A França com menos turistas, mas uma liderança confirmada e muitos eventos pela frente!

Biarritz, o Vieux Port e a Pedra da Virgem

Biarritz, o Vieux Port e a Pedra da Virgem

Em visita oficial em Biarritz, no Pais Basco, o Ministro francês das Relações Internacionais e do Turismo divulgou os primeiros resultados do turismo para 2016. Confirmou a queda que os profissionais e a imprensa tinham antecipados tanto na França que nos grandes mercados emissores, inclusive no Brasil. Os números ainda não são definitivos, mas a estimativa é de 82,5 a 83 milhões de turistas estrangeiros, seja uma baixa de 2,3% a 2,9% sobre os resultados de 2015. O ministro confirmou que os trágicos atentados sofridos em Paris e em Nice foram os principais motivos dessa evolução, e que as greves do segundo trimestre e as chuvas do verão tiveram também um impacto negativo.
Na Riviera francesa, muitas esperanças para um grande ano turístico 2017

Na Riviera francesa, muitas esperanças para um grande ano turístico 2017

 Mas mesmo com a queda, o turismo francês tem boas razões para confiar no futuro. França  deverá guardar em 2016 a sua posição de primeiro e preferido destino dos turistas internacionais, na frente dos Estados Unidos, da Espanha e da China. Uma forte tendência de alta apareceu nos últimos meses do ano passado – os pernoites chegando a superar o nível recorde de 2014- e está se confirmando no inicio de 2017, especialmente nos mercados mais atingidos em 2016:  Russia, Japão, Brasil. Os brasileiros estão voltando mesmo em Paris, com 26,5% de alta das chegadas em Janeiro e uma expectativa de mais de 40% para os próximos meses.
A Torre Eiffel, garota propaganda de Paris para 2024

A Torre Eiffel, garota propaganda de Paris para 2024

As boas perspectivas ajudaram a reafirmar o objetivo de 100 milhões de turistas que a França definiu para 2020, aproveitando os seus importantes investimentos tanto para melhorar a segurança dos seus visitantes que para reestruturar a sua oferta nos seus grandes destinos já conhecidos internacionalmente. Na véspera de grandes eventos internacionais, da Ryder Cup até a Expo 2025, e poucos meses antes da decisão do CIO sobre a candidatura de Paris aos Jogos Olímpicos de 2024, Biarritz e o Pais Basco, conhecidos dos brasileiros tanto pelas suas ondas de surfe que pelos seus campos de golfe, eram sem dúvidas o perfeito local para passar uma mensagem de otimismo tanto aos profissionais franceses que aos turistas do mundo inteiro.

Jean-Philippe Pérol

O campo de golfe de Saint Quentin, pronto para Ryder Cup 2018

O campo de golfe de Saint Quentin, pronto para Ryder Cup 2018

Esse artigo foi inicialmente publicado no Blog “Points de vue do autor na revista profissional on line Mercados e Eventos

Oito tendências das viagens de luxo que estão chegando …

Os terraços do Palace Shangri La em Paris

Os terraços do Palace Shangri La em Paris

Para os profissionais, as viagens de luxo não são somente as viagens dos turistas com maior poder aquisitivo, nem somente os serviços deixando as melhores receitas, eles são também os melhores indicadores das novas preferencias dos viajantes, os precursores das futuras tendências. Estudando as viagens dos ricos Americanos há mais de dez anos, a Resonance, uma empresa especializada na promoção e no branding dos destinos, publicou uma interessante análises dessas evoluções, Num relatório “2016 Future of Luxury Travel” ela apresentou as principais tendências que traduzem as experiências, os desejos e as mudanças das viagens da classe A dos Estados Unidos e do mundo.

