A folia Pokémon GO ajudando os destinos turísticos ?

A Torre Eiffel orgulhosa dos seus Pokemons

A Torre Eiffel orgulhosa dos seus Pokemons

Enquanto a folia Pokemon Go se espalha pelo mundo inteiro, muitos profissionais do turismo já estão utilizando o famoso jogo de “realidade aumentada” para atrair os turistas interessados a caçar os Pikachus ou encurralar os Salamèche nas ruas ou nas estradas. Na Espanha, a operadora Junior Travel está recrutando guias para acompanhar grupos de trinta jogadores em circuitos incluindo várias cidades a onde raros Pokemons estão sendo vistos. 2000 candidatos já se apresentaram e as vendas estão superando todas as expectativas. Ainda na Espanha, uma outra operadora, Felices Vacaciones, oferece circuitos de Safari Pokémon, pacotes custando 1695 Euros para caçar os monstros virtuais  de Las Vegas a San Francisco, passando por a Nova Iorque.

Em Nimes, circuitos turísticos de caça ao Pokémon

Em Nimes, circuitos turísticos de caça ao Pokémon

Na França, os responsáveis de muitos destinos turísticos já apostaram na nova onda de Pokemania. A cidade de Rouen convida os jogadores a aproveitar as suas caçadas para descobrir o patrimônio cultural, propondo vários roteiros no Escritório de turismo que virou um PokeStop estratégico. A cidade de Nimes lançou um Pokébus onde é possível caçar os Pokemons visitando a “Maison Carrée” ou as Arenas dentro de um confortável ônibus. Na pagina Facebook do Escritório de Turismo, os fãs são convidados a vir “encher o tanque nos numerosos Pokéstops da cidade, a eclodir os seus ovos e a desafiar as arenas em grupos”. O passeio é vendido somente 5 Euros, mas o importante para Nimes é de incentivar novos turistas a visitar a cidade. Com o mesmo intuito, Rennes está organizando uma PokeRando e Caen um concurso de Pokémuseu.

Pokemon raro em Nantes

Pokemon raro em Nantes

Nantes apostou também no Pokemon GO, e, segundo o ranking estabelecido pela transportadora CheckmyBus, seria o lugar da França onde encontram-se os Pokemons mais raros, uma nova atratividade para uma cidade que sempre quis ser inovadora nas artes, na cultura ou nos lazeres. E pode ser justamente no marketing turístico que os Pokemons podem trazer a maior revolução, oferecendo aos destinos uma nova ferramenta de comunicação. A própria Torre Eiffel está agora avisando os turistas, na sua conta Twitter, que podem ser encontrados nos seus arredores uns Pokemons raros.

Os avisos de Pokemons perto de Rouen

Os avisos de Pokemons perto de Rouen

O diretor geral da Niantic, o editor de Pokemon GO, já anunciou numa entrevista para o Financial Times que o patrocínio de lugares turísticos – ou querendo virar turísticos- será num futuro próximo uma das grandes fontes de renda da empresa. Ser um Pokestop ou um PokeGyms terá um preço a pagar, mas dará também a garantia de ter uns novos fluxos turísticos cujos tamanhos serão proporcionais a raridade dos monstrinhos que terão sido comprados. Enquanto a folia perdurar, os Pokemons viraram mesmo uma atrações turísticas , e ajudando muitos destinos a atrair novos turistas.

Esse artigo foi traduzido e adaptado de um artigo original da revista profissional on-line L’Écho touristique

A vingança , as Pokebolas gigantes da cidade de Basel

Depois dos trágicos eventos de Paris, algumas informações para os viajantes

A Torre Eiffel solidaria

Depois dos eventos do dia 13 de Novembro em Paris, os responsáveis pelo turismo na cidade divulgaram algumas informações importantes para os profissionais e os viajantes. As fronteiras internacionais continuam abertas, e viagens de e para a Paris são normais. Os passageiros que precisam de vistos Schlengen (não é o caso dos brasileiros) podem pedir e usar-los sem problemas. A estação de trem Saint LazareAs chegadas internacionais, mesmo provenientes de países da Europa, podem ser controladas, sendo então necessários os documentos exigidos para viajar. Todos os aeroportos da capital bem como todas as estações de trem funcionam normalmente, sendo porem necessário de prever um pouco mais de tempo para passar os controles de segurança. Não tem também nenhuma restrição nas viagens entre Paris e qualquer outro destino na França.

