bairros da capital francesa e os charmes da Cote d’Azur, a operadora chinesa U-Tour, devidamente apoiada pela Atout France, convenceu a Tiens que a França era o destino certo, a altura dos objetivos e do desafio da empresa.

touristes-chinois-OKE foi assim que dia 5 de Maio aterrissaram em Paris 5400 chineses e 1000 kenianos ou russos, vindo em84 vôos, hospedando em 140 hotéis e transportados em 136 ônibus. O Louvre foi privatizado, o Pavillon Tambon também, e o Senhor Li Jin Yuan, bem como seus dez diretores foram recebidos nos salões requintados do Quai d’Orsay (o Itamaraty francês) pelo próprio ministro Laurent Fabius que agradeceu seus convidados por ter escolhido a França para essa viagem de incentivo pioneira.

O HOTEL NEGRESCO E A %22BAIE DES ANGES%22

Levados para Nice num TGV especial, os participantes tiveram o grande encontro nos dias 8 de Maio,  quando a “Promenade des Anglais” virou a Alameda dos Chineses. 770218-des-employes-du-groupe-chinois-tiens-paradent-a-nice-ou-ils-sont-venus-avec-environ-6400-collegues-fSob a vigilância dos inspetores do Guiness Book of Records, os 6400 funcionários do grupo escreveram a mais comprida frase jamais visto do céu: “Tiens dream is Nice in the Côte d’Azur”. Juntos com os moradores um pouco surpresos, assistiram depois a um desfile de barcos e de aviões na Baie des Anges enquanto o Presidente da empresa, hospedado no tradicional  Hotel Negresco, passeava num Jeep americano da Segunda Guerra para comemorar também o dia da Vitoria.

Para a Atout France, a agence de desenvolvimento turístico da Franca, o sucesso dessa viagem de incentivo histórica se deve a mobilização de todos os profissionais franceses, sejam públicos, privados ou políticos, Actu_Atout-France_2para ajudar a operadora U-Tour em todos os detalhes dos preparativos e das operações, incluindo na facilitação dos vistos ou da segurança dos participantes. E valeu a pena, não somente pela alegria comunicativa dos participantes, mas também pelo impacto econômico do evento, estimado entre 13 e 20 milhões de Euros, e pela bela demonstração da capacidade da França a organizar grandes eventos corporativos.

Grandes incentivos brasileiros na França já foram organizados*, mas a façanha do grupo Tiens  mostrou que os mercados emergentes podem gerar eventos de grande porte, levando milhares de participantes para viagens de longa distancia,grupodeincentivo130814 com um retorno excepcional não somente para os convidados mas para a própria empresa. Ai, quem será o primeiro empresário brasileiro a festejar com milhares de funcionários um grande evento em Paris, Nice, Cannes, Deauville ou Bordeaux?

Jean-Philippe Pérol

* O maior incentivo registrado no Brasil para França não aconteceu. Teria sido um grupo de mais de 1000 revendedores da Ford que deviam comemorar na Galerie des Batailles do Palácio de Versalhes o lançamento do carro homônimo. Algumas semanas antes do evento o Plano Collor levou a montadora a cancelar o evento que tinha sido organizado pela Oremar, com o apoio da Air France e da então Maison de la France. Saudades… 

112700-10592791-Galerie_des_Batailles_Chateau_de_Versailles_1_2014OK_v2_jpg