As agencias apostam nas viagens multigerações

As agencias apostam nas viagens multigerações

Para viajantes de luxo, que já andaram pelo mundo inteiro, viajar é uma fonte de mudanças pessoais, precisando assim de experiências únicas. Para chegar a isso, alguns irão procurar fortes emoções sensoriais, outros escolherão a austeridade de um lugar isolado ou de um centro de yoga. Mas a viagem será sempre uma experiência pessoal e um reposicionamento, e não somente a transposição do seu quotidiano num lugar excepcional. Nos últimos anos, essa experiência é cada vez mais divida com varias gerações. É  o “togathering” que junta família e amigos, obrigando hotéis a oferecer suites cada vez maiores e mais numerosas, e residências de turismo a chegar a áreas de  até 1000 m2      

Na Air France, a experiencia do luxo no ar

Na Air France, a experiência do luxo no ar

Para esses viajantes exigindo o melhor, a viagem começa no avião. O luxo já começa no check-in e na sala VIP. Enquanto o avião é para outros um mal necessário para ir de um ponto A a um ponto B, ele deve ser para eles um momento tão agradável e exclusivo que aqueles que os esperam no destino. A pesquisa da Resonance mostrou que a procura do hotel também mudou. Enquanto o importante era somente o luxo interno do hotel,  a hospedagem leve hoje em consideração o meio ambiente, os arredores e os moradores do local com os quais o contato faz parte da experiência dos turistas.

Em Nantes, as "maquinas da ilha"espalhando arte nas ruas da cidade

Em Nantes, as “maquinas da ilha”espalhando arte nas ruas da cidade

As tendências do turismo de luxo mexem também com as atividades. A arte é agora fundamental, virando uma das principais motivações de viagem, não somente para visitar museus ou exposições mas para descobrir a alma dos bairros ou das cidades. A arte é única e rara, e isso é luxo. Ela deve integrar todas as componentes da viagem, inclusive a experiência hoteleira e até a gastronomia. Esses viajantes sendo mais sensíveis ao conforto e a saúde, o bem estar deve ser sempre presente, das formas tradicionais -yoga ou spa – até as suas mais novas propostas como os cruzeiros “saúde”, o “turismo voluntário”, ou as aulas de cozinha dietética. Seguindo o mesmo caminho, o esporte virou culto. Alem do golfe, outros esportes – maratonas ou esportes extremos- estão atraindo viajantes preocupados em melhorar sua condição física. E segundo o  Luxury Travel Report 78 % dos ricos americanos praticam algum tipo de esportes durante as suas ferias (a media dos viajantes sendo somente de 60 %).

Os agentes de viagem e os receptivos ficarão interessados em saber que, para o novo viajante de luxo, o conselho e as dicas são cada ano mais valorizados. Eles procuram especialistas que têm um profundo conhecimento das suas expectativas para poder organizar experiências únicas. O futuro pertencerá aos conselheiros capaz de combinar um forte relacionamento humano com um domínio inovador das tecnologias.

 Esse artigo foi traduzido e adaptado de um artigo original de Chantal Neault da na revista profissional on-line Reseau de veille en tourisme, Chaire de tourisme Transat 

Frente as Sources de Caudalies, as obras de arte dos vinhedos de Smith Haut Laffite

Frente as Sources de Caudalies, a arte nos vinhedos de Smith Haut Laffite

Biarritz: Luxo, surfe, samba e golfe nos passos da Imperatriz Eugenia!

Hotel du Palais

O Hotel du Palais, cartão postal de Biarritz

Martinho da Vila e a Vila Isabel ovacionados numa aristocrática cidade do litoral atlântico da França?  A insólita noticia só podia chamar a atenção do Brasil para a cidade de Biarritz e seu festival do Filme Sul-americano onde estreou na semana passada o filme “O Samba”. téléchargementMais insólito ainda era o fato que algumas semanas antes, em Anglet, um subúrbio norte da aglomeração,  o surfista brasileiro Bino Lopes  tinha também se destacado ganhando a etapa do WSL Qualifying Series 2015, derrotando o francês Andy Crière nas ondas da praia chamada de “La Chambre D´Amour”. Se tanto o surfe como o samba pode parecer destoar nessa sofisticada cidade balneária do Pais Basco francês, Biarritz sempre foi – e ainda é- um destino que gosta de surpreender seus visitantes, seja a Rainha Vitoria, a Imperatriz Sissi e a princesa imperial russa Youriewski  nos anos 1890, ou o Martinho da Vila hoje.