Museu Rodin, a reabertura

Importantes medidas de segurança foram tomadas, a começar pelo estado de emergência. Esse não tem impacto direto sobre os visitantes franceses ou internacionais chegando em Paris, mas vai permitir de facilitar o trabalho dos policiais. Todos os protestos são proibidos até o dia 22 de Novembro, e os eventos particulares são autorizados sob a responsabilidade dos organizadores. Para reforçar a segurança publica, 3.000 soldados suplementares estão patrulhando a cidade, sendo triplicados nas maiores áreas turísticas como Montmartre, os Champs-Elysées, o Trocadero e a Torre Eiffel, o Museu do Louvre, Notre-Dame e a Opera. IMG_2732A policia dobrou as rondas no metro, e nas linhas de RER para Versalhes e para Disney. As autoridades lembraram também que são agora 5.000 funcionários que cuidam da segurança nos aeroportos que 16.200 cameras são instaladas nas ruas e nos transportes urbanos. Nesse ambiente de grande vigilância, os locais mais procurados pelos turistas estão quase todos abertos, inclusive os museus e os centros culturais. Os “grands magasins”, o Printemps, as Galerias Lafayette ou o Bon Marché, estão funcionando normalmente, bem como os jardins públicos e os parques de lazer.

shopping montmartre

No site do turismo parisiense , onde a cidade-luz agradece também pelas inúmeras mensagens de solidariedade, consta a lista atualizada dos locais abertos aos visitantes, bem como a confirmação dos principais eventos programados, especialmente a famosa Conferencia das Nações Unidas sobre o clima. COP21A COP21, a qual devem participar mais de 120 responsáveis políticos, é confirmada do 30 de novembro ao 11 de dezembro. Falando para os congressistas franceses, o Presidente Francois Hollande lembrou : “Devemos continuar a trabalhar, continuar a sair, continuar a viver, continuar a trazer ideias para o mundo. O grande encontro da Conferencia sobre o clima deve não somente ser mantido, mas virar um grande momento de esperança e solidariedade”.

Cristo solidario

Em Paris, o tão esperado Grande Prêmio!

Hotel e igreja dos %22Invalides%22

Um antigo sonho dos organizadores dos grandes prêmios de Formula 1 vai se realizar no próximo dia 23 de Abril. Paris vai pela primeira vez receber uma corrida de automóveis num circuito especialmente desenhado em volta da Esplanada e da Igreja dos Invalides. Mas o “sim” dado pela prefeita da cidade-luz, Anne Hidalgo, para a Federação Internacional de Automobilismo não foi para mais uma  etapa do circuito de Formula 1, mas para a inovadora Formula E.Nelson Piquet Jr Campião mundial Com sua primeira temporada organizada em 2014 pela FIA com carros monopostos movidos exclusivamente a energia elétrica, essa categoria  já estreou sua segunda temporada que levará seus vinte pilotos – incluindo os brasileiros  Nelson Piquet Junior, o campeão mundial, Bruno Senna e Lucas di Grassi – a enfrentar dez circuitos de Pequim até Londres.

FORMULA E

Para a prefeita de Paris, essa corrida será mais uma maneira de mostrar a vontade inovadora da cidade e seu apoio as energias alternativas. Um cuidado especial foi dado a escolha do circuito. Mais de vinte projetos foram estudados, inclusive o Bois de Boulogne, o Bois de Vincennes, o Parc des Princes ou a Disney, mas os organizadores queriam um itinerário emblemático. A escolha dos Invalides, com sua Esplanada verde, a sua vista sobre a Torre Eiffel, a sua faixada olhando para a Ponte Alexandre III e seu Domo dourado vigiando o tumulto do Napoleão, entusiasmou todos os responsáveis envolvidos.  A pista dará a volta completa do monumento, passando pelo boulevard de la Tour-Maubourg, a avenida de Tourneville, e o boulevard des Invalides. Os boxes serão instalados na Esplanada, os lugares exatos da largada e da chegada esperando ainda a aprovação da FIA, muito atenta a todos os requisitos.

paris_news

Alain Prost, dono da equipe Renault campeã do mundo,  tem certeza que o Grande prêmio de Paris será o mais bonito da temporada, uma convicção também afirmada pelos patrocinadores e os fornecedores. A Formula E seduziu muitas grandes empresas, desde a Virgin – dona de uma das equipes -, até a Michelin – que quis participar fabricando pneus especialmente adaptados para esses carros elétricos, usando uma nova tecnologia que poderá amanhã beneficiar os usuários particulares.Bruno Senna O publico terá  muitas razões para se entusiasmar. Além da novidade tecnológica, e da beleza desse circuito único, o Grande prêmio de Paris de Formula E vai mostrar uma nova geração de pilotos, alguns ainda pouco conhecidos mas todos com sobrenomes famosíssimos. Quem não sonhou de ver um dia competindo em Paris o Piquet  (o filho), o Villeneuve (o próprio), o Senna (o sobrinho), e o Prost (o filho)? Rendez-vous então dia 23 de Abril!

