Encontros bem sucedidos mostram cultura e espiritualidade como novas tendências do turismo na Normandia

Perto da nova catedral, o centro antigo de Rouen

Perto da nova catedral, o centro antigo de Rouen

Recebendo o salão Rendez vous en France, o maior encontro do turismo francês – com 740 expositores e 892 agentes de viagens e operadores vindo do mundo inteiro, inclusive 40 brasileiros-, a cidade de Rouen e a região da Normandia mostraram que estão se consolidando como um grande destino do turismo francês. Foi, em primeiro lugar, um sucesso para Rouen que mostrou  que tinha muito que mostrar alem da força da memória de Joana d’Arc e do excepcional patrimônio histórico dos arredores da sua catedral. Convenceu  que era capacitada para organizar grandes eventos,  utilizando o Rio Sena para opções criativas de hospedagem e de passeios, envolvendo os moradores bem como os profissionais da cultura, da alimentação e do lazer.

A Ferme Saint Simeon, onde um Relais Châteaux guarde o ambiente criado pelos impressionistas

A Normandia atrai os visitantes pelo impressionismo, o atrativo turístico mor da região . É foi mesmo o famoso quadro “Impressão, sol nascendo”, pintado pelo Monet em Le Havre em 1872, que batizou esse movimento artístico. Monet escolheu a pequena cidade de Giverny onde trabalhou 43 anos no ateliê hoje aberto ao publico. Junto com ele, Corot foi trabalhar em Barbizon, Millet morou em Cherbourg e depois em Le Havre, Pissaro ficou em Eragny sur Epte, e o parisiense Renoir passava o verão no litoral normando. Todos esses artistas se encontravam  nos arredores de Dieppe ou de Honfleur, especialmente na Ferme Saint Simeon, hoje um Relais Châteaux que se orgulha de oferecer a seus visitantes o mesmo ambiente e o mesmo carinho que a Mère Toutain, então dona do local, oferecia aos primeiros “impressionistas”.

O Arcanjo dourado vigiando o Monte Saint Michel e os peregrinos

Mas os vários tours oferecidos aos participantes mostraram que a Normandia é mesmo um destino turístico internacional surpreendendo pela sua diversidade, com dois destaques: o turismo de memória nas praias do D-Day e no memorial de Caen, e o turismo  religioso. Para os viajantes em busca de espiritualidade, a Normandia oferece três lugares imperdíveis. O Monte Saint Michel passou por uma renovação completa, incluindo até o rejuvenescimento do Arcanjo dourado guardião do local. O monte recuperou sua vocação de ilha com a nova passarela, oferecendo uma paisagem excepcional e uns momentos de grandes emoções. Destino de peregrinações desde a sua fundação em 708, ele  é hoje um dos dez monumentos mais visitados da França, e o mais visitado fora de Paris.

A procissão levando a châsse – a historia de amor da Santa com o Brasil

Os brasileiros têm um carinho especial pela Santa Teresa e a cidade de Lisieux, sendo a quinta nacionalidade a visitar o  santuário. Se Teresa nunca teve ligação direta com o Brasil, mas a devoção de um dos seus conterrâneos, o jesuíta Henri Rubillon, radicado no Rio de Janeiro, divulgou o seu culto. Em 1919 recolheu dinheiro para mandar para o Carmel uma bandeira dentro de um magnifico cofre de madeira de lei. Com o sucesso popular dessa primeira arrecadação, as freiras sugeriram para o padre de presentear o relicário. A  grande mobilização dos devotos deu para financiar uma verdadeira obra de arte, a “châsse du Brésil”, toda de prata, ouro e ônix, onde foram colocadas em 1923 os restos mortais da Santa, homenageados numa procissão emocionante cada último sábado de Setembro.