A imponente casa onde ficou a Rainha Vitoria

A historia de Biarritz é mesmo imperial, quando foi escolhida como residência de verão pela bela Eugenia, esposa espanhola do Napoleão III, que gostava desse então vilarejo de caçadores de baleias, próximo da fronteira com a sua terra natal. Saloes do Hotel du PalaisA lenda conta que, para se fazer perdoar suas aventuras amorosas extra-conjugais, o Imperador lhe ofereceu em 1854 um palacete, a Villa Eugénie, com uma vista excepcional da beira mar, que virou logo um ponto de encontro de toda nobreza da Europa. Vendido e transformado em Hotel Cassino em 1880, tendo adotado em 1893 o nome atual de Hotel du Palais, ele foi completamente reconstruído depois de um incêndio em 1903 com uma planta em “E” para homenagear a Eugenia. O Spa do Hotel du PalaisHoje distinguido com o titulo de “Palace” outorgado através da Atout France, o Hotel du Palais é o símbolo mais forte do destino Biarritz, o lugar imperdível para passar pelo menos uma noite, aproveitando a decoração inspirada do “Secundo Império”, a faixada de estilo “neo-Louis XIII” inspirada do palacete original, ou um dos restaurantes com o cardápio assinado pelo chefe Jean-Marie Gauthier.

Golfe do Farol em Biarritz

O campo de golfe do Farol

A sofisticação de Biarritz vem também dos seus campos de golfe, o Campo do Farol, o segundo mais antigo da Europa depois do lendário Saint Andrews, o Campo de Chiberta na descontraída Anglet ou o Campo de Ilbarritz com seu barranco caindo para o Oceano. Chique pode ser andar num velho 2CV da CitröenO chique pode também ser sair nas estradas do Pais Basco – nas trilhas outrora usadas pelo contrabandistas – para visitar os pequenos vilarejos vermelhos e brancos, dirigindo um velho 2CV amarelo da Citröen. Chique pode ser simplesmente caminhar na beira-mar, andar na passarela construída em 1887 pelo Gustave Eiffel para chegar até a espetacular Roca da Virgem, padroeira dos caçadores de baleias, e suas pedras furadas enfrentando as ondas. rocher-de-la-viergeE quando chega a noite, Biarritz volta a ter a saudade das festas da Imperatriz. Se o Hotel do Palais hospede muitos dos numerosos grandes eventos organizados na cidade, o Cassino fica agora no imponente edifício “art nouveau” construído em 1929 diretamente na areia da mesma praia, com um concorrido restaurante aberto para o mar e um imponente salão do Embaixadores. Saudade da Eugenia?

Jean-Philippe Pérol

Cassino de Biarritz

O Cassino de Biarritz

 

Surfistas em Biarritz

Cannes, Bordeaux ou o Mont-Blanc, os primeiros destinos bem sucedidos de 2015

 

Bassin_d'Arcachon_-_Cabanes_tchanquées

As famosas cabanas de pescadores da lagoa de Arcachon

Enquanto Paris está entregue a alguns irredutíveis moradores e a sábios turistas vindo do mundo inteiro, mais especialmente da América do Norte, da China e do Brasil,  a maioria das regiões francesas estão recebendo mais visitantes esse ano. Três delas parecem ser as grandes tendências desse verão. O primeiro lugar da Côte d’Azur se consolidou, e , atrás, dois destinos estão  se destacando: a Aquitânia (Bordeaux, Biarritz e arredores), e os Alpes (mais especificamente o Mont-Blanc).

