Oito tendências das viagens de luxo que estão chegando …

Os terraços do Palace Shangri La em Paris

Os terraços do Palace Shangri La em Paris

Para os profissionais, as viagens de luxo não são somente as viagens dos turistas com maior poder aquisitivo, nem somente os serviços deixando as melhores receitas, eles são também os melhores indicadores das novas preferencias dos viajantes, os precursores das futuras tendências. Estudando as viagens dos ricos Americanos há mais de dez anos, a Resonance, uma empresa especializada na promoção e no branding dos destinos, publicou uma interessante análises dessas evoluções, Num relatório “2016 Future of Luxury Travel” ela apresentou as principais tendências que traduzem as experiências, os desejos e as mudanças das viagens da classe A dos Estados Unidos e do mundo.

As agencias apostam nas viagens multigerações

As agencias apostam nas viagens multigerações

Para viajantes de luxo, que já andaram pelo mundo inteiro, viajar é uma fonte de mudanças pessoais, precisando assim de experiências únicas. Para chegar a isso, alguns irão procurar fortes emoções sensoriais, outros escolherão a austeridade de um lugar isolado ou de um centro de yoga. Mas a viagem será sempre uma experiência pessoal e um reposicionamento, e não somente a transposição do seu quotidiano num lugar excepcional. Nos últimos anos, essa experiência é cada vez mais divida com varias gerações. É  o “togathering” que junta família e amigos, obrigando hotéis a oferecer suites cada vez maiores e mais numerosas, e residências de turismo a chegar a áreas de  até 1000 m2      

Na Air France, a experiencia do luxo no ar

Na Air France, a experiência do luxo no ar

Para esses viajantes exigindo o melhor, a viagem começa no avião. O luxo já começa no check-in e na sala VIP. Enquanto o avião é para outros um mal necessário para ir de um ponto A a um ponto B, ele deve ser para eles um momento tão agradável e exclusivo que aqueles que os esperam no destino. A pesquisa da Resonance mostrou que a procura do hotel também mudou. Enquanto o importante era somente o luxo interno do hotel,  a hospedagem leve hoje em consideração o meio ambiente, os arredores e os moradores do local com os quais o contato faz parte da experiência dos turistas.

Em Nantes, as "maquinas da ilha"espalhando arte nas ruas da cidade

Em Nantes, as “maquinas da ilha”espalhando arte nas ruas da cidade

As tendências do turismo de luxo mexem também com as atividades. A arte é agora fundamental, virando uma das principais motivações de viagem, não somente para visitar museus ou exposições mas para descobrir a alma dos bairros ou das cidades. A arte é única e rara, e isso é luxo. Ela deve integrar todas as componentes da viagem, inclusive a experiência hoteleira e até a gastronomia. Esses viajantes sendo mais sensíveis ao conforto e a saúde, o bem estar deve ser sempre presente, das formas tradicionais -yoga ou spa – até as suas mais novas propostas como os cruzeiros “saúde”, o “turismo voluntário”, ou as aulas de cozinha dietética. Seguindo o mesmo caminho, o esporte virou culto. Alem do golfe, outros esportes – maratonas ou esportes extremos- estão atraindo viajantes preocupados em melhorar sua condição física. E segundo o  Luxury Travel Report 78 % dos ricos americanos praticam algum tipo de esportes durante as suas ferias (a media dos viajantes sendo somente de 60 %).

Os agentes de viagem e os receptivos ficarão interessados em saber que, para o novo viajante de luxo, o conselho e as dicas são cada ano mais valorizados. Eles procuram especialistas que têm um profundo conhecimento das suas expectativas para poder organizar experiências únicas. O futuro pertencerá aos conselheiros capaz de combinar um forte relacionamento humano com um domínio inovador das tecnologias.