Show de beleza e bom gosto nas ruas da cidade velha de Rouen

A espiritualidade da Normandia vive também em Rouen, nos passos da Joana d’Arc. A presencia da santa guerreira se vê em todos os cantos, caminhando nas ruas da cidade velha, visitando a torre onde ele ficou em cativeiro, parando  na praça do Velho mercado onde ela foi queimada no dia 30 de Maio de 1431, olhando a cruz erguida no local da fogueira, ou rezando na Igreja Sainte Jeanne d’Arc inaugurada em 1979. No antigo arcebispado, um surpreendente museu, o “Historial da Joana d’Arc”, conta aos visitantes toda a historia e os mitos da mais famosa das heroínas francesas. Rouen aproveita também seu passado para construir seu futuro, reinventando no Panorama XXL a arte das telas gigantes, ou utilizando a majestuosidade da sua catedral para organizar grandes eventos.

A catedral, um espetacular palco para eventos!

Encontros, turismo cultural, turismo de memória, ou turismo espiritual, há muito tempo interligada como Brasil, a Normandia mostrou nesses “Rendez-vous” bem sucedidos que tem tudo para crescer como destino predileto dos brasileiros. Brindando com sidra, ou comemorando com Calvádos?

Jean-Philippe Pérol

Alguns participantes dos Encontros Rendez vous en France

O Monte Saint Michel

Alegria, ironia e emoção na nova campanha do turismo #Made in France

Chá da tarde assim, só em Paris

Chá da tarde , só em Paris

Mesmo se os parisienses conseguiram superar as traumas dos dramas de novembro passado, mostrando que sua alegria de viver, e de receber os seus visitantes,  era a melhor resposta a dar ao ódio e a intolerância, o turismo na cidade luz ainda não voltou aos níveis anteriores. France web 2048x1363 vidaA recuperação é visível nos principais destinos do interior da França, mas ainda é lenta em Paris, especialmente nos mercados internacionais, seja tradicionais ,como o Japão ou a Itália,  ou seja emergentes, como o Brasil, a Rússia ou até a China.  Para tranquilizar os turistas sobre a segurança e o atendimento  e também reforçar a excepcional atratividade de Paris, o ministro das Relações exteriores e do turismo, junto com a prefeita de Paris, apresentou um plano de comunicação que será desenvolvido em 16 países do mundo, incluindo no Brasil.

Fast

Fast food, só em Paris

Lembrando que o turismo é uma prioridade nacional, um pilar da  economia gerando dois milhões de empregos, o ministro anunciou que valorização da “Arte de viver” a francesa, a sua liberdade e a sua diversidade enraizadas na cultura nacional, serão os focos da campanha.  A França quer lembrar que virou o primeiro destino do turismo internacional pela força da sua tradição de hospitalidade e pelos laços históricos ou culturais que ela sempre manteve pelo mundo. France web 2048x1363 normandiaCada visitante deve ser convencido que  as autoridades e os profissionais estão empenhadas a garantir seu conforto, sua segurança e a qualidade do seu atendimento. Sendo mais atingida, Paris será também priorizada na campanha por ser  o destino privilegiado dos turistas vindo de fora da Europa (85% dos pernoites dos brasileiros na França são parisienses) , e o portão de entrada para os outros destinos da França bem como de muitos roteiros europeus.

France web 2048x1363 vale do loire

Tráfego aéreo, só no Vale de Loire

Com mais de cem ações programadas pela Atout France, a campanha se apoia em visuais alegres e descontraídos mostrando como a arte de viver a francesa pode transformar os mais comuns dos clichês em momentos de emoções ou em experiências únicas. Em cartazes nos aeroportos franceses , em quadros nas embaixadas, ou em posts nas medias sociais , a campanha terá  toques de humor associando experiências inesperadas com os destinos promovidos: “Só em Paris”, “Só no Vale do Loire”, “Só em Versalhes”, “Só na Normandia” , e , claro,  “Só na França”. France web 2048x1363 galeriaPara conferir essas promessas feitas para os visitantes, o ministro declarou que serão convidados nas próximas semanas jornalistas, agentes de viagens, operadores, e blogueiros. Influenciadores vindo do mundo inteiro que ajudarão a desenhar  e a divulgar experiências diferentes  para viver  a alegria da arte de viver a francesa.