Cannes

O porto de Cannes

Na Riviera francesa, 78% dos profissionais já estão satisfeitos com a temporada (eram somente 62% o ano passado). David Liénard, prefeito de Cannes e Presidente do Comitê Regional do turismo, confirmou que todas clientelas estão em alta, desde os acampamentos de mochileiros franceses ou holandeses até as caríssimas suítes dos luxuosos hotéis da Croisette. Uma delegação da Arábia saudita, foco de uma grande polêmica depois de ter privatizado uma praia da região, deixou mais de 10 milhões de dólares para a economia local. Enquanto o aeroporto de Nice registrou uma queda de 1% das suas chegadas, os pequenos aeroportos de Cannes ou Saint Tropez estão registrando um forte crescimento do movimento de jatos particulares.

Biarritz-and-Hotel-Du-Palais

O Hotel du Palais, o palace de Biarritz

O turismo na Aquitânia permanece há vários anos o sucesso dos vinhos da sua capital , Bordeaux. Segundo os responsáveis do turismo da região, dois terços dos profissionais do turismo já estão satisfeitos, com alguns destaques. A cidade de Pau, capital do BearnO Bearn, perto da fronteira espanhola, aproveitou o “Tour de France”,  famosa corrida ciclista, para mostrar seu vinho branco, o Jurançon, suas montanhas, seu patrimônio histórico ou sua proximidade de Lourdes, para milhares de fãs franceses e europeus. A um passo de Bordeaux, a lagoa de Arcachon, famosa pelas suas ostras e suas badaladíssimas barracas de pescadores tombadas pelo patrimônio nacional, conhece uma das melhores temporadas da sua história. Juntamente com os vilarejos do País Basco e a encantadora Biarritz, Arcachon tem o recorde de 90% de profissionais satisfeitos!

Mont-Blanc

O Mont-Blanc, mais alta montanha da França e da Europa

O aquecimento global, e os recordes de calor do verão francês, transformaram o clima fresco das montanhas no melhor argumento promocional para atrair os visitantes na região do Mont-Blanc. “As reservas demoraram, mas já ultrapassaram o nível do ano passado, sendo a meteorologia o primeiro fator favorável”, explicou Michel Giraudy, presidente de France Montagnes, à associação encarregada da promoção da montanha francesa. Courchevel no verão francêsFamosas pelo seu turismo de inverno e suas pistas de esqui, estações como Val d’Isère ou Tignes estão atraindo durante o verão famílias e amadores de atividades esportivas. A grande procura de appart hoteis, de chalés ou de apartamentos – em crescimento de 20% esse ano – virou um atrativo importante das montanhas francesas. Apostando na fama internacional do Mont-Blanc, e contando cada vez mais com eventos esportivos e culturais durante o verão,  Giraudy acha que esse turismo ativo e familiar vai também atrair visitantes internacionais. Já acostumados com Courchevel, Megève, ou Chamonix, apaixonados pelos Club Med de Valmorel ou Val Thorens, os brasileiros estão sendo esperados de braços abertos.

Saint Jean Pied de Port, nos caminhos de Santiago

 

Esse artigo foi traduzido e adaptado dum artigo original do diário francês Le Figaro

Na França, quarenta destinos turisticos?

chenonceau_6565_cmouton_crtcentrevaldeloire

No mundo globalizado, são mais de 300 destinos que tentam seduzir o viajante, uma concorrência que os grandes lugares de destaque como Nova Iorque, DSCN0921Londres, Las Vegas, a Grécia ou a Flórida aprenderam a respeitar com novas tendências levando turistas para Dubai, o Vietnã, Istambul ou amanha Cuba. Os grandes campeões do turismo europeu já contam com vários destinos nos seus territórios: a Itália têm Roma, Veneza, a Toscana, Milão ou Nápoles, a Espanha tem Barcelona, Madrid, a Andaluzia e Santiago.