 Esse artigo foi traduzido e adaptado de um artigo original de Chantal Neault da na revista profissional on-line Reseau de veille en tourisme, Chaire de tourisme Transat 

Frente as Sources de Caudalies, as obras de arte dos vinhedos de Smith Haut Laffite

Frente as Sources de Caudalies, a arte nos vinhedos de Smith Haut Laffite

Sete tendências puxando o turismo de bem estar

O bem estar é hoje uma procura cada vez maior dos consumidores, não somente durante o seu dia a dia mas também durante as suas viagens. Com um mercado mundial avaliado pelo Stanford Research Institute em 587 milhões de consumidores e quase 500 bilhões de dólares em receita, as opções de estadias, de atividades, de seminários ou de Spa estão cada vez mais numerosas e diversificadas. As preocupações com alimentação, saúde, exercícios ou até o descanso fazem também parte das ferias e uma procura que se alia à vontade de viver experiências ricas, únicas, inéditas e significativas. E algumas novas tendências desse turismo do bem-estar já estão se destacando.

O Shinrin Yoku, banho de floresta japonês

O Shinrin Yoku, banho de floresta japonês

1. Aproximar-se com a natureza.

A natureza influi na saúde física e mental, reduz a angustia, o estresse ou a pressão. Ela aumenta as emoções positivas, tranquiliza e revitaliza. No Japão esses efeitos terapêuticos são encontrados no “shirin-yoku”, o banho de floresta, quando a mata ajuda a relaxar e a rejuvenescer. Spas estão oferecendo massagens na beira mar, perto de rios, ou em jardins. Trilhas são desenhadas para serem percorridas de pés descalços para poder ficar em contato com a terra. E na Suíça o Null Stern Hotel oferece um quarto sem paredes nem teto.

2. Escolher uma alimentação sadia

Mesmo viajando, os consumidores querem encontrar nos restaurantes uma alimentação sadia e equilibrada. Hotéis de luxo, Spas ou até bistros oferecem produtos bios e receitas “detox”. As tendências destacam smoothies, veggies, algas comestíveis, chá mate, especiarias, gengibre ou leite de amêndoa.

3. Seguir inspirações ancestrais

Os ritos e os tratamentos inspirados de culturas ancestrais estão cada vez mais populares pela sua suposta autenticidade. Os visitantes recebem cuidados físicos e psicológicos para limpar o seu corpo, purificar a sua mente e clarificar os seus pensamentos. As receitas são múltiplas: meditações perto de fogueira, saunas coletivas, banho de fumaça, massagens com pedras ou madeiras quentes, aromaterapia, Ayurveda.

Rocamadour, lugar de destaque do turismo espiritual da França

Rocamadour, lugar de destaque do turismo espiritual da França

4. Tirar um tempo para o turismo espiritual

Aproveitar uma viagem para cuidar de si, esquecer a rotina, descansar, tirar um tempo e pensar em reequilibrar a sua vida. Para responder a essas preocupações, muitos profissionais estão oferecendo produtos de turismo espiritual: retirada num mosteiro, estadia num “ashram”, iniciação ao Qigong ou a medicina tradicional chinesa, cursos de meditação, aulas sobre stress.

5. Escolher tratamentos adiantados ou especializados

Para agradar consumidores cada vez mais experientes, alguns estabelecimentos oferecem serviços inovadores. Alguns Spas ou clínicas oferecem medicinas alternativas como acupunctura, massagens ou reflexologia. Outros integraram tratamentos com luzes, termocoagulação ou radiofrequência. O turismo de bem estar chega assim a se aproximar do turismo medicinal, também em forte crescimento.

6. Combinar descanso com aventura

O bem estar já mostrou que pode muito bem combinar com atividades esportivas ou com turismo de aventura. Depois da adrenalina gerada por um salto de paraquedas, um passeio de ultraleve ou um percurso de arvoturismo, nada melhor que uma massagem, um tratamento de termalismo ou uma meditação para relaxar os músculos do corpo. Pacotes associando Spas com operadores de turismo de aventura oferecem assim experiências mais completas.

7. Participar de festivais e eventos

Cada vez mais festivais ou eventos destacam o bem estar nas suas programações, seja através de sequências de yoga, de meditação ou de massagens, seja exigindo que as comidas e bebidas vendidos durante os eventos sejam bio ou veggie. Alguns festivais, como Wanderlust, AnandaFest e Lolë White Tour, fizeram do bem estar sua principal bandeira.