Arranha-Céu assim, só em Versalhes

Arranha-Céu, só em Versalhes

Em Deauville, a esperada reabertura do mítico Hotel Normandy

Hotel-Normandy-Barriere

O Hotel Normandy é a alma de Deauville. Com mais de cem anos, o hotel foi inaugurado em 1912, sendo o primeiro do grupo Lucien Barrière que começou com esse prédio  o “sucesso story” da empresa nos ramos da hotelaria de luxo e dos cassinos. FILMAGEM PARA UM INCENTIVO ATOUT FRANCENuma cidade cuja historia é ligado ao cinema e ao turismo, o Hotel teria muito que contar sobre grandes vedetes francesas e internacionais. Foi entre as suas paredes que Christophe Lambert e Sophie Marceau se encontraram durante a filmagem de “A chave do mistério”. A suite “Anouk Aimée” lembra o casting do famosíssimo “Um homem, uma mulher” . O bar apareceu em varias cenas de filmes, com ícones como Jean Gabin ou Jack Nicholson. E, no restaurante La Belle Époque,  os fotógrafos jà surpreenderam  James Coburn, André Citroen, Gérard Depardieu, Winston Churchill, Errol Flynn ou Coco Chanel que abriu em Deauville sua primeira loja em 1913.

Um homem, uma mulher

Alem do cinema, o mundo do turismo marcou também a historia do Normandy. De 1978 ao 2007, o salão Top Resa era o ponto de encontro obrigatório de todos os profissionais   ligados com o turismo franceses.TOP RESA Nesses anos de ouro do turismo, executivos de companhias aéreas, diretores de grandes operadoras, donos de agencias de viagens, ministros ou presidentes de destinos turísticos,  e jornalistas especializados nunca perdiam esses três dias de encontros, de seminários, de negócios e de festas. Não faltaram figuras do turismo brasileiro: o ministro Caio de Carvalho, diretores da Varig e da TAM, ou governadores como Rosana Sarney ou Jarbas Vasconcelos. Top Resa- estande Embratur em 2007A crise de 2007, as mutações do turismo, e a cautela dos investidores com os eventos glamourosos, levaram os organizadores a transformar completamente o salão. Ele saiu da Normandia procurando mais eficiência e menos brilho. Acabou o glamour e chegou a saudade, ele deixou Deauville, o Hipódromo  e o Normandy, e em 2008 foi embora para Paris e o Parque das Exposições da Porte de Versalhes.

O Bar do Normandy

Fechado desde o primeiro de Novembro, o Normandy está sendo completamente renovado.  Desde 2010 jà tinham sido restaurados os telhados e 80 dos 330 quartos e suites, bem como a recepção e o lobby. Para finalizar o trabalho, era porem necessário de fechar completamente o hotel, sendo os clientes direcionados para o vizinho Le Royal – outro estabelecimento de prestigio do grupo Lucien Barrière . Piscina do NormandyOs tecidos das paredes dos quartos e dos corredores, bem como todos os carpetes, foram arrancados e o canteiro foi entrego aos artesãos. A reabertura é prevista para o dia 29 de Abril, mas os arquitetos já avisaram que as obras poderão trazer algumas surpresas, e até agora já encontraram  uma coleção de jornais de 1911 descrevendo o ambiente das ruas e praias do Deauville da época, ou um misterioso retrato pintado diretamente numa parede e que poderia ser dum artista conhecido.