Na França, a força mágica de Paris esconde ainda hoje os outros destinos do primeiro pais turístico do mondo,20082691_800x533_0 especialmente para os visitantes vindo de longe – assim, 85% dos brasileiros não saiam da capital. Portanto, segundo o Laurent Fabius, ministro das Relações exteriores encarregado do turismo, 40 regiões, territórios, departamentos, municípios ou sítios, reuniam as 4 condições para ser destinos turísticos internacionais: atratividade de pelos menos uma temática forte, boas infraestruturas de acesso, hospedagens e equipamentos de lazer, e uma marca internacional reconhecida.

Mont_St_Michel_+_Jetée_par_Marée_haute

Com “contratos de destinos” reunindo profissionais da área, foram anunciados os onze primeiros destinos escolhidos. Vários deles se encaixam perfeitamente nas tendências, nos lugares e nas temáticas já antecipadas pelos viajantes brasileiros na França. Patrimônio com fama mundial justificou colocar nessa primeira lista o Mont Saint Michel, a maravilha do Ocidente cujas obras de renovação vão acabar esse ano, bem como o Val de Loire, com seus castelos, seu Rio classificado pela Unesco e seus vinhedos alegres.

restaurant_by_night_bordeauxPatrimônio e vinhedos justificaram a inclusão na lista de Bordeaux e da Borgonha que oferecem hoje o melhor do turismo enológico e da gastronomia, com os acervos arquiteturas e culturais de duas grandes marcas internacionais. Capital da gastronomia francesa, Lyon não podia deixar de constar como um dos grandes destinos apresentado pelo ministro. hotel_du_palais_-_biarritz_0Entre as ondas do Atlântico e as montanhas bascas, a cidade de Biarritz apostou com sucesso na temática do Golfe para reforçar a atratividade do seu litoral. E os brasileiros não serão surpresos de ver que a Normandia, saudosa terra dos contrabandistas do pau-brasil, também entrou nessa lista, escolhendo como temática principal os seus pintores e o impressionismo.

Os familiares do esqui já esperavam os Alpes como um grande destino turístico internacional. DSCN8898E os vulcões da Auvergne mostraram a força do turismo de bem estar que aproveita os espaços e as águas saudáveis dessa minha região. As surpresas ficaram com os últimos da lista, o Jura e os Vosges, mais virados para a clientela de proximidade vindo da Alemanha ou da Suíça.

Os outros destinos e marcas internacionais que vão completar essa lista de 40 serão publicados em breve. Se, em cada um dos lugares escolhidos, será necessário um trabalho de todos os profissionais para melhorar os serviços e ampliar a promoção, a mensagem ficou clara para todos.giverny3 A França não quer mais ser somente o maior destino turístico do mundo, centralizado em volta de Paris. A França quer ser a terra a onde cada viajante poderá encontrar o seu destino turístico, descobrir as paisagens e o patrimônio que ele procurava, viver a temática que ele escolheu, junto com profissionais e moradores comprometidos com a promessa feita.

Jean-Philippe Pérol

10847656_706620689435420_1434642805410591563_o

Atendendo melhor os turistas, a França vai brigar pela liderança

sur_la_place_du_carrousel_atout_france-michel_angot_0

Definido como prioridade nacional pelo próprio presidente da República, o turismo francês virou também um dos pontos chaves da ação do ministro das relações exteriores da França. Encerrando os Encontros nacionais do turismo, que mobilizaram durante seis meses mais de 400 profissionais do setor, Laurent Fabius quis não somente anuncia grandes ambições – 100 milhões de turistas até 2020 – mas também medidas fortes para melhorar a atendimento e os serviços oferecidos aos visitantes.DSCN0159 Destacando um turismo diversificado e de qualidade, o projeto quer dar prioridade aos setores onde a excelência francesa é reconhecida: gastronomia e vinho, turismo urbano -incluindo shopping  e vida noturna, ecoturismo,  montanhas e esportes, luxo e artesanato.
A promoção, especialmente a nível internacional, tem que priorizar os destinos já conhecidos como verdadeiras grandes marcas  de turismo : Paris, Bordeaux, Borgonha, Castelos do Loire (ver abaixo a lista completa) …. A dimensão turística dos grandes eventos culturais ou esportivos deverá ser levada em consideração e valorizada.