O turismo de bem estar está crescendo na casa de 12% nos últimos anos, e as tendências para combinar viagens e estilo de vida sadio estão sendo adotadas por todos os setores do trade turísticos. Para seduzir os novos consumidores, todos, sejam hotéis, restaurantes, aeroportos, Spas, festivais, parques ou centro de convenções, vão ter que se juntar a esse estilo de vida mais sadio. E mais tendências vão aparecer, todas elas com oportunidades tanto para os viajantes quanto para os agentes de viagem que acreditarão nessas novas formas de turismo.

Esse artigo foi traduzido de um artigo original da Amélie Racine na revista profissional on-line Reseau de veille en tourisme, Chaire de tourisme Transat

O Spa das Sources de Caudalie, especializado em vinoterapia

O Spa das Sources de Caudalie, especializado em vinoterapia

VISIT FRENCH WINE, o novo site de encontros entre turismo e vinho!

route-des-vins-photo-aquitaine

Enoturismo na região de Bordeaux

Com os seus vinhos definidos pelos “terroirs”, a França é com certeza um dos países onde a combinação de um roteiro de viagem com uma descoberta de vinhedos é a mais atraente. O enoturismo da terra do Romanée Conti e do Beaujolais já atrai mais de 7,5 milhões de viajantes, sendo 3 milhões vindo do mundo inteiro – cerca de 30.000 do Brasil, mas ainda têm um extraordinário potencial de crescimento. EFlorence e Daniel Cathiardmpurrados pelo Conselho Superior do Enoturismo, presidido pela Florence Cathiard (dona do Château Smith Haut Lafitte), e pelo Cluster enoturismo da Atout France, liderado pelo Michel Bernard (do Château Beauchêne), 16 grandes marcas e 15 destinos vinícolas decidiram dar um novo impulso a essa atividade  que junta dois dos maiores sucessos da excelência francesa, o vinho e o turismo. Com uma oferta agora diversificada e consolidada, o lançamento do site visitfrenchwine.com mostrou a vontade dos vinhedos franceses de receber muito mais turistas internacionais.

cognac-st-brice-photo-dr

Os vinhedos de Saint Brice em Cognac

Vendo o sucesso de países concorrentes como os Estados Unidos na Napa Valley, Portugal no Vale do Douro ou a Argentina em Mendoza, um selo de qualidade “Vignobles et découvertes” foi lançado em 2009 para ajudar o visitante a escolher as vinícolas, as adegas, os passeios, os museus, os eventos, as festas, os Spas de “vinoterapia” e até os centros de congressos com as ofertas mais adaptadas para organizar os melhores roteiros de turismo e vinhos. logo_Vignobles et découvertes_pour plaque_0Outorgado pelo Conselho do Enoturismo para um prazo de 3 anos, o selo já é encontrado em 57 lugares da França. E se 61% dos visitantes ainda são franceses, todos eles já estão se preparando para um forte crescimento dos turistas vindo não somente da Europa mas também dos Estados Unidos, da China ou do Brasil. Profissionais desses países serão as vedetes do salão especializado, “Destination Vignobles”, que reunirá em Reims, dia 11 de Outubro, 120 expositores e 150 convidados.

Relais-Bernard-Loiseau-Jardin-vue-générale-@Anne-Demay-11

O Relais Châteaux Bernard Loiseau

No novo site www.visitfrenchwine.com, por enquanto em francês ou em inglês, mas em breve também em 17 idiomas, inclusive em português, os conteúdos serão selecionados para mostrar uma França calorosa, contemporânea, criativa, cultural, renovando sua oferta mesmo nas vinícolas ou no turismo. JPP ET ACHILLE NO SHLO site tem como ambição ajudar o visitante a definir e depois encontrar qual é a experiência que corresponderá melhor ao seu perfil e às suas vontades, levando ele em somente 3 cliques para uma seleção de ofertas dentro dos 18 vinhedos apresentados. Lugar de encontros entre o vinho, o turismo e os viajantes, o site vai também dar um destaque para as experiências de blogueiros convidados, bem como as opiniões de personalidades influentes no Facebook ou no Instagram (um hashtag #visitfrenchwine já está a disposição).