Fouquet's em Paris

O grupo Barriere, fundado em 1912 por Francois André Barriere, virou uma referencia nos setores da hotelaria de luxo e do lazer. Possui hoje 32 cassinos, 16 hotels e mais de de 140 restaurantes e bares. Toulouse LE FOUQUET'SAlem do Normandy, a grande bandeira de prestigio do grupo é o Fouquet’s, um bar restaurante parisiense onde a alta sociedade encontrava artistas ou atores. Incorporado ao  Grupo Lucien Barriere em 1998, o Fouquet’s dos Champs Elysées foi reformado em 1999 e serviu de modelos para os Fouquet’s de Cannes, La Baule, Marrakech e Toulouse. Uma estratégia de expansão mundial que não impede o grupo Lucien Barriere de se lembrar que o coração do seu savoir-faire fica nos seus hotéis de Deauville , e mais ainda na excelência do Hotel Normandy.

Esse artigo foi traduzido e adaptado dum artigo da revista on line Pagtour

O Hotel Royal Barriere em Deauville

O Hotel Le Royal Barriere em Deauville

“Tour de France” 2016, privilegiando montanhas e riquezas turísticas

Mont-St-Michel

Depois de dois anos começando no exterior, na Holanda (Utrecht 2015) ou na Inglaterra (Leeds 2014), o “Tour de France” escolheu de homenagear uma das maiores atrações francesas, o Mont Saint Michel, para dar o inicio da sua 103a edição com uma etapa na Normandia, ligando a Maravilha do Ocidente e as praias do Dia D. O roteiro completo da mais prestigiosa corrida ciclista foi anunciado dia 20 de Outubro, com muitas surpresas para alegrar não somente os esportistas mas também os turistas.

O circioto do Tour de France 2016

O circuito do Tour de France 2016

A montanha vai ser muito prestigiada. O “Tour de France” chegará no dia 14 de Julho no temido Mont Ventoux, e passará sua ultima semana nos arredores do Mont-Blanc. No total serão nove etapas de montanhas, as mais dramáticas mas as mais queridas dos torcedores, com vinte e nove passos e quatro linhas de chegadas nos topos em Andorra, no Mont Ventoux, em Finhaut-Emosson e em Saint-Gervais Mont-Blanc. Uma das duas etapas do famoso “contra o relógio” será também disputado  perto do Mont-Blanc. E se oito etapas foram desenhadas nas planícies para ajudar os “sprinters”, é claro que essa nova edição do “Tour” vai, segundo o próprio Christian Prudhomme, diretor da corrida, favorecer os especialistas da montanha, seja nos Alpes, nos Pirenéus ou nos vulcões da Auvergne.

Grotte Chauvet

A Caverna do Pont d’Arc, replica da “Grotte Chauvet”, patrimonio da UNESCO

Se o “Tour” guardou um toque internacional, com breves passagens na Espanha, em Andorra e na Suíça, ele deu, esse ano, um cuidado especial na valorização das novidades e nas riquezas do turismo francês. Além do Mont Saint Michel e das praias da Normandia, terá algumas paradas em lugares especiais  que vão alegrar os seus seguidores. DSCN0049 - copieDestacam-se assim Carcassonne – com as suas muralhas fortificadas patrimônio mundial da UNESCO -, a Gruta Chauvet – também recentemente listada pela UNESCO-, ou a estação de esqui de Megève tão querida pelos brasileiros. No meio das 273 candidaturas de municípios querendo receber o “Tour”, os organizadores também escolheram alguns charmosos vilarejos como Sainte-Marie-du-Mont (Normandia), Arpajon-sur-Cère (Auvergne), L’Isle-Jourdain (Midi Pyrénées), Villars-les-Dombes (Jura), Moirans-en-Montagne (Jura), Finhaut (Suiça) —, talvez para se preparar melhor com o contrasta da tradicional chegada nos Champs-Elysées em Paris.

Jean-Philippe Pérol

Chegada do Tour de France nos Campos Eliseus

Chegada do Tour de France nos Campos Elísios

 

 

Normandia, recebendo turistas brasileiros há mais de 500 anos ….