versailles-_grand_canal_a_zamek_atout_france-martine_prunevieille

 O atendimento, especialmente na chegada nos aeroportos ou nas estações de trem,  é muitas vezes considerado um ponto fraco na França. 20071216_0Foram anunciadas varias medidas, especialmente para o transporte entre Paris CDG e a capital: corredores para ônibus e táxis, tarifa fixa para os táxis, melhorias nos trens para a Gare du Nord que será também renovada e modernizada. Uma nova e única sinalização será instalada nos aeroportos, na estações e no metro. Em todos os lugares turísticos o policiamento ser reforçado com agentes falando os principais idiomas. Forte reivindicação dos  consumidores, os horários de funcionamento das lojas vai ser ampliado, inclusive aos domingos , no centro de Paris e perto das grandes estações de trem.

Pais líder em novas tecnologias, a França não é sempre percebida como tal pelos turistas. O wifi grátis será oferecido nos principais aeroportos, e o governo vai incentivar os hotéis que ainda não fizeram esse investimento a faze-lo. Para ampliar a oferta de aplicativos de ajuda, de tradução ou de informação aos turistas, uma licitação será lançada imediatamente para lançamentos no Mercado em janeiro 2015. Novas plataformas de reservas hoteleiras serão incentivadas, e as relações entre as grandes centrais e os hotéis fixadas numa lei.

3455_ccsi-sylvain_sonnet_1_copie

O turismo sendo uma atividade de serviços, o treinamento dos profissionais é a chave de qualquer política de qualidade. 100.000 treinamentos específicos vão ser colocado a disposição do setor. DSCN0579Muitos deles integrarão uns estágios no exterior para melhorar a pratica de idiomas – um ponto fraco do setor na França.
Uma campanha de comunicação sobre  a importância e as oportunidades das profissões do turismo será financiada pelo ministério. Para o setor ficar mais atrativo para os pequenos empresários, uma seria de medidas de desburocratização serão publicadas esse ano.

Mobilizando agora não somente os tradicionais parceiros do ministério do turismo, mas todos os atores públicos, as embaixadas e as televisões publicas, o projeto quer ver a França não somente aproveitar o incrível crescimento do turismo ( 1,560 bilhões de turistas previstos no mundo em 2020) mas também conservar a liderança nesse setor criador de empregos e de receitas internacionais em todas as regiões francesas, da Europa, ou do Caribe. luxury_0000_c_atout_france_-_leonard_de_serres_-_chateau_de_chambordSe o apoio financeiro parece ainda muita aquém do necessário, o projeto deve sem dúvida animar os atores franceses e estrangeiros do setor. Mais acolhedora, mais acessível,  mais atual, e promovida com o apoio de todos, a França será ainda mais atraente para seus visitantes.

E para nós, no Brasil, vale a pena lembrar que desses 100 milhões de turistas esperados, 1,5 milhões serão brasileiros.

 Jean-Philippe Pérol

Os destinos considerados como marcas de turismo internacionais serão os seguintes: Lyon, Lille, Champagne, Alsácia, Paris, Borgonha, Mont Saint Michel, Bretanha, Castelos do Loire, Bordeaux, Alpes, Auvergne, Biarritz, Provence, Lourdes, Côte d’Azur, Córsega, Reunião, Martinica e Guadalupe.

Litoral francês: Vamos à la plage!

Plage Deauville et Impressionnisme © Patrice Le Bris

Vender praias para brasileiros, donos de algumas das mais bonitas praias do mundo, seja em Fernando de Noronha, na Ilha Grande, no Sul da Bahia, no Ceará ou no Rio Negro, pode parecer difícil. Mas é o desafio que três executivas do comitê do turismo litorâneo francês, liderado pela Nathalie Garcia, de Deauville, estão enfrentando com sucesso frente a profissionais de São Paulo e Rio em uma turnê organizada pela Atout France.