Jean-Philippe Pérol

Os vinhedos de Sainte Victoire

Os vinhedos de Sainte Victoire

Os 15 profissionais parceiros do projeto : AdVini (Gassier, Jeanjean, Ogier, Laroche, Cazes…), Gérard Bertrand, Château Smith Haut Lafitte, Château de Berne, Château Cordeillan Bages, Relais & Châteaux, Bernard Magret, Mumm, Perrier Jouet, Martell, Le Hameau Duboeuf, Le Château du Clos de Vougeot  , Rémy Martin,  Ackerman, Moet Hennessy (Moët&Chandon, Hennessy, Ruinart, Mercier, Dom Pérignon, Veuve Cliquot, Krug…).

Os 16 destinos participantes : Alsâcia, Armagnac, Beaujolais, Bergerac, Bordeaux, Borgonha, Champagne, Cognac, Languedoc, Pays d’Oc, Provence, Roussillon, Savóia, Sul Oeste, Vale do Loire, Vale do Rhône.

 o incrível panorama doRoyal Champagne


O incrível panorama do Relais & Châteaux Royal Champagne

Luxo em Bordeaux

Brasil à Francesa

Destino que sempre recomendo, Bordeaux, na França, oferece cada vez mais opções luxuosas. Em 2014, bastantes novidades apareceram, tendo em comum a personalização extrema e a procura de uma experiência mista, fruto de uma combinação entre arte, gastronomia e estética. Seguem três opções diferentes, cada uma envolvendo uma interpretação pessoal do luxo pelos próprios donos, que desejam compartilhar com o cliente suas escolhas.

1. “Buco-chic” na Sources de Caudalie

DSCN8717 La grappe de la terre promise – Yvan Theimer

Um dos lugares mais bonitos da França para descansar e sobre o qual já escrevi, Les Sources de Caudalie, perto de Bordeaux, inaugurou 12 novas suítes construídas no estilo de cabanas “sur pilotis” – sobre palafitas – em referência aos vilarejos de pescadores de ostras do Cap Ferret, no litoral atlântico.

DSCN8718

As suítes seguem no estilo “buco-chic”, tão curtido pela dona Alice Tourbier e verdadeira assinatura da propriedade que abriu em 1999. As novas suítes…

Ver o post original 361 mais palavras

Les Sources de Caudalie, o charme e a inovação do enoturismo de Alice Tourbier!

rouge-sources-de-caudalie

– Alice, você é proprietária do “les Sources de Caudalie”, um hotel de luxo no coração dos vinhedos de Bordeaux, e, mais do que isso, um novo conceito de enoturismo inventado pela sua família. Photo AT Nov 12[1]Desde 1990, seus pais Florence e Daniel Cathiard revolucionaram o tradicional grand cru Smith Haut Lafitte, sua irmã desenvolveu uma nova linha de produtos de beleza baseados no “paradoxo francês” da vinoterapia. E você e seu marido inventaram esse hospedagem luxuoso e aconchegante que combina tão bem com a fascinação e o bem estar do vinho. Você vai participar esse ano pela primeira vez a um grande Salão de turismo no Brasil. Jà está recebendo muitos brasileiros no Les Sources de Caudalie?

– O hotel recebe hoje uma maioria de clientes franceses, mais de 60% . Os brasileiros já estão em torno de 6%.AMIGOS VINHO São clientes que vieram especificamente para descobrir a região de Bordeaux, que são muito entusiastas, e que eu e todos meus funcionários adoramos receber. Eles são “bons vivants”, amadores de produtos e serviços de qualidade, sempre atentos a novidades. E são fãs do conceito de arte de viver no coração dos vinhedos que inventamos no Les Sources de Caudalie. Acho também que eles são muito sensíveis a historia da nossa família, tanto no Chateau Smith Haut Lafitte que no empreendimento hoteleiro.

