Istambul e Turkish Airlines agora com um ambicioso aeroporto para 200 milhões de viajantes

Inaugurando o novo aeroporto de Istambul, o Presidente turco anunciou a ambição de chegar em dez anos ao primeiro lugar do pódio com 200 milhões de passageiros. Com uma capacidade atual de 90 milhões, esse “Ponto de encontro do mundo” deve logo chegar ao terceiro lugar do ranking dos aeroportos internacionais, atrás somente de Atlanta  (103,9 milhões ) e Pequim (95,7 milhões), na frente de Dubaï (88,2 milhões), Tóquio (85,4 milhões) e Los Angeles (84,5 milhões), e dos grandes concorrentes europeus de Londres Heathrow, Paris Charles de Gaulle ou Frankfurt. Com um investimento global de mais de 10 bilhões de USD, a Turquia mostrou que o projeto ia além do transporte aéreo, mas queria reforçar o papel da cidade herdeira de Constantinopla e dos seus três impérios, como ponto de encontro das rotas comerciais e turísticas entre a Europa, o Oriente Médio e a Ásia.

A torre de controle desenhada pela Pinafarina e inspirada da Tulipa otomana

Primeiro aeroporto construído numa nova localização (greenfield) nos últimos 20 anos, o aeroporto de Istambul impressiona pelos seus números, devendo chegar em 2028 com 76 km2 de superfície, 6 pistas, 4 terminais, 6 milhões de m3 de concreto, 53.000  m2 de lojas comerciais (o maior free shop do mundo), um investimento global de EUR$ 10,2 bilhões e … uma torre de controle inspirada da tulipa, a flor símbolo do império otomano. Por impressionantes que sejam, esses números acompanham o crescimento do trafego aéreo turco – 15,7% em 2018 – e as ambições da companhia nacional . Fundada em 1933, e com um crescimento acelerado nos últimos cinco anos, a Turkish Airlines deve transferir ainda esse ano a totalidade dos seus voos para o novo aeroporto, primeiro passo de um projeto que inclui chegar a 500 aviões e 120 milhões de passageiros em 2023.

Emirates, a companhia que segura o futuro do A 380

Com Istambul e a Turkish Airlines, a Air France ou a Lufthansa vão enfrentar um desafio ainda maior em relação a já problemática concorrência das companhias do Golfo. Tanto a Emirates, a Etihad e a Qatar Airways já tinham trunfos decisivos: hubs bem programados, serviços a bordo de grande qualidade, e aviões novos que lhes garantia a escolha dos viajantes, bem como pesos decisivos nas vendas de aviões da Boeing e mais ainda da Airbus que lhe asseguravam os apoios dos governos nas negociações de rotas. Mas, mesmo com os pesados (e bem sucedidos) investimentos de Abu Dhabi e mais ainda de Dubai para aumentar sua atratividade, a importância dos países da região como pólos turísticos depende muito das subvenções indiretas dos seus governos, e seus potenciais como mercados emissores ficam restritos pelas suas próprias demografias.

Antalya ja recebe mais de 10 milhões de turistas internacionais por ano

O hub de Istambul vai aproveitar do bom posicionamento da Turquia, em 2017 sexto destino turístico mundial com 37,6 milhões de visitantes, em forte crescimento nos últimos dois anos. Atraindo ao mesmo tempo russos e alemães, iranianos e israelenses, o turismo turco aproveita o apelo cultural de Istambul – uma das dez cidades mais visitadas no mundo – bem como a qualidade das praias de Antalya, para definir perspectivas de  42 milhões de turistas em 2018 e de 50 milhões em 2023. O novo aeroporto será também fortalecido pelo mercado emissor turco que deve ultrapassar em 2018 os 15 milhões de viajantes e chegar ao dobro nos próximos cinco anos. Juntando o potencial de mercado e de destino dos grandes países europeus com a dinâmica de hub e de companhias aérea dos países do golfo, a Turquia deve mesmo virar um dos maiores”players” do transporte aéreo internacional.

Jean-Philippe Pérol

Istambul guarda o fascinante acervo dos Romanos, dos Bizantinos e dos Otomanos

Mundo, França, Brasil: novidades nos “10 mais” da Trip Advisor para 2015

A CIDADE VERMELHA

Mesmo se muitas escolhas são pouco transparentes e extremamente discutíveis, a publicação pela TripAdvisor dos destinos preferidos dos seus internautas é sempre um acontecimento importante para todos os quase 500 destinos avaliados nos quatro cantos do planeta. Publicados na ultima terca-feira, dia 24 de Março, os ” Traveler’s Choice 2015″ dos destinos turísticos integram os comentários dos viajantes sobre hotéis, restaurantes ou atrações turísticas que já foram premiados em janeiro e fevereiro.

