Na França: quantos beijos?

 

gs_420cda3789b4ef78d52419dd302545efnuevasparejas01

O famoso “Baiser” do Doisneau, mas não era mesmo uma  “bise”

Na França , entre os dias 21 de janeiro (Dia internacional dos carinhos) e 14 de fevereiro (Saint Valentin, seja o Dia dos Namorados francês), os beijos são um do momento. E mais ainda que beijos de amor, são os beijos repetidos para amigos ou conhecidos que chamam a atenção dos visitantes internacionais. A  França surpreende não somente pelas numerosas ocasiões de se beijar – uma tradição que os ingleses, os americanos ou os japoneses têm dificuldade para entender- , mas também pela dificuldade a saber qual é  o exato ritual para ser seguido?

A “bise” não tem uma regra única. Cada região ou cada território tem suas tradições quanto ao numero de beijos a ser trocados bem como ao lado a ser beijado primeiro. O numero mais frequente é dois. É o caso das regiões de Bordeaux, de Toulouse, de Lyon, de Nice, de Paris, bem como na Auvergne, ou nas ilhas do Caribe francês e da Guiana. Nantes, capital dos 4 beijosA Bretanha mostrou mais uma vez sua especificidade. Quem vai para sua costa Oeste ter que dar somente um beijo, enquanto em Nantes, antiga capital do Ducado, o certo é beijar quatro vezes. A mesma tradição de quatro beijos encontra-se na Vendée, na Normandia, na Champagne e em boa parte da Borgonha que dividam assim o título de regiões mais beijoqueiras da França. No Centro Sul, em Avignon e na região de Montpellier, a tradição parou em três beijos. Nota-se enfim que a Córsega está com dois, mas que tem lá 18% de partidários de cinco!

Numero de beijos a dar em cada departamento

Numero de beijos a dar em cada departamento

O mapa dos beijos na França ganhou credibilidade e notoriedade nos últimos dois anos quando o site combiendebises.com publicou os resultados de uma pesquisa nacional sobre as maneiras francesas de se cumprimentar. Kiss-KissCom mais de 100.000 respostas recolhidas em mais de cinco anos, os resultados destacaram não somente o número de beijos mas também o lado – esquerdo ou direito – onde se devia dar o primeiro beijo. Nesse ponto as regras parecem mais simples, o primeiro beijo sendo de forma esmagadora dado do lado direito no Norte, no Oeste e no Centro da França bem como no Caribe francês, com exceções da Normandia e das regiões fronteiriças com a Suíça. No extremo Sul, dos Pirenéus até a Riviera francesa, bem como no vale do rio Rhône e nos Alpes, deve-se começar pelo lado esquerdo.

Lado para dar o primeiro beijo

Lado para dar o primeiro beijo

O respeito das tradições exige também de saber quem deve ser cumprimento com beijo(s). Nesse ponto os franceses são generosos, um choque para os visitantes ingleses ou americanos que, talvez por confundir com “French kiss”, têm dificuldades a aceitar esse “social kissing”. Beija-se amigos, amigos de amigos, e colegas de trabalho. Beijos na ProvenceBeijos para o sexo oposto, outrora exclusivo de mulheres ou familiares, também se generalizou para os homens, pelo menos para os amigos do peito, adotando uma tradição muito forte em Marselha e na Córsega. O sucesso desse mapa dos beijos faz lembrar que já foi publicado no Brasil o mapa tipo “Carte des bises” à brasileira, um mapa que poderia talvez ser atualizado e divulgado para os J.O.. Rio? Dois beijos!

Jean-Philippe Pérol

 

Mapa_do_Brasil-BEIJOS-1

Nantes, sempre original, agora capital dos 4 beijos

Nantes, sempre original, agora capital dos 4 beijos

Nao bastava a Saint Valentin, agora a França festeja também o dia dos Namorados

vente-hospices-Beaune-2013

O saudoso João Doria, o empresário baiano que popularizou no Brasil o dia dos Namorados e escolheu a data do 12 de Junho para comemorar, vai ficar orgulhoso. A França também vai entrar nessa alegria. Claro que a grande data para os namorados vai continuar lá a ser a Saint Valentin, dia 14 de Fevereiro. A tradição é muito antiga, fala se do século III e de um padre chamado Valentino que tinha ficado revoltado com a decisão do imperador Valério de acabar com o casamento dos militares. Ficou preso, condenado a morte, mas se apaixonou pela filha do guarda com a qual trocava bilhetes de amor … A partir da idade media, essa tradição se juntou com uma velha festa pagã que marcava o 14 de Fevereiro como o inicio dos amores dos pássaros. Começava a historia da Saint Valentin na França, com suas trocas de mensagens de amores românticos.

RELAIS BERNARD LOISEAU (chambre)

Sem mexer com essa tradição tão popular, alguns profissionais franceses apaixonados pelo Brasil estão também adotando agora o dia 12 de Junho para festejar o dia dos namorados à brasileira. Entre muitas ofertas de lojas, de hotéis ou de restaurantes, destacou-se uma proposta de estadia romântica no coração da Borgonha, no meio do caminho entre Paris e Lyon, no Relais Bernard LoiseauRBL_dessert© Philippe_Schaff (13)Mesa mítica da gastronomia francesa, esse restaurante 3 estrelas Michelin desde 1991, é também um Relais Châteaux instalado numa mansão típica da Borgonha, com decoração de madeira e de pedra da região e dispondo de um belo jardim inglês, tudo para criar um ambiente romântico.

©Yvon_Meyer_table-oiseauFã do Brasil, Dominique Loiseau decidiu comemorar o dia dos namorados com uma proposta de estadia especial de duas noites, incluindo junior-suítes, com vista para o jardim para tomar o café da manhã numa sacada privativa, dois jantares no restaurante onde os namorados poderão visitar as cozinhas para encontrar o chefe, e um acesso livre ao Spa de charme, com piscina externa aquecida.

Mas para comemorar com emoção e romantismo o dia dos namorados, o melhor da Borgonha será talvez os passeios que ela pode oferecer, da abadia de Fontenay ou do morro de Vezelay – patrimonios da Unesco, aos vinhedos do ‘Clos Vougeot’, de ‘Drouin la Rose’ ou da ‘Romanée Conti’, ou aos imperdíveis ‘Hospices de Beaune‘.DSCN0142 É possível organizar um vôo de balão, descobrir o parque regional do Morvan, ou andar de bicicleta ao longo do canal da Borgonha … Um programa cheio de emoções e de romantismo numa região que quer agora oferecer aos brasileiros duas datas para comemorar o Amor.

 DSCN0156

Jean-Philippe Pérol