– Gastronomia, vinhedos, SPA, quais são as opções favoritas dos seus hospedes brasileiros?

Muitos dos brasileiros que recebemos são apaixonados pelos vinhos. Eles têm o calor dos latinos, gostam tanto do tinto com notas defumadas que do branco com notas de especiarias que combinam muito bem com o culinário nacional. São viagens de casais ou de famílias. caro Muitas mulheres já conhecem os cremes e produtos de beleza da Caudalie, e querem aproveitar os tratamentos da Vinotherapie do Spa. Os homens vão atrás dos grandes vinhos de Bordeaux, visitando as adegas e comparando as ultimas safras. Mas o mais comum é de ver os casais escolherem de irem juntos aproveitar as massagens, bem como de irem juntos fazer as degustações ou os passeios  nos vinhedos.

– Quais conselhos ou boas dicas você pode dar para os visitantes brasileiros?

Pegar um carro com motorista e visitar os vinhedos de Bordeaux. Les Sources de Caudalies ficam na encruzilhada dos vinhos ícones que devem ser visitados. Os concierges do hotel poderão organizar um wine tour personalizado, incluindo nos mais famosos castelos. Tem que visitar os vinhedos de Pessac Leognan que ficam bem perto, tem a região de Sauternes com seu famosíssimo Château d’Yquem a menos de 20 minutos. IMG-20120609-00273No oeste, na margem direita da Garonne, ficam  St Emilion e Pomerol, no Norte o Médoc, os três a menos de 40 minutos. Com um motorista, fica tudo mais simples, não precisa ficar preocupado com o bafômetro, e é mais fácil ter certeza de chegar no horário. Isso é muito importante porque as visitas tem hora marcada, geralmente com o próprio dono que estará mais a fim de abrir suas melhores garrafas se não ficar esperando.

hotel-chartreuse-thil8

– Quais são as novidades que vai anunciar aos agentes brasileiros durante o Salão?

Acabamos de abrir 12 novas suítes no Les Sources de Caudalies, assim como uma maravilhosa piscina coberta acessível a todos os clientes do hotel. Mas a novidade que os brasileiros vão adorar mesmo é o bar de vinhos ROUGE, espaço de liberdade para todos os “gourmets”. Poderão experimentar ou comprar  as riquezas do terroir do Sudoeste da França, foie gras e tradicionais produtos artesanais, confits e presuntos, com uma ampla seleção de vinhos de Bordeaux na taça a qualquer hora do dia. hotel-chartreuse-thil12Outra noticia em São Paulo vai ser a comercialização da Chartreuse du Château le Thil, um lindo castelo do século XVIII que acabamos de renovar. Os seus 9 quartos e 2 suítes podem ser alugados normalmente mas  podem também ser completamente privatizado para realizar  eventos especiais, casamentos, festas, seminários ou incentivos .

– O seu grupo hoteleiro tem novos projetos na França mas também no exterior. Já pensaram na América Latina e no Brasil?

Hoje estamos trabalhando na França em dois outros projetos. corotUm hotel restaurante spa,  Les étangs de Corot, que abrimos perto de Paris na cidade de  Ville-d’Avray. É um novo « les Sources de Caudalie » que deve abrir na Champagne em 2016. Temos também alguns Spa Caudalie em parceria no exterior. Estou pessoalmente trabalhando com a família Vik no Chile para a abertura dum pequeno Spa. Mas gostaria muito ter um projeto muito mais ambicioso no Brasil!

Alice Tourbier entrevistada por Jean-Philippe Pérol

 

Alice Tourbier-Cathiard é fundadora e proprietária do Les Sources de Caudalie***** e do Les Etangs de Corot****. Ela se criou nos vinhedos do Château Smith Haut Lafitte, um “Grand cru” de Bordeaux que seus pais, Florence e Daniel Cathiard, adquiriram em 1990. Enquanto sua irmã maior desenvolveu a marca de cosméticos cujo produtos são distribuídos em mais de 20 países, incluindo o Brasil, Alice e seu marido Jérôme fundaram o hotel de luxo Les Sources de Caudalie.