Jean-Philippe Pérol

Torre Eiffel e Igreja dos Invalides a noite

Em Paris, o novo Museu do Homem, encarando a velha Dama de Ferro!

Vista do Museu ao por do sol

Um dos museus preferidos das famílias parisienses, o Museu do Homem, reabriu esse final de semana depois de seis anos e 92 milhões de euros de obras. Frente a Torre Eiffel, atrás da faixada “art  deco” do Palais de Chaillot, o novo museu foi não somente  completamente renovado mas também  reinventado.Palacio do Trocadero Ainda fiel a sua história de museu-centro de pesquisa, que foi escrita com colaboradores famosos incluindo o brasilianista Claude Levi-Strauss, ele consegue agora ser lindo, luminoso, atrativo, pedagógico e interativo. E quer dividir com o publico as mais recentes descobertas científicas numa apresentação high tech, abaixo do seu famoso domo de vidro de 1878, obra de Davioud herdada do antigo Palácio do Trocadero.

GRAND PORTANT 2

A obra mestre da Galeria do Homem

As exposições permanentes ficam na Galeria do Homem, uma sala de 2500 metros quadrados cujas janelas abram sobre a Torre Eiffel. 1800 peças são expostas ao publico, muitas delas pela primeira vez, com recursos técnicos facilitando a compreensão e a interatividade: telas numéricas, vídeos, fones de ouvidos, filmes e documentários, experiências sensoriais incluindo até o cheiro duma fogueira pre-histórica … CycloNo “Cyclo”, uma tela gigante de nove metros de altura mostra a progressão do impacto humano sobre o planeta e a evolução dos recursos naturais. A peça mestre do novo museu é uma escada metálica de 19 metros de comprimento e 11 metros de altura – o “grand portant”- carregando 91 bustos de gesso ou de bronze realizados no século XIX para mostrar a diversidade da humanidade. Encontra-se desde o  Sied Enkes, ex escravo sudanês, até a esquimó Eleonora Elizabetta Propulsor aos caprinos selvagensAsenat ou um reitor da universidade de Copenhague. Para seduzir os visitantes, o novo museu abriu os seus tesouros científicos escondidos. Na semi escuridão da Sala dos Tesouros são expostas quatro peças valiosíssimas: a Vênus de Lespugue, estátua de marfim de mamute de 23.000 anos, o propulsor dos caprinos selvagens, arma de 16.000 anos, o mamute da Madeleine, velho de 12.ooo anos, e o bastão furado de Montgaudier, esculpido em chifre de renas.

A parede dos idiomas

A parede dos idiomas

Um museu de ultima geração não pode hoje esquecer de ser lúdico, mesmo quando se trata da diversidade humana e dos 7000 idiomas falados no planeta. Numa parede coberta de tapete vermelho, trinta línguas podem ser acionadas pelo visitante para escutar mensagens em tamul, britão, tunumiisut, yiddish ou outros idiomas raros. vitrine_des_animaux_des_plantes_des_societesAlgumas das vitrinas dão também a prioridade a critérios artísticos e não somente científicos. Podem assim ser vistos juntos o crânio do filósofo Descartes (morto em 1650), o esqueleto dum chimpanzé dissecado em 1750, uma pintura de aborígines australianos, uma mesa chinesa, uma cadeira de chefe da Papuásia  e uma mascara Lipiko da Tanzania.

Café Lucy

Museu do Homem: o Café Lucy

Quem somos nos? da onde vimos? onde vamos? A Galeria do Homem  não responde as ambiciosas perguntas anunciadas no inicio da visita. XVMbd5ac504-7422-11e5-8610-6e8a24f0982c-805x453Mas é porem claro que o novo Museu do Homem  ganhou a sua aposta de contar de forma científica, moderna e interativa, a história da evolução da humanidade, da diversidade humana e das formas de adaptação de cada comunidade a seu meio ambiente. Umas temáticas que tanto os parisienses que os viajantes gostarão de comentar sentados no Lucy, o simpático bar  do museu, sob o olhar ciumento da velha Dama de ferro.

Jean-Philippe Pérol

 

 

Os drones, agora ferramentas de artistas trazendo sonhos de viagens!