Faixadas das casas antigas de <a href="http://www.rouentourisme.com/Default.aspx?tabid=3423&amp;language=pt-PT">Rouen</a>, na Praça do Vieux Marché

Se turismo fosse só Historia, o primeiro destino dos turistas brasileiros no mundo não seria Miami, Orlando ou Nova Iorque. Seria Rouen! Foi em 1504 que desembarcou na capital da Normandia o carijó Içámirim, levado pelo capitão normando Binot de Gonneville que precisava formar um interprete. A Viagem de GonnevilleEsse primeiro turista brasileiro gostou tanto da França que ficou e casou com a filha do benfeitor, virou o Príncipe Essomericq, teve 14 filhos e uma prolífica descendência. O turismo verde amarelo não parou ai, vieram depois os primeiros grupos organizados. Em Outubro 1550, na frente do Rei Henri II e de toda a corte, 50 índios brasileiros e centenas de marinheiros franceses fizeram uma reconstituição da vida e das lutas nas terras dos Papagaios. Para essa primeira festa brasileira na Europa, não faltou carruagens, reconstituições de malocas, redes penduradas, decorações vegetais, animais exóticos como macacos soínhos ou araras, e foliões quase nus. Entrada de Charles IX em RouenFalando em língua tupi, normandos e tupinambás mostraram cenas de pesca e caça, negociações de pau-brasil, e até uma batalha naval entre os portugueses e os franceses, aliados dos índios. A festa agradou tanto a realeza que, em 1562, o novo Rei Charles IX mandou repetir o evento, essa vez acompanhado do grande escritor Montaigne.

honfleur

Hoje, a Normandia continua atraindo os viajantes brasileiros que não perdem Giverny e os jardins de Monet, Deauville e suas famosas tábuas – “Les Planches”-, o Mont Saint Michel e a sua nova passarela, Lisieux e as relíquias de Santa Teresa, sempre incluídos nos seus roteiros. Honfleur, cidade de pintoresAs cidades normandas, de onde saíram os aventureiros que percorriam as costas brasileiras, continuam porem atraindo os visitantes tupiniquins. Foi de Honfleur que zarparam Gonneville e Bois Lecomte. Foi também deste tão pequeno e tão pitoresco porto que se organizou o comercio do pau-brasil, zombando das autoridades portuguesas. Hoje dividido entre veleiros e barcos de pesca, o porto atraiu pela beleza do seu conjunto de casas antigas, o seu “Vieux Bassin”, e as imagens que deixaram pintores como Monet, Courbet ou Boudin.  O vulcão de Niemeyer em Le HavreOs cariocas se emocionam em Le Havre, o porto da onde Villegagnon levou para o Rio de Janeiro seu sonho fracassado duma França Antártica. Festejando esse ano seus 500 anos, Le Havre se orgulhou de inaugurar um centro cultural excepcional, o Vulcão, uma obra cujo arquiteto foi o próprio Niemayer, assinando assim as ligações com o Brasil!

Vista de Rouen desde o Rio Sena

Na cidade onde pisou o primeiro turista brasileiro na Franca, Rouen, os visitantes buscam os passos da Joana d’Arc, que foi queimada viva pelos ingleses na praça do Velho Mercado, frente a catedral que Monet imortalizará .CATEDRAL DE ROUEN Inaugurado em fevereiro desse ano, o Historial lembra a extraordinária historia da Donzela de Orleans. No mesmo edifício do arcebispado onde ela foi condenada em 1431 – e reabilitada em 1456-, os visitantes podem descobrir a sua epopeia e sua lenda. Os brasileiros poderão assim  seguir os passos  da santa guerreira  que foi adotada como a Obá do candomblé baiano. Nesse grande porto sobre o Rio Sena, mais uma ligação entre a Normandia e o Brasil?