F. Vasseur MF CAUDALIE-06094-2[2]Alice e Jérôme Tourbier são ambos diplomados da Bordeaux Business School, e têm uma historia familiar marcada pela hospitalidade. Alice vem de uma família de empreendedores. A sua avó, dona de varias lojas, sempre lhe ensinou que um bom atendimento e um sorriso faziam toda a diferencia. Depois de se formar, Alice passou dois anos nos Estados Unidos trabalhando no setor de vendas dos cosméticos Caudalie . Como cliente, ela aprendeu muito sobre os hotéis e viu o quanto a sua avó estava certa!  

Em 2008, o casal abriu um segundo hotel perto de Versailles, o Les Etangs de Corot. Eles estão agora procurando novos projetos na França e no exterior, sempre com os padrões de bem estar, de generosidade, de autenticidade, de qualidade e de emoções que caracterizam os seus empreendimentos.

CAUDALIES GERAL

Bordeaux: para os brasileiros, o vinho, e muito mais!

miroir eauBordeaux quer seduzir o Brasil. Liderada pela Cámara de Comercio e de Industria da cidade, uma delegação de profissionais vai visitar a semana que vem São Paulo e Rio de Janeiro para encontrar agentes de viagens e operadores.

E Bordeaux tem tudo para virar um destino favoritos dos Brasileiros.

Demorei muito para me apaixonar por essa região, mas hoje é para mim um lugar onde não deixo de vir pelo menos uma vez por ano.

IMG-20120609-00459 pomerolPrimeiro pelos vinho. Para passear a pé, de carro ou de bicicleta no meio dos vinhedos. Para parar num castelo para uma visita de adega ou uma degustação. descobrir a historia – e as historias – que cada vinho contem além das quatro uvas básicas (cabernet-franc, cabernet-sauvignon, merlot e petit verdot). Alguns castelos fazem hoje parte dos meus favoritos: Smith Haut Lafitte – meu primeiro grand cru, um atendimento  excepcional numa propriedade que brilha pelo bom gosto e a qualidade tanto das construções que do vinho ou das obras de arte-,  Malescot Saint Exupéry – um Margaux cujo vinificador já andou comigo pelo Amazonas, Beychevelle – um castelo aonde aproveito uma vista maravilhosa sobre o Rio Gironde, dando até para ver o Mascaret, a pororoca local. Beychevelle pertencia a um almirante, dai a obrigação para os barcos de baixar a vela quando passava na frente…..historias…. Do outro lado do Rio (a rive droite), não deixo de visitar o Château de Franc Mayne cujo dono é louco pelo Brasil, e os vinhedos de Pomerol, a capital do Merlot onde já fui intronizado …

Mas Bordeaux não é so vinho, a cidade foi maravilhosamente renovado nos últimos anos. 20050846Patrimônio mundial da humanidade pelo arquitetura do seu centro urbano,  como a Praça da Bolsa e seu espelho d’agua. Gosto de caminhar nos cais da Gironde, aproveitando a visto do Rio e das faixadas dos prédios do século XVIII, e voltando no bondinho ultramoderno. É bom também de se perder nas ruas estreitas da parte mais antiga, ou de caminhar na rua Sainte Catherine atrás de shopping. Tem moda, tem luxo, tem livrarias, e , claro, vinho. Duas lojas a não perder, a Vinothèque ou l’Intendant. As duas são bem completas, conhecem os brasileiros, e os preços, pela peculiaridade da comercialização do Bordeaux, são mais baratos que nas propriedades.

Os arredores da cidade são os meus favoritos tanto para se hospedar ( em primeiro lugar, as Sources de Caudalie, sua arquitetura, seu charme, suas atenções, e seu SPA para compensar os pecados), que para uma simples degustação ( o barzinho da Praça central de Saint Emilion, imperdível).

L1020014 caro jpp lapin

Na hora que os viajantes estão querendo novas oportunidades e novas experiências mesmo nos destinos mais tradicionais, Bordeaux  é um trunfo excepcional para o turismo francês…

Jean-Philippe Pérol