TORRE EIFFEL

Enquanto os drones são, há vários anos, sinónimos de guerra ou de mortes, um grupo de fotógrafos e de artistas russos estão mostrando as fantásticas possibilidades que essas máquinas abrem agora para a fotografia e o cinema. Inaugurado em 2006, o site airpano.com se especializou em fotos aéreas de paisagens excepcionais. Começou com imagens panorâmicas tomadas desde aviões,  balões ou helicópteros, e encontrou o sucesso quando publicou a sua primeira mostra dos cem mais lindos lugares do planeta.

IGUAÇU

As cataratas de Iguaçu

A utilização dos drones abriu novos campos para capturar panoramas urbanos em Nova Iorque, Paris e Barcelona,  ou maravilhas naturais como cataratas, desertos ou vulcões.DRONE NO EGITO  As maquinas utilizadas, Hexacopters com seis motores e um controlo remoto, com estruturas reforçadas, ajudaram também a se especializar nas fotos panorâmicas de 360 graus, inclusive com restituições em 3D. Sendo as manobras muitas vezes difíceis – já perderam vários copters por falta de atenção ou negligencia -, há sempre um técnico e um fotografo para fazer o shooting. PARIS PANORAMICOCom esse olhar diferente, os nove fotógrafos da AirPano já conseguiram imagens excepcionais de grandes lugares turísticos, incluindo na França Paris, o Mont Saint Michel ou Cannes, e no Brasil Rio de Janeiro, São Paulo, Iguaçu ou os Lençóis Maranhenses. Mas o acervo continua de crescer, os projetos chegaram agora a duzentos lugares, incluindo Portugal, Indonésia, Japão, Inglaterra, Polo Norte e até Antártica, com mais de dois mil panoramas aéreos. E um projeto conjunto com a Google Earth jà pode ser visto no site. Os artistas da AirPano ainda têm muitos sonhos para oferecer!

CANNES

Cannes

Lencois Maranhenses

Lençóis Maranhenses

 

Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

Sobre os drones e a AirPano, ver também um artigo do L’Echo Touristique

2025: a França voltando com o sonho das Exposições Universais!

paris_1900_eiffel_view_11515

Sonhando com os 2 bilhões de turistas anunciados pela O.M.T. para daqui a 15 anos, o ministro francês Laurent Fabius acredita que a França só poderá manter a sua posição de primeiro destino turístico mundial se souber se organizar. Além de melhorar o atendimento, adaptar os grandes aeroportos e as principais estações de trens às exigências do viajante do século 21, ou mobilizar maiores recursos para a promoção, um dos grandes desafios será de atrair alguns dos grandes eventos internacionais previstos nos próximos anos. téléchargementDois encontros esportivos, a Eurocopa em 2016 e a Rydercopa (o encontro máximo do golfe) em 2018, já serão organizados na França. Mas lembrando o sucesso impressionante das comemorações do Bicentenário de 1789, ficou claro que o impulso duma grande manifestação cultural seria também considerável, ou até maior, tanto para renovar a imagem do pais como para ampliar os fluxos de turistas.

Uma das grandes oportunidades pela frente seria a Exposição Universal de 2025. A França está preparando a sua candidatura para esse grande evento que Paris já sediou seis vezes, mas sendo a ultima em 1900. Um relatório parlamentar que acabou de ser publicado por dois deputados, Fromantin et Leroux, lembrou que as exposições organizadas no século 19 foram ocasiões únicas tanto para a cultura da França como para suas indústrias e seu turismo.

extension-palais-du-trocadero-genie-du-corps-eleves-centre-michel-serres

O projeto levanta um entusiasmo sincero de todos os atores até agora envolvidos, seja empresários ou políticos, que acreditam no seu impacto tanto na economia como na imagem do país. Para depositar um dossiê completo até o final de 2016 – a decisão do Bureau Internacional das Exposições é prevista no mais tardar em 2019 – , os parlamentares insistiram particularmente em dois pontos. France_Pavilion_of_Expo_2010O primeiro é a mobilização de todos, desde os moradores, que terão um papel chave especialmente no atendimento dos turistas, até o próprio Presidente da Republica que deverá convencer o Buró da fiabilidade dos compromissos de investimentos, especialmente nas grandes infraestruturas de transportes como o Grand Paris Express ou as novas ligações diretas para os aeroportos. A segunda ideia seria de renovar com criatividade o modelo tradicional das exposições tal que foi visto ainda recentemente em Xangai. Em vez dum único local onde seriam agrupados todos os pavilhões dos países participantes, a Expo France 2025 seria distribuída em círculos concêntricos: Paris intramuros, o Grande Paris e as cidades da periferia, utilizando o patrimônio existente, e oferecendo para os expositores espaços perto de lugares ou monumentos famosos.$T2eC16Z,!y4FI,d9-C9OBSc6hiDEWQ~~60_35 O Brasil, que foi destaque nas exposições universais parisienses do século 19, em 1867, em 1878 com o próprio imperador Dom Pedro II, e em 1889 com um pavilhão que incluiu até um lago artificial com vitórias-régias , talvez poderá em 2025 voltar a ter seu pavilhão na frente da Torre Eiffel ?