Jean-Philippe Pérol

Igreja Joana d'Arc em Rouen

Cruzeiros fluviais: crescendo na França e no mundo. E no Brasil?

Cruzeiros fluviais Honfleur

Populares desde os anos 70 no Reno ou no Danúbio, os cruzeiros fluviais são também cada vez mais procurados no Rio Sena. Se o primeiro navio, o “Normandie”, só inaugurou essa rota em 1989, a oferta se ampliou nos últimos anos. VIKING SPIRITHoje são navios que hospedaram em 2014 um total de quase 100.000 passageiros. Para a clientela internacional (70% a 100% dos cruzeiristas dessa rota), navegar no Rio Sena oferece opções de escalas ou passeios excepcionais, com uma forte dimensão cultural e artística : Paris, Rouen, Le Havre e o charmoso porto de Honfleur na Normandia. Excursões de ônibus são também propostas para Giverny, as falésias de Etretat, as praias do D Day ou o Mont Saint Michel.

Fiesta Brasil

 « Era necessário encontrar novos destinos para nossos clientes tradicionais que já tinha esgotado as opções do Reno ou do Danúbio», explicou Christian Schmitter, presidente de CroisiEurope, uma das maiores companhias de cruzeiros francesas. Baseada em Estrasburgo, oferece agora seis roteiros diferentes no Rio Sena (inclusivo um roteiro de dois dias chamado Fiesta Brasil). Junto com os outros onze operadores, a CroisiEurope é responsável pela explosão do número de cruzeiristas, 300% desde 2011 entre Paris e Le Havre, com destaque para o porto de Rouen que cresceu de 60% o ano passado.

MS SEINE PRINCESS

Os responsáveis da Haropa, a empresa que administra os portos do Rio Sena, já tem projetos para para abrir novos portos – em La Roche Guyon, perto de Giverny e dos jardins de Claude Monet, ou em Issy-les-Moulineaux». Todos os normandy_-_white_water_lilies_1899_by_claude_monet_osa102atores do setor esperam também o final das obras do Canal Sena-Norte que vai interligar em 2022 o Rio Sena com as redes fluviais da Bélgica e da Holanda, permitindo cruzeiros entre Paris e Amsterdã. Até là algumas companhias, inclusive Viking River Cruises, jà pediram para lançar navios maiores. Hoje limitado a 110 metros, o comprimento máximo poderia passar a 135 inclusive dentro de Paris.  “O turismo fluvial no Rio Sena oferece assim grandes perspectivas de desenvolvimento para essas regiões, com receitas animadores se todo é feito para otimizar o serviço oferecido aos cruzeiristas” confirmou Marc Papinutti, diretor geral das Vias navegáveis da França (VNF).

AQUA MEKONG

A paixão dos turistas para os cruzeiros fluviais e as perspectivas oferecidas não é especifica do Rio Sena e da França. Na Rússia, nos Estados Unidos, e até na China, no Vietnã ou no Peru, o crescimento do setor é espetacular, tanto pelo numero de turistas atraídos que pela qualidade e o luxo esbanjados por alguns desses barcos. BENJAMIN GUIMARAESNo Brasil, dono da maior bacia fluvial do mundo, os cruzeiros fluviais ainda esperam a atenção das autoridades e dos investidores. Os produtos ainda são poucos, seja no Amazonas ou no São Francisco. Mas enquanto continua  o embalo mundial dos cruzeiros que outros destinos, inclusive a França, souberam aproveitar, existem oportunidades que não devem ser perdidas.

Jean-Philippe Pérol

 SANTANA 1, FESTIVAL DE OPERA DE MANAUS 2014

Na França, quarenta destinos turisticos?

chenonceau_6565_cmouton_crtcentrevaldeloire

No mundo globalizado, são mais de 300 destinos que tentam seduzir o viajante, uma concorrência que os grandes lugares de destaque como Nova Iorque, DSCN0921Londres, Las Vegas, a Grécia ou a Flórida aprenderam a respeitar com novas tendências levando turistas para Dubai, o Vietnã, Istambul ou amanha Cuba. Os grandes campeões do turismo europeu já contam com vários destinos nos seus territórios: a Itália têm Roma, Veneza, a Toscana, Milão ou Nápoles, a Espanha tem Barcelona, Madrid, a Andaluzia e Santiago.