Enquanto o ranking 2014 tinha destacado Istambul, Roma e Londres, o Top 10 dos Destinos 2015 premiou Marrakech, a cidade vermelha, capital do sul do Marrocos. LA MAMOUNIA RAKA praça Djemaa el Fna, seus carregadores de agua, seus encantadores de cobras, suas barracas coloridas, os souks cobertos, as palmeiras, os palácios e as muralhas encantaram os visitantes. A qualidade dos seus hotéis, inclusivo o renovado La Mamounia ou o espetacular Sofitel, bem como situação geográfica da cidade, portão de entrada do deserto e saída para as cidades de Ouarzazate e Zaghora, contribuíram muito para esse primeiro lugar.

A PRAÇA DJAMAA EL FNA

Em segunda posição chegou Siem Reap no Cambodia, um dos destinos que mais cresceu nos ultimas anos pela riqueza dos seus templos, mais especialmente dos mais famosos como Angkor Wat, Ta Prohm ou o Templo do Bayon. Nesses lugares abandonados e invadidos há séculos pela mata, reina um ambiente peculiar que foi explorado nos cenários de vários filmes, sendo os mais famosos o “Temple of Doom” do Indiana Jones e o “Tomb Raider” com a Angelina Jolie. Siem Reap foi também bem votado pela riqueza do seu mercado tradicional onde frutas, legumes ou peixes se misturam com estátuas, falsas ou verdadeiras, ou com roupas de seda. A aldeia flutuante dos pescadores do lago TonléSap foi também muito destacada pelos internautas.

ISTAMBUL, AS CISTERNAS

Istambul ficou em terceiro lugar. A outrora Constantinopla não perdeu nada da gloria do seu passado bizantino, seja na Igreja Santa Sofia, na Torre de Galatá, nas muralhas ou nas escondidas cisternas. OS SOUKS DE ISTAMBULOs otomanos conseguiram ampliar esse acervo com a Mesquita Azul, o palácio de Topkapi ou os míticos souks, santo paraíso de todas as compras. As ruas carregadas de Historia, as ilhas do Bosforo, os inúmerosos cafés onde se saboreia o café “turco”ou os chás de hortelã são as principais atrações citadas pelos turistas.

Com Paris no nono lugar e ainda sem nenhum brasileiro (isso também nem nos 25 primeiros), o top 10 dos melhores destinos do mundo vencedores dos “Traveler’s Choice 2015” fechou com  as cidades seguintes: 1 – Marrakech (Marrocos), 2 – Siem Reap (Cambodia), 3 – Istanbul (Turquia), 4 – Hanoi (Vietnã), 5 – Praga (República Checa), 6 – Londres (Inglaterra), 7 – Roma (Italia), 8 – Buenos Aires (Argentina), 9 – Paris (França) e 10 – Cape Town (Africa do Sul)

PARIS, LA PYRAMIDE

A Trip Advisor não publicou somente o seu ranking mundial, mas também o ranking de cada país. Na França, a novidade foi a volta de Marselha cuja ausência tinha sido denunciada o ano passado.  A escolha dos internautas ainda surpreendeu pela forte presencia dos destinos de esqui, Chamonix e Morzine rivalizando com Estrasburgo, Bordeaux ou Cannes no Top 10 dos Destinos   “Travelers’ Choice” da França: 1 – Paris, 2 – Nice, 3 – Marselha, 4 – Lyon, 5 – Bayeux, 6 – Chamonix, 7 – Estrasburgo, 8 – Bordeaux, 9 – Cannes e 10 – Morzine.

IGUACU GERAL - copie

No Brasil, o Top 10 dos Travelers’ Choice premiou mais uma vez os estados do Sul (quatro destinos nos dez primeiros) e do Nordeste (três). Com Gramado derrotando São Paulo na liderança, e a pernambucana Ipojuca tirando a baiana Trancoso, o ranking dos top destinos brasileiros mostrou ser muito disputado: 1 – Gramado RS, 2 – Rio de Janeiro RJ, 3 – São Paulo SP, 4 – Florianopolis SC, 5 – Foz de Iguaçu PA, 6 – Salvador BA, 7 – Jericoacoara CE, 8 – Ipojuca PE, 9 – Curitiba PA, e 10 – Fortaleza CE. Se, mesmo com a onda mundial do turismo sustentável, o Centro-oeste e a Amazônia ficaram fora dessa lista,  um importante consolo para o Amazonas foi porem de ver que Manaus foi a única cidade brasileira a ser citada na lista mundial dos destinos “tendências 2015”.