Assim que já foi visto no Brasil durante a Copa, ou que está sendo confirmado no Rio na preparação dos J.O., um projeto desse porte é também uma ocasião para reformar e aprimorar todos os serviços turísticos do pais. L-idee-d-une-exposition-universelle-a-Paris-fait-son-chemin_article_popinO ministro encontrará na preparação de ExpoFrance 2025, e nos 50 milhões de visitantes esperados, motivos para ampliar a capacidade hoteleira de Paris, autorizar a abertura de mais lojas e outlets nos domingos, desenvolver o ensino de línguas estrangeiras ou lançar uma grande campanha de sensibilização dos franceses a importância de melhorar ainda mais o atendimento aos turistas. A Air France, a Accor, a LVMH, a Renault e muitas grandes empresas já estão apoiando o projeto, e os parisienses, em geral muito relutantes, parecem gostar da ideia.

Jean-Philippe Pérol

 

Cadeados do amor: o romantismo e as dúvidas do Pont des Arts

 

ParisCityVision-Pont-des-Arts-nuit---630x405---©-OTCP-DR_block_media_big

O famoso Pont des Arts não está caindo, mas está pagando o preço por ser um dos lugares do mundo mais românticos para trocar votos de amor. Desde 2008, a tradição dos cadeados de amor, fechados nas grades da ponte por namorados se jurando fidelidade antes de jogar as chaves no Rio Sena, está virando um problema – e se fala de 700.000 cadeados recuperados desde então.

Em Abril, uma das grades caiu (do lado de dentro) e a ponte fechou alguns dias para conserto.10268485_588706454560178_7916346776970684065_n As quarenta toneladas de cadeados não representam nenhum problema para segurança dos visitantes, mas a prefeitura fica atenta e toma os maiores cuidados com a manutenção. As telas da grades são trocadas cada vez que precisa para aliviar as estruturas. As antigas, com os milhares de cadeados, são guardadas num local sigiloso, nenhuma decisão tendo sido tomada quanto ao destino desses símbolos do romantismo da cidade-luz.

Plebiscitada pelos turistas, os namorados, e os vendedores de rua que oferecem até cadeados com nomes gravados, essa nova tradição está porém criando preocupações especialmente desde que ela parece se espalhar em outras pontes de Paris. E quarenta cadeados já foram retirados do ultimo andar da torre Eiffel

20128525

Os opositores foram primeiro alguns artistas. Assim em maio 2010 um estudante dos Beaux Arts retirou durante uma noite todos os cadeados para realizar uma obra que ficou exposta alguns meses mais tarde na faculdade de Arte.10 aout 2011: Passerelle des Arts. Bords de Seine, Paris (75), France. Em 2012 o artista Loris Greaud roubou quase todos eles para realizar varias obras de arte com o nome de Tainted Love para a sua exposição `The unplayed note’. Mas recentemente, em fevereiro desse ano, duas americanas apaixonadas por Paris, Lisa Anselmo e Lisa Huff, lançaram um abaixo assinado para reclamar a retirada dos cadeados e a proibição dessa tradição. Apoiado por alguns moradores e muitos ‘bobos’ (os burgueses boêmios, privilegiados desse bairro), 7700 pessoas já assinaram no site No love locks….

Sem Título-2

Numa cidade que recebeu 29,7 milhões de turistas em 2014, e cujo símbolo maior é justamente o romantismo e a paixão, é difícil atender um pedido de No Love… A nova prefeita de Paris, Anne Hidalgo, encarregou o Secretario da Cultura, Bruno Julliard, de propor alternativas que sejam artísticas e ecológicas. Vamos acima de tudo esperar que burocracia e regulamentos administrativas não tiram o charme desse tradição nova mas que combina tão bem com as pontes do Rio Sena – esse rio que foi cantado como uma amante cujo namorado se chamava Paris.

Então, sim ou não aos cadeados de amor?

Jean-Philippe Pérol

A Atout France está realizando uma pesquisa sobre Romantismo na França no século XXI. Para participar, clique aqui.