Na França, a força mágica de Paris esconde ainda hoje os outros destinos do primeiro pais turístico do mondo,20082691_800x533_0 especialmente para os visitantes vindo de longe – assim, 85% dos brasileiros não saiam da capital. Portanto, segundo o Laurent Fabius, ministro das Relações exteriores encarregado do turismo, 40 regiões, territórios, departamentos, municípios ou sítios, reuniam as 4 condições para ser destinos turísticos internacionais: atratividade de pelos menos uma temática forte, boas infraestruturas de acesso, hospedagens e equipamentos de lazer, e uma marca internacional reconhecida.

Mont_St_Michel_+_Jetée_par_Marée_haute

Com “contratos de destinos” reunindo profissionais da área, foram anunciados os onze primeiros destinos escolhidos. Vários deles se encaixam perfeitamente nas tendências, nos lugares e nas temáticas já antecipadas pelos viajantes brasileiros na França. Patrimônio com fama mundial justificou colocar nessa primeira lista o Mont Saint Michel, a maravilha do Ocidente cujas obras de renovação vão acabar esse ano, bem como o Val de Loire, com seus castelos, seu Rio classificado pela Unesco e seus vinhedos alegres.

restaurant_by_night_bordeauxPatrimônio e vinhedos justificaram a inclusão na lista de Bordeaux e da Borgonha que oferecem hoje o melhor do turismo enológico e da gastronomia, com os acervos arquiteturas e culturais de duas grandes marcas internacionais. Capital da gastronomia francesa, Lyon não podia deixar de constar como um dos grandes destinos apresentado pelo ministro. hotel_du_palais_-_biarritz_0Entre as ondas do Atlântico e as montanhas bascas, a cidade de Biarritz apostou com sucesso na temática do Golfe para reforçar a atratividade do seu litoral. E os brasileiros não serão surpresos de ver que a Normandia, saudosa terra dos contrabandistas do pau-brasil, também entrou nessa lista, escolhendo como temática principal os seus pintores e o impressionismo.

Os familiares do esqui já esperavam os Alpes como um grande destino turístico internacional. DSCN8898E os vulcões da Auvergne mostraram a força do turismo de bem estar que aproveita os espaços e as águas saudáveis dessa minha região. As surpresas ficaram com os últimos da lista, o Jura e os Vosges, mais virados para a clientela de proximidade vindo da Alemanha ou da Suíça.

Os outros destinos e marcas internacionais que vão completar essa lista de 40 serão publicados em breve. Se, em cada um dos lugares escolhidos, será necessário um trabalho de todos os profissionais para melhorar os serviços e ampliar a promoção, a mensagem ficou clara para todos.giverny3 A França não quer mais ser somente o maior destino turístico do mundo, centralizado em volta de Paris. A França quer ser a terra a onde cada viajante poderá encontrar o seu destino turístico, descobrir as paisagens e o patrimônio que ele procurava, viver a temática que ele escolheu, junto com profissionais e moradores comprometidos com a promessa feita.

Jean-Philippe Pérol

10847656_706620689435420_1434642805410591563_o

Normandia 2014: os 70 anos do Dia D, festejando a liberdade!

 

normandia 2

O encontro entre Obama e Putin nas praias da Normandia virou para a imprensa internacional o grande acontecimento desse mês, o evento-mor nas celebrações dos setenta anos do Dia D. Mas além das cerimônias do 6 de junho, serão muitos os eventos que vão marcar na Normandia  , durante todo o ano de 2014, a lembrança dessa página decisiva na Segunda Guerra Mundial.