Do Tahiti a Bretanha, da Córsega ao País Basco ou da Riviera até Saint Martin, o litoral francês é caracterizado por ‘plages’ maravilhosas, de areia branca ou de pedrinhas, imensas ou pequenininhas, urbanizadas ou completamente selvagens. Mas os maiores atrativos para os brasileiros, que já frequentam alguns lugares como Cannes, Saint Tropez, Porto Vecchio, Deauville ou Biarritz, são o estilo de vida, as experiências e a badalação que só se encontram nas praias francesas.

Nos 25 destinos oferecidos nessa promoção, escolher a sua ‘plage’ na França é algo muito particular e vai depender de muitos critérios. Mesmo banhado por três mares ou oceanos (Mancha, Atlântico, Mediterrâneo),  mais o Pacífico, só vale tomar alguns exemplos bem pessoais.

Se for com pressa, amante de pintura, saudoso dos anos 20, interessado por corrida de cavalos, Deauville é a solução. A duas horas de Paris esse vilarejo da Normandia brilha pelos hotéis glamour (o mais famoso sendo o Hotel Normandie) e sua famosíssima passarela ‘les planches’ beirando a praias e onde cada um tem que ver e ser visto. PPort de Honfleur - station balnéaire de la Côte Fleuriearaíso dos golfistas, ele também oferece muitas excursões nos arredores, sendo o meu preferido o pequeno porto de Honfleur. Muito frequentado pelos impressionistas, ele foi também no século 16 o ponto de partida de muitos contrabandistas de pau-brasil, esses normandos, aliados dos Tupis, que brigavam com os portugueses nas costas do nordeste brasileiro. Foi por sinal em Rouen, também na Normandia, que foi organizado em 1550 a primeira festa brasileira na Europa com 50 índios, 100 franco-brasileiros, muitos papagaios e alguns macacos. Uma longa tradição de badalação!

Biarritz Vue du Phare © Balloide-Photo

Perto da fronteira espanhola, Biarritz atrai pelo beleza e a força da sua paisagem. Um lugar que atraiu a esposa do Napoleon III, a Eugenie de Montijo que conseguiu até a construção de um palácio (o atual Hotel do Palais) para compensar as numerosas ‘puladas de cerca’ do marido …Biarritz Rocher de la Vierge Le Doaré (3) O espetáculo do mar e das ondas podem ser vistos por toda parte, desde a beira mar onde é realçado pelo Rocher de la Vierge, até o golfe de BiarritzLe Phare ou  as praias de Anglet, paraíso dos surfistas franceses. Passeios pelo País Basco e seus vilarejos tradicionais, visita do porto de pescadores de Saint Jean de Luz ou esticada do outro lado da Fronteira no Guggenheim de Bilbao são varias opções para completar uma estada.

Mas desde as aventuras de Brigitte Bardot em Búzios, a nossa praia mais famosa no Brasil é Saint Tropez. Em 1887, quando ainda era somente uma charmosa vila de pescadores, Saint Tropez já era chamada de turbulenta pelo famoso escritor Guy de Maupassant. port-saint-tropez-bDesde as origens foi um ponto de encontro de artistas, vedetes ou personalidades vindos do mundo inteiro. Pode ser só para tomar um rosé de Provence ou um pastis no Bar du Port, ou ficar olhando os jogadores de ‘boules’ (uma espécie de bocha) da place des lices. Pode ser para olhar os iates estacionados na marina, ou para fazer a turnê das boates começando pelo famosíssimo Les Caves du Roy. Vivendo 24 horas, Saint Tropez assume ainda uma identidade cheia de paradoxos, juntando suas origens humildes e discretas com sua modernidade de luxo e de buchicho.

E para quem está pensando numa lua de mel ou em viagem de aniversário, o destino rei é sem duvida também francês. Uma paixão nascida ou reaquecida na lagoa e na areia de Bora Bora não morre nunca! Vamos à la plage?

Jean-Philippe Pérol

DSCN0981