Jean-Philippe Pérol

Trip Advisor: novas tendências, muitas surpresas, mas pouca transparência nos ranking 2014…

DSCN0899

Seguindo Mastercard, CNN e Google na onda de ranking das preferências dos consumidores, a Trip Advisor publicou a sua própria lista para 2014, uma lista cheia de surpresas. E que surpresas! Paris e Nova Iorque, as duas praças plebiscitada pelos visitantes do mundo inteiro, incluindo os brasileiros, estão despencando, a cidade luz perdendo seis lugares (da primeira para sétima) e a Big Apple sumindo do Top Ten para parar numa triste décima segunda posição… DSCN0117A lista inteira é surpreendente. Se as primeiras posições deixam a liderança para Istambul, Rome e Londres, três destinos turísticos de peso, encontra se Paris atrás de Praga ou Marrakech, e Nova Iorque ultrapassada por Siem Reap ou Hanoi. Ou ainda, Barcelona em décimo quinto lugar, Miami ou Las Vegas excluídas duma lista que inclui Chiang Mai.
Não se trata, claro, de tentar comparar o interesse ou a qualidade de cada destino, isso sendo também meramente pessoal, mas de tentar entender como pode ser feita uma classificação objetiva, e Trip Advisor parece ter feito dois erros voluntários ou não.
O primeiro foi de esquecer os critérios quantitativos. Acima de 30 milhões de visitantes internacionais – o caso de Paris e Londres-, ou mesmo de 15 milhões no caso de Nova Iorque, é difícil esse critério , que traduz a verdadeira preferência viajantes, não ser levado em consideração.DSCN2813 E isso que faz por exemplo a classificação da Mastercard – que considera também o volume de despesas- a onde a liderança é divida entre Bangkok, Londres e Paris, seguidos de Sidnei, Nova Iorque, Istambul e Dubai.
O segundo erro é de não publicar a grade exata que gerou essa lista tão esdrucha. Trip advisor so anunciou que utilizou um algoritmo levando em consideração a opinião dos internautas sobre as atracões turísticas, as belezas naturais, os hotéis e os restaurantes desses lugares, e que não levou em consideração o numero de visitantes. Mas se o porta voz da empresa reconheceu que o resultado final ficou privilegiando os destinos exóticos, a lista completa dos critérios bem como os respectivos pesos não foram divulgados. Uma falha grave num mundo onde a transparência é um critério chave, e onde internautas, profissionais ou viajantes precisam saber o porque das recomendações feitas para fazer os seus próprios julgamentos.

miroir eau

Junto com a lista das preferências mundiais, a Trip Advisor publicou também o top ten dos destinos turísticos de vários países, incluindo a Franca. atrás do trio vencedor, Paris, Nice e Lyon, deve se anotar o pulo impressionante de Bordeaux que recebe o fruto de grandes investimentos urbanos nos últimos vinte anos. e aprece diretamente no quarto lugar. morzine1 (1)As surpresas são a posição de Bayeux  e mais ainda da pequena (e charmosa) estação de esqui de Morzine. As ausências de Marselha – que recebeu 13 milhões de visitantes o ano passado com o sucesso do Ano Europeu da Cultura, ou do Mont Saint Michel – fabulosamente renovado- são parte dos mistérios que a Trip Advisor poderia explicar.

Mucem

A melhor reação as decepções causadas por essa lista será sem duvida de trabalhar para melhorar os serviços, o atendimento e a comunicação dos destinos que se sentiram prejudicados. Para mim, francês, latino e brasileiro de coração, terei porem muita dificuldade para aceitar um ranking dos melhores destinos mundiais onde não somente não aparecem nem Veneza, nem Machu Pichu , nem Taiti ou nem Petra, mas alem de tudo onde não consta nada no Brasil….

Jean-Philippe Pérol

Top 25 dos destinos mundiais segundo a Trip Advisor

1- Istambul
2 – Roma
3 – Londres
4 – Beijing
5 – Praga
6 – Marrakech
7 – Paris
8 – Hanoi
9 – Siem Reap
10 – Shanghai
11 – Berlin
12 – NYC
13 – Firrenze
14 – Buenos Aires
15 – Barcelona
16 – Sao Petersburgo
17 – Dubai
18 – Chicago
19 – Cape Town
20 – Bangkok
21 – Budapeste
22 – Sidnei
23 – Lisboa
24 – Chiang Mei
25 – Sao Francisco

Top ten dos destinos Franca segundo a Trip Advisor

1 – Paris
2 – Nice
3 – Lyon
4 – Bordeaux
5 – Bayeux
6 – Lourdes
7 – Cannes
8 – Chamonix
9 – Morzine
10 – Aix en Provence