Foi no sul da Europa, longe da França, que se destacaram os pracinhas. E os turistas brasileiros são também esperados com carinho nessa região bem próxima de Paris. Depois da imperdível parada em Deauville – cujo ponto obrigatório é o Hotel Normandy- vários lugares devem ser incluídos esse ano em um roteiro voltado para história do desembarque aliado de 1944.

Para entender tudo sobre a Segunda Guerra, o Memorial de Caen é uma excelente opção, tanto pelo acervo do Museu quanto pelas várias exposições voltadas para crianças e adolescentes. Perto do famoso porto artificial de Arromanches, o Museu do Desembarque, o mais antigo da região, explica tudo sobre essa obra de engenharia que foi uma dasnormandy_dday_abmc chaves da vitória dos Aliados. Em 2014, dois novos museus abriram para comemorar os 70 anos: o Overlord Museum, em Colleville, apresenta uma coleção única de peças e documentos, enquanto o Normandy Tank Museum em Catz vai alegrar quem se interessa pelos jeeps, os caminhões, as motos e os tanques de guerra do exército americano. Para saber tudo sobre os paraquedistas que pularam na noite do 5 ao 6 de junho de 1944, o museu Airborne de Sainte-Mère-l’Eglise tem muitos objetos, documentos e até aviões contando as façanhas desses primeiros heróis. No próximo dia 8 de junho, eles serão homenageados com um pulo de dezenas de parequedistas civis e militares de várias nacionalidades. O desembarque é também famoso pelos barrancos de 30 metros de altura que foram testemunhas de combates heróicos, por exemplo na Ponta do Hoc onde um pequeno museu conta a historia dos Rangers do exército americano para dominar esse local estratégico. A vista é vertiginosa.

 

rsz_1rsz_5308-dday_festival_2007_c_mquemener_-_ot_bayeux_intercom_101

Festas e espetáculos vão se multiplicar nesse verão. Do dia 1 ao dia 9 de junho, o D-Day Festival vai homenagear as tropas que ganharam a batalha do desembarque com uma série de animações na principais cidades da região. No dia 5 de noite, os homenageados serão os boinas vermelhos britânicos, os primeiros a ter desembarcados em 1944. No parque do museu do memorial Pegasus, no vilarejo de Ranville, será apresentado o documentário “6 de junho 1944, eles foram os primeiros”.bayeux1 A cidade de Bayeux, primeira grande cidade francesa liberada, onde  de Gaulle anunciou o inicio da liberação da França da ocupação alemã, um novo espetáculo de som e luzes, com imagens e efeitos especiais, será apresentado na frente da catedral todas as noites, entre junho e setembro. Porém o evento mais espetacular será, sem dúvida, a explosão de um único fogo de artifício nos 80 kilometros de praias na noite do dia 5. Os 24 pontos mais famosos da batalha das praias se juntarão num show sincronizado em homenagem aos heróis que, nessa noite de 1944, abriram a tão esperada segunda frente de combate contra a Alemanha nazista.

L1030884

Para quem vai  aproveitar os 70 anos do evento para conhecer melhor a Normandia, no caminho da volta deve parar em Honfleur. Esse pequeno porto foi uma das poucas cidades da região poupada durante a Guerra. Ele não somente seduziu no século 19 grandes pintores como Monet ou Courbet, mas ainda foi o primeiro porto francês de onde saíram navios para as costas do Brasil. Primeiramente em 1503, com o aventureiro Binot Paulmier de Gonneville, que foi o primeiro normando a chegar na terra de Santa Cruz, depois com os numerosos marinheiros que negociavam com os índios tupi as torres de pau brasil. Um relacionamento da Normandia com o Brasil com profundas raízes, e com mais força ainda nesse aniversário consagrado ao festejo da Liberdade!

 Jean Philippe Pérol

normandie_70e_anniversaire_merci_600x900