Turismo para família combinando Disney, parques, outlets … e cultura? Paris Ile de France, claro!

Disneyland Paris, primeira atração turística da Europa

As comemorações dos 25 anos da Disneylândia Paris mostraram o sucesso desse empreendimento – hoje a atração turística mais visitada da Europa com 13,4 milhões de entradas -, bem como o impacto que ele teve sobre o turismo francês. O Mickey com sotaque atraiu novos perfis de visitantes e deu um novo impulso não somente nos mercados de proximidade mas também na Ásia e nas Américas. No Brasil, que até então dava para a Flórida a quase exclusividade dos parques de lazer, foram mais de 80.000 viajantes (um crescimento de quase 40%) que descobrirão em 2017 a Disney à francesa. A crescente presença de brasileiros nos grandes parques como Asterix, o Puy du Fou e o Futuroscope, ou nos 250 outros parques  espalhados na região Paris Ile de France e nas outras regiões francesas, mostram que a França é cada vez mais considerada no Brasil como um destino para famílias com crianças grandes ou pequenas.

A Fondation Vuitton, encostada no Jardin d’Acclimatation

Em 2018, a reabertura do saudoso Jardin d’Acclimatation, encostado na Fondation Vuitton e nas florestas urbanas do Bois e Boulogne, vai dar mais um impulso na atratividade da região para o turismo de famílias. O mais antigo parque de Paris, aberto em 1860 pelo Imperador Napoleão III, está sendo completamente renovado e o seu proprietário, o grupo de luxo LVMH, tem a ambição de atrair em breve mais de 2 milhões de visitantes. O projeto inclui a renovação do patrimônio arquitetural herdado do Império, dos estábulos, do pombal, e dos aviários, bem como a valorização das atrações mais queridas dos parisienses –  Trenzinho (aberto em 1878), Rio Encantado (aberto em 1927), ou Casa dos Espelhos. Além das 23 atrações já existentes, 17 serão abertas, todas no mesmo espírito “retro-futurista” inspirado em Jules Verne. Apostando na complementaridade com a Fondation Vuitton, combinando parque e cultura, a LVMH espera atrair turistas internacionais de todas as idades.

Grandes marcas e pequenos preços no outlet La Vallée Village

Não bastassem os parques, a região Paris Ile de France está agora seduzindo as famílias pelas opções de shopping. As medidas tomadas para facilitar as aberturas de loja nos domingos, bem como a simplificação dos procedimentos de reembolso de até 16 % de impostos já agradaram os turistas. A multiplicação dos outlets  foi mais um passo. A França tem hoje 21 “vilarejos de marcas”, sendo oito perto de Paris e três em Troyes, na Champagne vizinha. Os maiores, tais como o One Nation Paris, as Marques Avenues, o Usine Center, ou o Usine Mode et Maison, chegam a juntar lojas de fábricas, lojas de departamentos (inclusive cinco Galeries Lafayette) ou até lojas tradicionais, com preços de liquidações. Pela proximidade da Disney, ou talvez das 190 lojas do shopping Val d’Europe, hospedando 120 marcas francesas e internacionais, o La Vallée Village , que hospede 120 marcas francesas e internacionais, é o mais popular junto aos turistas brasileiros.

Em Vaux le Vicomte, cultura e diversão para toda família

Na concorrência com os grandes destinos de turismo em família curtidos pelos brasileiros, a região de Paris Ile de France tem acima de tudo um trunfo importante, um acervo cultural excepcional que surpreende pelas numerosas ofertas para crianças de todas as idades. Em Paris mesmo, a Cité des Sciences, o Palais de la découverte, o Musée des Arts forains são algumas opções para as famílias, bem como o Museu do Homem, o Museu da Marinha ou o próprio Louvre, se o roteiro escolhido for adaptado – mostrando que a cultura pode também ser atual e divertida. Nos arredores da capital, os mais prestigiosos castelos, incluindo Versalhes, Fontainebleau ou Vaux le Vicomte, oferecem animações ou eventos  para adultos e crianças. Para os turistas brasileiros, que exigem das suas viagens para França uma forte dimensão cultural, será talvez um argumento decisivo para escolher Paris e sua região como o outro destino para famílias juntando parques de lazer, shopping … e cultura.

Jean-Philippe Pérol

Os Etangs de Corot, exemplo de canto escondido de Paris Ile de France

2015: os arredores de Paris nas novas tendencias do turismo mundial…

paris-1254

Foi de forma inesperada que Paris apareceu essa ano na badalada lista das tendências do turismo publicadas pelo New York Times. Esquecendo o chamado “Paris intra muros”, os jornalistas escolheram a região inteira, a Ile-de-France, como um dos 52 destinos imperdíveis de 2015. A abertura da Fundação Louis Vuitton, catedral de vidro, de aço e de madeira clara desenhada por Frank Gehry – o arquiteto do Guggenheim de Bilbao -, foi sem dúvidas decisiva nessa escolha.1280px-Jardin_acclimatation_DSC04371 Localizada ao Oeste de Paris, perto do famoso “Jardin d’Acclimatation”, parque de diversões inaugurado em 1860 pelo imperador Napoleão III, esse projeto do grupo LVMH de Bernard Arnault, não é somente um projeto inovador, modelo de arquitetura sustentável, integrando obras excepcionais de Ellsworth Kelly, Olafur Eliasson ou do argentino Adrian Villar Roja. Além de renovar a criação artística da capital francesa, a Fundação vai também dar um impulso novo ao Bois de Boulogne e aos parques e jardins da região.

Panorama_de_la_terasse_de_la_Fondation_Louis_Vuitton

Vários outros projetos também explicam o novo sucesso turístico da Île-de-France . Foi em 2012 o Museu de Arte moderna Larry Gagosian em Le Bourget, a  Galerie Thaddaeus Ropac de Pantin ou o Museu de Arte contemporâneo de Ivry-sur Seine, ambos instalados em antigas fabricas. MOLITOR PARIS BY MGALLERY - 7326Da periferia de Paris até  as vizinhanças de Disneyland, a região veja também pipocar novos projetos hoteleiros, desde o deslumbrante MGallery da Accor construído em volta da emblemática piscina Molitor, até os Villages Nature, novo conceito de eco-turismo urbano desenvolvido pelos grupos Pierre et Vacances e Disney. peixe boiNas novidades para crianças e família, distacou-se tambem em 2014 a reabertura do zoológico de Vincennes com seus 1000 animais de 180 espécies diferentes. Com um conceito revolucionário, privilegiando o bem estar dos animais, a beleza das paisagens e a comunicação com os visitantes, são recriados os ecossistemas de origem de cada espécie.

VERSAILLES

A região Ile-de-France é também, antes de tudo, um celeiro do patrimônio cultural francês. Mesmo se o projeto do “Grande Versailles”caminha devagar, as renovações não param: em 2014 os apartamentos da Meridienne, da Rainha Marie-Antoinette e em 2015 as águas de Latone. 230px-Saint-Denis_-_Basilique_-_Extérieur_façade_ouestO ano passado o palácio de Versalhes recebeu mais de 7,5 milhões de visitantes, sendo o terceiro lugar mais visitado da região depois da Disneyland (15 milhões) e do Louvre (9,2 milhões). A vontade de renovação da região é tão forte que até a basílica real de Saint Denis, primeira catedral gótica onde foram enterrados mais de setenta príncipes da realeza francesa, sonha agora em reconstruir sua torre norte destruída no século XIX.

Num ano de grande concorrência com outras capitais europeias, Londres ainda explorando o embalo dos J.O. ou Milão aproveitando a Expo mundial «Nutrir o Planeta, Energia para a Vida», as novas tendências desenhadas na Ile-de-France  vão sem dúvida ajudar Paris a consolidar sua posição de  liderança do turismo mundial.

Jean-Philippe Pérol

Ile de France: Jantar a luz de vela no castelo de Vaux le Vicomte

Ile de France: Jantar a luz de vela no castelo de Vaux le Vicomte

Adeus Ano Velho, e Feliz Ano Novo viajando pela França.

Ecard 2015 da Atout France, homenagem a exposição ImagineFrance da artista Maia Flore

Encontrando brasileiros  no Bon Marché ou na Fundacão Louis Vuitton em Paris, nos Hospices de Beaune na Borgonha, no novo restaurante “Rouge” das Sources de Caudalies em Bordeaux, ou no vinhedo de Chateau Lacoste da Provence, deu para perceber que o turismo entre o Brasil e a França continua com seus roteiros de sucessos. entree-flvMesmo com as movimentações da Copa e as incertezas das eleições, os assíduos de Paris, os apaixonados pela cultura, os amantes do vinho ou da gastronomia, e os conhecedores do shopping a francesa vão confirmar a França como o primeiro destino brasileiro na Europa. A queda do real e a decepção do crescimento econômico levaram porem a uma queda dos fluxos de novos viajantes. indispensáveis as ambições do turismo no Brasil, chaves do sucesso das grandes operadoras, esses clientes emergentes ficaram escassos no segundo semestre e explicam que as viagens de brasileiros para França  devem fechar o Ano Velho com um crescimento zero.

une-maree-humaine-pour-un-spectacle-exceptionnel

Agora vem o Ano Novo. Para os viajantes e os profissionais do turismo será sem duvidas um ano difícil devido ao fraco crescimento e as altas taxas de juros. Mas se o real se estabilizar e se as operadoras de turismo continuar com a mesma criatividade, as viagens internacionais vão se manter para os turistas tradicionais e até para muitos novos viajantes.

antibes.modif_

E a França tem muito para oferecer para 2015. Assim vamos desejar a todos de ver as grandes marés do Mont Saint Michel agora com sua nova passarela, de festejar os 500 anos do reinado de Francois 1er num castelo do Loire, de comemorar o bicentenário da  “Route Napoléon” em Golfe Juan, de descobrir a replica da gruta prehistórica de Chauvet, MUSEU PICASSOde visitar a primeira exposição do novo Museu Picasso, ou de seguir as obras da Cidade das civilizações do vinho em Bordeaux. Desejamos também uma boa festa da Musica, uma linda Noite branca, um grande Dia do patrimônio e um inesquecível Dia da Gastronomia, “Gouts de France”.

A todos os viajantes brasileiros, Feliz Ano Novo. Na França.

Jean-Philippe Pérol

projet_enjeux_econom